domingo, 31 de julho de 2016

Atualização Patrimonial - JUL/16

Olá Pessoal - tudo bem ?

Vamos as novidades do mês: finalmente eu consegui entregar a qualificação do meu artigo (introdução, revisão bibliográfica e metodologia) para o meu orientador e estou aguardando a revisão dele para ver se poderemos enviar para a banca e agendar a qualificação do projeto. Tenho prazo máximo até final de Agosto para isso ocorrer, então isso me preocupa um pouco; mas agora a bola está com ele para fecharmos este assunto. Apesar de todas as dificuldades, eu fiquei feliz com o projeto que mandei para ele (claro que sempre poder ter melhorias e correções) mas acho que ficou bem completo e com um bom nível de qualidade e apresentação.

No trabalho, eu finalmente consegui as minhas férias (sai de férias no final de Julho e retorno somente em meados de Agosto); então no momento que voces estão lendo esta postagem eu já estou de férias. Como já falei anteriormente para voces, neste ano eu fui convidado a ser padrinho de um familiar que irá se casar nos USA e por este motivo, estou novamente viajando para lá. Não estou reclamando pois é um lugar muito legal, mas é sempre bacana comenhecer lugares novos; então como eu já conhecia o lugar onde ele vai se casar por motivos de viagem a trabalho nas antigas empresas onde passei (Detroit), tratei de incluir outros lugares para visitar nas redondezas - inicialmente Chicago e Boston; mas pode ser que a visita fique somente em Chicago. Vamos ver como os planos se desenrolam quando eu chegar por lá.

Aproveitando que a viagem é paga pela Sra Executiva Pobre, usei o dinheiro do adicional das férias para terminar de quitar o terreno e acredito que em Agosto os aportes voltam normalmente; sendo que o aluguel do terreno será totalmente direcionado a compra de moeda estrangeira que faz parte do plano de morar fora do Brasil dentro dos próximos anos.

O clima na empresa está menos otimista do que há alguns meses pois os leilões de energia estão atrasados e a empresa depende muito da realização destes leilões para movimentar a cadeia produtiva, ou seja, se o governo não investe em infra estrutura, a coisa fica bem complicada. Sigo monitorando o mercado, mas como tenho a reserva de emergência, o máximo que pode acontecer é receber o FGTS antes do previsto e ai colocamos o carro para rodar de UBER até conseguir se recolocar no mercado. A unica coisa interessante é que a equipe economica do Temer é de primeira linha; pena que a questão não é só economica - tem a parte politica para desenrolar !!!

E, estamos tentando contratar estagiarios para a area de Compras aqui da empresa e me pediram para ajudar no processo de seleção. Fica a dica aos colegas jovens que podem ter conhecidos, filhos, afilhados, parentes e afins cursando faculdade e procurando estágio .... pelo amor de Deus, sigam as dicas abaixo:

  1. Cuidado com erros de ortografia no curriculo, 
  2. Evita usar o gerundio (a não ser que a vaga seja para telemarketing)
  3. No Objetivo Profissional nao escreva coisas como "crescer junto com a empresa"
  4. Não escrevam seje, esteje, etc... ISSO NÃO EXISTE
  5. Não escrevam a nível de, 
  6. Não coloquem numero de documentos (RG, CPG, Titulo Eleitoral) - ninguem quer saber o numero do seu documento;
  7. Não coloque foto no curriculo (muito menos com boné, com cabelo esquisito, etc...)
  8. Não venha na entrevista com roupas estilo "mano da quebrada" ou com "cabelo de jogador de futebol" - eles ja tem dinheiro e nao precisam de emprego, voce precisa.
  9. Nao venha na entrevista de boné, nem de brinco (só se for mulher), nem de piercing ... eu sei que parece preconceito, mas as pessoas são sim preconceituosas, inclusive as pessoas que podem te contratar,
  10. Use uma calça jeans comum, camisa polo (sem estampas) e o tal do sapatenis se a empresa for moderninha (agencia de publicidade, marketing, tecnologia de informação, startups, etc...)
  11. Use uma calça social preta, camisa social branca / azul escuro / cinza escuro com corte slim e sapato social se a empresa for tradicional (automobilistica, engenharia em geral, sistema financeiro, etc...). Na duvida, vai na segunda opção.
  12. Nao chegue atrasado na entrevista (chegue sempre 20 minutos antes e fica fazendo hora na rua para não chegar suado e quando faltar uns 10 minutos, voce chega na recepção);
  13. Desliga a porra do celular, não deixa no "vibra" .... DESLIGA !!!
  14. Quando te perguntarem se está participando de mais processos de seleção, sempre responda que está avaliando opções que o mercado oferece mas que gostaria muito de trabalhar na empresa onde esta fazendo entrevista porque ela é ... (lider do mercado, reconhecida na area, reconhecida pela excelencia do produto, inventa qualquer coisa positiva sobre a empresa).
  15. Saiba que "aumentar qualificações" no curriculo tem limite. Nao vai colocar que fala ingles se voce nao consegue conversar em ingles ... nao pensa que saber os termos dos joguinhos da internet e conseguir conversar nos foruns de games será suficiente na hora da entrevista. Agora se voce fala a porra do idioma, coloca ingles avançado (pelo amor de Deus, se voce nao fez intercambio, nao morou fora do pais um tempão e nao domina somente o idioma mas também a cultura inglesa / americana - nao coloca ingles fluente). É melhor voce colocar ingles avançado e o entrevistar se surpreender positivamente do que o contrário.
  16. Espanhol e Portunhol não são a mesma coisa .... não pense que la garantia soy jo vai colar em uma empresa espanhola de verdade. Dependendo da região da Espanha (Catalunha, Pais Basco, etc...) além do idioma, o conhecimento da cultura é mais do que importante. Claro que nao para o nivel de estagiário, mas para outros cargos é importante sim. Se voce nao fala Espanhol nao coloque no CV e pronto.
  17. Coloca as experiencias extra-curriculares: se voce toca instrumentos, se voce vai acampar, se faz trabalhos voluntários, se participa de movimento escoteiro, se pratica esporte profissionalmente (filiado a federações) isso ajuda muito no CV de um estagiário pois demonstra competencia em trabalho em time, habilidade em lidar com o publico, situações sob pressão, etc...
  18. Na sala de espera nao fica na porra do zap-zap e nem olhe para o celular (lembra de desligar o celular e colocar no seu bolso). Pegue uma revista qualquer na recepção e fique folheando ou então repassando mentalmente algumas frases importantes para falar na entrevista sobre aquelas perguntas manjadas que vao te fazer, como por exemplo: qual foi seu maior desafio ? qual seu maior defeito ? Como voce trabalha sob pressão ?
  19. Quando te perguntarem o seu maior defeito, nao seja um playboyzinho mimado que fala que o maior defeito é ser perfeccionista demais. Fale um defeito que realmente voce tem e como está trabalhando isso, por exemplo: meu maior defeito é ser ansioso e sei que isso pode me levar a tomar decisões precipitadas, por isso estou me empenhando em aprender cada vez mais e reunir o maior numero de informações para poder tomar decisões com um nivel de consciencia cada vez maior e controlar a minha ansiedade.


Espero poder voltar a falar mais do mundo corporativo nas procimas postagens (também quero voltar a falar um pouco dos lugares que tive a oportunidade de conhecer nas viagens de trabalho), mas enquanto isso vamos ao fechamento do mês:

1 - Poupança:


Como voces podem ver este mes o valor em Poupança aumentou, mas trata-se apenas da venda das ultimas ações que eu tinha em carteira. aproveitei esta subida da Bolsa e queimei as ultimas ações que faltavam e, como estou saindo de férias e sem tempo para analisar as opções (mas acredito que será alocado no Tesouro Direto) para continuar balanceando a carteira), o dinheiro vai ficar um mês na Poupança.


2 - Ações:


Como mencionado anteriormente, "zerei" as minhas posições em ações. Apesar de ter ainda uma exposição considerável em renda variável com os FII´s que considero mais adequado ao meu perfil. De qualquer forma, foi um periodo bem interessante de aprendizado e com ganhos interessantes, principalmente com ABEV3 e UGPA3, que me ajudou bastante a aumentar os ganhos da minha carteira. No próximo mês já nao teremos mais a parte de ações no fechamento mensal.


3 - FII´s:


Neste mês, os FII´s acompanharam a subida da BOVESPA e também se valorizaram bastante, além do reinvestimento dos alugueis recebidos (em torno de R$900,00). Ainda tenho como meta os aportes no Tesouro ate balancear a carteira, então as proximas compras de FII devem ocorrer somente no inicio do proximo ano, mas até lá estou monitorando os proximos FII´s a estrearem na carteira que hoje conta com 10 FII´s: AGCX/ BBPO/ RNGO/ KNRI/ NSLU/ FIIP/ FCFL/ HGRE/ HGLG/ PQDP.


4 - Tesouro Direto:


O Tesouro Direto também colaborou neste mês e tivemos uma boa valorização, no ano também estou satisfeito até o momento. Os titulos que carrego na carteira são LFT acompanhando a Selic e NTNB Principal com vencimento em 2024.


5 - Total:


Quebramos a barreira dos 190K e rendimento histórico proximo de 40% em 37 meses de acompanhamento da carteira - interessante hein ???? Mas a meta deste ano é chegar aos 200K, nao vamos descansar enquanto nao batermos esta meta. Com a volta dos aportes a partir do próximo mes ficaremos mais próximos e acredito que poderemos atingir a meta antes de dezembro se a economia nao tiver um retrocesso muito grande. Vamos todos rumo a Independencia Financeira.

Ps: Como estarei em viagem, nao tenho certeza se conseguirei responder aos comentários imediatamente; mas responderei a todos quando voltar como já é prática aqui no blog. Todos os comentários são respondidos.

Um grande abraço a todos.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

ATUALIZAÇÃO PATRIMONIAL - JUN/16

Boa tarde pessoal - tudo bem ?

As coisas estão um pouco corridas aqui no trabalho devido algumas condições de mercado que estão se alterando, além de algumas mudanças de legislação e uma possibilidade de aquisição & fusão com uma outra empresa concorrente que pode afetar bastante os negócios.

Além disso, estou na fase final de pagamento do terreno que adquiri e estou usando o aluguel para amortizar parte das prestações além do dinheiro dos aportes que também está sendo destinado para esta finalidade. A boa noticia é que conforme o plano inicial, devo voltar com os aportes a partir de Agosto, sendo que existe a possibilidade de prorrogar o aluguel do terreno para o meu amigo que possui uns caminhões e precisa do local - isso me dá uma tranquilidade para começar os serviços prediais (aumentar a altura dos muros e começar a instalação do telhado em estrutura metalica pre fabricada, utilizando a propria renda do aluguel e fazendo o trabalho com bastante calma). 

Esta calma toda se fará necessária porque estou em uma fase cada vez mais critica no trabalho, pelo motivos mencionados acima e também por fatores politicos que estao ficando mais acirrados devido a piora da economia e o medo que os colegas tem de perder o emprego e começam as famosas puxadas de tapete. Além de tudo isso, ainda estou na reta final do mestrado (entrando no ultimo semestre) e agora entra a qualificação do trabalho e a preparação para defesa do meu artigo e publicação do mesmo. 

Então, terei de priorizar as coisas e fazer tudo com calma para nao acabar metendo os pés pelas mãos ... e a boa noticia para o final de semana é ...... faltam 03 semanas para as minhas férias !!!! Finalmente, poderei ter um pouco de descanso no meio deste turbilhão de coisas que está ocorrendo. Como já disse para vocês em outras oportunidades, o nosso acordo financeiro coloca a responsabilidade de pagar as férias pela Sra. Executiva Pobre (o que ja me permitiu conhecer diversos lugares) - e, desta vez, novamente teremos umas semanas fora do país - visitaremos um casal de amigos em Detroit (onde vai ter o casamento que acho que já comentei aqui), depois iremos a Boston e Chicago (nesta cidade, vou encontrar também um antigo professor que quero retomar o contato e ja combinamos de tomar um café).

Contagem regressiva para as férias, mas vamos ao que importa que é a atualização patrimonial:

1 - Poupança:


Sem novidades, somente a reserva de emergencia de 10K - nao tenho muito o que falar sobre esse "investimento". Vou gerenciando para sempre terminar o mes com esse valor, tudo o que sobra, eu transfiro para a conta da corretora e compro dolares para meu plano de viver fora do Brasil ou então vou amortizando a divida do terreno para poder voltar a aportar o quanto antes.


2 - Ações:


Boa recuperação da pequena parte que ainda estava mantendo em ações, então vou aproveitar e ja me desfazer da minha posição. Ja emiti ordem de venda e estou aguardando o final do dia para ver se completa a venda e o dinheiro entra em caixa. Se tudo der certo, no proximo mes não terei mais exposição a ações e voltarei a aportar em Renda Fixa e FII.


3 - FII:


Mais um mes de valorização dos FII´s (apesar de bem menor em comparação aos meses anteriores), ainda assim sigo bem satisfeito com o potfolio que montei ate o momento. Continuo monitorando SPHG e também alguns FII´s de papel, para adicionar a carteira no longo prazo. Mas vamos ver como faremos os aportes nos proximos meses.


4 - Tesouro Direto:


Este mês, infelizmente,os titulos do tesouro tiveram rentabilidade negativa mas eu nao acredito em uma diminuição da taxa de juros no curtissimo prazo. Acho que vamos conviver com taxas de 14,25% a.a. pelo menos até o final deste ano e quando os Estados Unidos começarem a baixar os juros sentiremos um impacto maior por aqui; mas novamente, vamos aguardar e acumular um pouco mais de titulos com vencimento em 2024 que considero um horizonte satisfatorio.


5 - Total:


Neste mes o crescimento patrimonial foi um pouco modesto, mas mesmo assim quase R$1000,00 e estamos namorando a marca dos 190K e seguimos firmes para atingir 200K ate o final deste ano. Esta é a meta a ser perseguida e atingida a qualquer custo. Sigo reavaliando despesas e mantendo os custos fixos nos mesmos patamares e tentado compensar cortando despesas; também esta chegando a epoca da atualização salarial baseado nas metas. 

Por hora é isso - grande abraço, pessoal.

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Executivo Pobre - Quem Sou Eu ?

Olá Pessoal - tudo bem ? 

Apesar de não estar postando com muita frequencia devido a uma viagem que tive de fazer e também dos compromissos no trabalho e nos estudos, eu venho acompanhando bastante as postagens dos colegas e vi que vários deles fizeram postagens contando um pouco da sua história. Eu achei muito legal eles terem deixado um pouco de lado o medo de perder o anonimato e dividir um pouco mais de informação com o pessoal que nos acompanha. Hoje, por curiosidade, eu verifiquei que tenho uma média de 10.000 acessos por mês no blog !!! Já pensou ??? São mais de 300 pessoas por dia que lêm coisas que eu escrevo (e eu nem tenho tempo para escrever tanto assim), então acho justo que essas pessoas saibam um pouco mais sobre mim, assim como eu também adoraria saber um pouco mais sobre elas.

- Eu sou o filho primogenito de uma familia com três filhos (tenho um irmão e uma irmã). Minha ascendencia paterna é catalã e as tradições familiares sao mantidas até com uma certa rigidez. Sou filho de um pai profissional liberal (comerciante) e minha mãe trabalhou no setor administrativo de uma empresa até o nascimento da minha irmã, depois disso acabou se dedicando a cuidar da casa.

- Devido a sua profissão, meu pai não tem uma renda estável e por este motivo nós tivemos periodos de bonança e periodos de vacas magras. Posso dizer que do meu nascimento até os 10 anos de idade tinhamos uma condição financeira muito boa e dos 10 anos até os meus 25 anos foi uma fase muito dificil, financeiramente falando, devido a uma doença que debilitou bastante meu pai e o impediu de trabalhar e minha mae também teve de ficar cuidando dele. Desta forma, além de não ter rendimentos pois nao conseguia trabalhar, ainda fomos obrigados a dilapidar o patrimonio adquirido para poder sobreviver. Depois desta fase, meu pai se restabeleceu em termos de saude e também se recuperou financeiramente através do seu trabalho e acabou reconstruindo seu patrimonio, não sem muita dificuldade.

- De forma geral, eu tive uma adolescencia sem muitos luxos (devido a condição financeira do meu pai), estudei sempre em escola publica e comecei a trabalhar bem cedo para os padrões atuais - comecei a trabalhar com 14 anos como aprendiz do SENAI. Ainda assim, tenho algumas boas lembranças de amizades que construi e tenho até hoje boas recordações e experiencias como acampamentos com amigos escoteiros, treinamentos e partidas de futebol, empinar pipas, andar de bicicleta e muitas outras brincadeiras.

- Depois que meu pai ficou doente e os medicos recomendaram mudança de cidade para evitar stress e procurar um ambiente mais calmo, eu acabei sofrendo bastante no sentido de preconceito. Como não tinhamos dinheiro, os colegas da escola acabavam me humilhando bastante (principalmente nesta fase que querem impressionar as garotas e acabam usando de crueldade para se impor sobre os demais); e ainda por cima, eu sempre usava roupas mais velhas e nao tinha dinheiro para excursoes, lanches na escola, formaturas, roupas, video game, brinquedos, etc ... 

- Sempre tive facilidade nos estudos, muito graças ao habito de ler que cultivei desde muito cedo. Sempre ganhava revistas em quadrinhos dos meus avós e adorava ler, isso me ajudou muito na escola e nunca tive muitas dificuldades em tirar boas notas e acabava me destacando na turma, o que era mais um motivo para os colegas ficarem pegando no meu pé. 

- Quando fiz 14 anos comecei a trabalhar como menor aprendiz após fazer um curso no SENAI. Comecei como aprendiz de inspetor de qualidade em uma industria metalurgica e isso foi uma verdadeira escola para mim. O ambiente de camaradagem no chão de fabrica é muito grande e voce percebe como é a vida de verdade, os caras dividem até o pao com manteiga, a mistura da marmita, tem muito cara gente boa trabalhando por ai, muita gente antiga que te ensina se voce for uma pessoa humilde e com vontade de aprender. 

- E, claro, tem também muito fdp querendo subir a qualquer preço e puxando o tapete de todo mundo. Ja neste meu estagio tinha um camarada que aprovou um lote de peças não conformes e quando o lote de peças foi rejeitado no cliente ele foi até o relatório de inspeção que ele tinha assinado e jogou fora. Então, ele criou um relatorio novo, colocou valores aprovando as peças e assinou com o meu nome. Só não me compliquei porque olharam o registro de ponto e viram que no dia que o relatório foi feito eu  nao estava na empresa: como eu era menor aprendiz eu trabalhava das 13:00 as 18:00 horas e o relatório tinha sido feito as 11:23 horas (fiquei tão puto que lembro até hoje do horário).

- Quando chegou a época de prestar vestibular, meu pai ainda estava doente e minha familia estava em situação bem dificil (somente eu trabalhava, pois minha mae precisava cuidar do meu pai) a ponto de morarmos de favor em uma casa do meu avô e uma tia nos ajudar com uma cesta básica (nesta época, meu sonho de consumo era poder pedir uma pizza de lombo canadense com catupiry...rsrsrs); então fazer faculdade era uma coisa impensável, mas mesmo assim meu pai e minha fizeram questão que eu prestasse o vestibular. Eu me inscrevi na faculdade publica mais próxima (nao tinha dinheiro para fazer faculdade particular) e para minha surpresa, eu fui aprovado nas primeiras colocações. Me lembro da alegria da minha mae ao ver meu nome no jornal, na lista de aprovados. Ela guarda o jornal até hoje e minha tia que ajudava com a cesta básica também tem um exemplar do jornal guardado. 

- Quando comecei a faculdade vi que a coisa estava mais complicada que eu imaginava pois o fato de trabalhar nao me deixava muito tempo para estudar e eu nao conseguia acompanhar as materias direito. Conversei com os professores, procurei ajuda de monitores, frequentava biblioteca, corri atras de verdade para recuperar o prejuizo e consegui passar nas materias (algumas passei raspando....rsrsrsrs). Arrumei um trabalho para complementar a renda, pois precisava comprar livros, xerox, alimentação, transporte para faculdade, etc.... Fui trabalhar de garçom em um boliche que tinha aberto na cidade e permitia complementar a renda - então eu estudava de manha, trabalhava na empresa no segundo turno até as 22:00 hs e depois ainda tocava no boliche para ganhar uns trocados. Essa foi a epoca mais complicada, pois dormia poucas horas e sempre em periodos curtos de duas horas nos intervalos.

- Quando estava no terceiro ano de faculdade, eu consegui arrumar um estagio na area de Engenharia Mecanica (nao sei se mencionei, mas esse é o curso que eu me graduei) e a bolsa era bem melhor, entao consegui deixar o emprego de garçom e minha carga horaria ficou bem mais acertada. Comecei a trabalhar com projetos, aprendi a desenhar em Autocad e outros softwares de desenho e comecei a me envolver com processos de produção.

- Quando me formei, minha familia voltou para São Paulo (cidade onde nasci e cresci) e eu deixei a empresa onde estava fazendo estagio pois eles nao tinham vaga para me efetivar. Pela primeira vez fiquei desempregado e comecei a procurar emprego. Mandei diversos curriculos, fiz diversas entrevistas, dinamicas e nada. Depois de quatro meses eu ja estava ficando bem desesperado ate que uma empresa me chamou para uma entrevista e a recrutadora foi muito bacana; ela deu varias dicas de como formatar o curriculo, de como colocar palavras-chave, de como mencionar experiencias e resultados, de como explicar experiencias para pessoas que nao sao de areas tecnicas, etc... e me encaminhou para entrevista com o gestor. O gestor era um cara muito legal e simpatizamos logo de cara, eu queria muito trabalhar com ele e falei isso, disse que precisava muito do trabalho mas que alem disso eu tinha simpatizado com ele e seria um prazer trabalhar com um cara bacana e ele me contratou. Até hoje foi o melhor chefe que eu tive e me ensinou muita coisa. 

- Depois de quatro anos nesta empresa, surgiu uma oportunidade em outra empresa (um amigo recebeu uma oferta e depois de tres meses ele também me convidou para ir para lá) para ganhar bem mais do que eu ganhava e eu acabei aceitando. A experiencia foi importando, pois era uma empresa onde só falava ingles (tive um chefe indiano e outro americano; ou seja, ingles 10 horas por dia) e as minhas habilidades no idioma melhoraram muito; além da oportunidade de viajar para outros paises e assumir a coordenação de projetos globais, que sempre ajudam bastante no curriculo. Tambem aproveitei para obter ajuda de custo nesta empresa para fazer um MBA.

- Depois de 08 anos nesta empresa, senti que era o momento de mudar. Meu antigo chefe estava na berlinda (a ponto de ser demitido) e como eu era muito proximo dele, fatalmente eu seria demitido também. Então, decidi me antecipar e voces acompanharam o processo no blog e mudei para uma empresa do setor de energia eolica onde estou ha quase dois anos. Ate o momento as coisas estão favoraveis e estou concluindo o mestrado que vai abrir um pouco mais o leque de oportunidades profissionais.

- Em relação ao lado pessoal, eu sou casado - nao tenho filhos. Casei relativamente novo, quando tinha 25 anos. A Sra Executiva Pobre é uma velha conhecida, as nossas familias se conhecem desde muito antes de a gente nascer (para terem uma ideia, existe uma foto de eu ainda bebe no colo da minha sogra) e minha mae conhece meu sogro desde criança e assim por diante. A Sra Executive Pobre vem de uma familia pobre e também passou por dificuldades financeiras, nao é apegada ao dinheiro e cumpre o nosso orçamento a risca. Ela se formou na area da saude, fez mestrado e acabou de concluir o doutorado. Agora esta aguardando o resultado da bolsa de pos doutorado que se nao for aprovada, provavelmente ela ira lecionar durante um tempo enquanto prepara a documentação para solicitar bolsa para o pos doutorado fora do Brasil.

- O nosso plano daqui para frente como voces sabem é ir acumulando ativos geradores de renda passiva para depender cada vez menos dos respectivos empregos; ir aproveitando as ferias com as merecidas viagens pois conhecer o mundo, diferentes lugares, pessoas e culturas é um objetivo de vida que a independencia financeira ira possibilitar.

Acho que é isso pessoal !!! Tentei mostrar um pouco mais de quem é o Executivo Pobre e um pouco mais da minha trajetoria de vida. Claro que tudo muito resumido, mas ficarei feliz de responder o que voces quiserem saber nos comentarios.

Um grande abraço a todos.

quarta-feira, 1 de junho de 2016

ATUALIZAÇÃO PATRIMONIAL - MAI/16

Bom dia Pessoal:

Novamente um mes muito corrido com muitas coisas acontecendo no trabalho e também na vida pessoal. As novidades no trabalho eu contarei em uma postagem especifica, pois acho que pode servir de alerta para outros colegas que trabalham no mundo corporativo e estão expostos as mesmas armadilhas e efeitos da politica empresarial. Mas, de qualquer forma, ainda comtinuo na mesma função e continuo empregado - então, o momento é de continuar investindo e buscando uma tranquilidade financeira.

Outra noticia corporativa positiva é de que terei de fazer mais uma viagem; mas diferente da ultima viagem que fiz, desta vez terei um pouco mais de tempo para conhecer a cidade, sair para jantar, visitar igrejas e monumentos. Nao terei tanto tempo assim disponivel, pois obviamente tenho compromissos no horario comercial; mas consegui me livrar de jantares de negocio e reuniões fora do horário, por isso poderei passear um pouco após o jantar e conhecer a cidade. Quando voltar dessa viagem que farei em um futuro proximo, eu conto para voces como foi.

Vamos então ao fechamento do mes de Maio:

1 - Poupança:


Sem novidades em relação a Poupança - sigo mantendo minha reserva de emergencia no patamar de R$10K. No final do ano vou verificar a necessidade de modificar este valor, mas por enquanto é algo que me deixa razoavelmente confortável.


2 - Ações:


Este mês eu finalizei mais uma operação em Ações - com a venda de CIEL3 e CCRO3 do meu portfolio. Já estou quase 100% fora do mercado de Ações (apesar de continuar investido em Renda Variável atraves dos FII), sendo que falta somente liquidar a posição em CMIG3. O grande prejuizo que aparece no mes de maio foi fruto da queda na cotação de CEMIG e como estou sem nenhum tipo de diversificação em Ações (ainda que o valor seja baixo), qualquer variação na cotação impacta de forma muito forte no rendimento. Acredito que no proximo mes ja terei liquidado a posição em CEMIG e estarei fora do mercado de ações.


3 - FII:


Mais um mes muito bom para a minha carteira de FII - com rendimento de quase 5%. O rendimento historico também vai muito bem e a renda passiva esta proxima a 0,92% a.m. Esses numeros eu considero muito bons, mas o foco continua na renda passiva - sendo mais importante neste momento a robustez da carteira focando em imoveis com boa previsibilidade (agencias de banco e universidades) e mantendo posição nos escritorios e logistica para aproveitar um momento de recuperação de economia. Na verdade, os imoveis que tenho em carteira vem pagando um bom aluguel mensal, mesmo neste periodo de crise. Continuo bastante satisfeito com esta modalidade de investimento.


4 - Tesouro Direto:


Como voces podem ver, todo o resultado da venda de Ações foi imediatamente reinvestido em Renda Fixa. Comprei NTNB Principal 2024 e uma pequena parte foi usada na compra de LFT, mantendo o meu plano de diversificar carteira e buscar mais estabilidade na renda fixa (aliada as altas taxas de juros do Brasil). Neste mês, o rendimento foi um pouco mais baixo, devido maior exposição a NTNB 2024 e o ajuste da curva de juros futuros, desvalorizando um pouco estes titulos - ainda assim, as LFT´s conseguiram compensar essa queda e ainda trazer um certo "lucro". Ainda tenho mais R$50K para aportar em Renda Fixa para equilibrar a carteira - vamos em frente e aportando no TD.


5 - Total:


Mais um bom mes, com valorização de quase 3% (o rendimento anual e historico também esta muito bom). Os planos para a IF continuam de pé e sendo perseguidos constantemente. Claro que a situação no trabalho vai se complicando (crise e fator politico), mas acredito que nao existe um risco alto de ser mandado embora neste momento (posso estar errado ... rsrsrs). Com essa perspectiva, posso então continuar aportando e como voces viram no post anterior, tenho algo proximo de 43 meses de contas pagas (sem tocar nos investimentos) - isso dá uma certa tranquilidade quanto ao tempo para recolocação no mercado, se isto for necessário. Além disso, tenho o plano do mestrado para poder lecionar e mantenho o networking bem ativo para poder acessar em um momento de necessidade.

Um grande abraço a todos !!!

sexta-feira, 20 de maio de 2016

RESERVA FINANCEIRA E DESPESAS MENSAIS

Bom dia pessoal - tudo bem ?

Aproveitando o momento da economia brasileira e da troca do governo, eu decido aproveitar e dar uma verificada geral no meu orçamento e também na reserva de emergencia. 

Vamos iniciar pela parte mais simples, que é a reserva de emergencia. A explicação para iniciar por esta parte é a atual situação economica que vem afetando muitos setores. O setor especifico onde eu trabalho (e que voces acompanharam nas postagens sobre a minha mudança de emprego em 2015) é altamente dependente de investimentos governamentais, pois trata-se do setor de infra estrutura. Com a mudança do governo e com o deficit fiscal deixado pelo governo anterior, o governo Temer será forçado a fazer grandes cortes de despesas e isso irá afetar os investimentos em infra-estrutura; mais especificamente os leiloes de energia eletrica.

O governo é o grande financiador das empresas neste mercado, uma vez que é muito dificil uma empresa conseguir construir um parque eolico, um parque de energia solar ou mesmo uma hidrelétrica de pequeno porte, sem o incentivo do BNDES. Com a mudança de Diretoria (que eu aprovo totalmente) os desembolsos do BNDES será muito mais criteriosos e leiloes podem ser postergados para o ano de 2017 ou até 2018; já que no mercado atual nao existe forte demanda por energia (o nivel de produção está caindo mês a mês). O momento é interessante para uma eventual mudança na matriz energetica, aposentando de vez as termoeletricas e focando em energias renovaveis e baratas (eolica e solar) aproveitando o potencial brasileiro para utilização destas fontes.

Somado ao exposto acima, tenho mais algumas complicações no trabalho. Apesar de a atividade de controle de custos (que meu chefe queria levar todos os meritos sozinho) eu ter conseguido desviar e reportar diretamente ao presidente da empresa; eu ainda tenho atividades rotineiras que reporto ao novo chefe (nem tão novo, pois está na empresa há seis meses). Desde o inicio, meus colegas e eu sempre desconfiamos da postura deste novo chefe: é um cara muito agressivo nas negociações (sempre beirando o limite da etica), é um cara com um mau lado politico muito forte (fala uma coisa nas reuniões e outra fora delas), costuma enviar emails e mensagens fora do horário de trabalho e nos finais de semana exigindo resposta imediata, coloca targets muito agressivos (quase impossiveis para o time) mesmo quando o target dele é mais brando, acabou de "pedir a cabeça" do Diretor de Qualidade da empresa e ja esta movimentando nos bastidores para trazer uma pessoa da confiança dele para esse cargo, entre outras coisas mais complicadas que prefiro não mencionar.

Assim sendo, eu prefiro me antecipar e ver qual a minha real situação financeira neste momento de mercado em caso de uma eventual demissão e como isso afetaria meu plano financeiro.



Na tabela acima eu detalhei os calculos considerando a reserva que tenho em Poupança (ocultei por engano, mas eu tenho R$10.000,00 alocados na Poupança), valor do FGTS + Multa de Rescissão 40%, Aviso Previo (1 mes de salário), Ferias + 1/3 adicional (sempre deixo uma ferias vencida para caso de emergencia).

Na tabela de despesas mensais o valor de R$2.000,00 é o valor que eu teria de usar de "dinheiro próprio" para cobrir minhas despesas. Hoje, minhas despesas são de R$3.000,00 / mês mantendo o mesmo nivel de conforto (é possivel reduzir bastante esse numero). Eu tenho rendimentos de FII de R$1.000,00 / mês que ajudam a cobrir parte das despesas e, por este motivo, eu teria de desembolsar R$2.000,00 / mês para manter o padrão atual.

Neste cenário, se for mandado embora hoje eu tenho 43 meses de despesas cobertas. Considero esse numero bem interessante, pois todos os especialistas recomendam uma reserva de 12 meses para recolocação em cargo gerencial / diretoria. Sobrevivendo no emprego até Setembro, eu teria 48 meses de despesas pagas, ou seja, 4 anos sem trabalhar e sem precisar utilizar o dinheiro investido. Caso permaneça até Dez/17, eu teria mais um ano de despesas pagas, chegando a 60 meses.

Todo este cálculo é conservador pois nao estou considerando diversos fatores, entre eles:

- Salário da Sra Executiva Pobre (que tem contrato de pesquisa garantido até Dez/17) que permitiria só iniciar a utilização do dinheiro após Dez/17 - adicionando mais 19 meses de despesas pagas.

- Carro que pode ser vendido e adicionar mais um ano de despesas pagas;

- Termino do mestrado em Dez/16, possibilitando lecionar e fazer frente as despesas sem utilizar o dinheiro reservado;

- Novos aportes que serão feitos a partir de Agosto, aumentando ainda mais o valor em Renda Fixa e também aumentando o rendimento de FII;

- Aluguel do terreno que está sendo adquirido que contribuiria para reduzir o valor das despesas pagas com "dinheiro próprio".

Colocando todos estes fatores na "panela", acredito que tenho uma situação interessante para dormir tranquilo neste momento de turbulencia economica no país. Para voces terem uma ideia, vou detalhar abaixo minhas despesas atuais (ja com a redução do valor de transporte que implementei desde Fevereiro/2016) e o possivel valor em caso de desemprego; cortando os superfluos:


 Resumindo, se ficar desempregado é possivel reduzir as despesas para até R$1.970,00 / mês mantendo um bom nivel de conforto. É possivel reduzir ainda mais, mas nao acredito que neste momento seja necessário; pois se chegar proximo aos R$2.000,00 e considerando o rendimento FII que tenho atualmente daria para fazer frente aos gastos durante um longo tempo.

Os calculos sao animadores e tranquilizadores, mas é importante nao ficar com o numero "martelando" na cabeça, pois do contrário a chance de voce mandar seu chefe para um lugar nao muito elegante quando ele vier fazendo coisas que nao concorda, passa a ser muito grande. De qualquer forma, é bom saber que voce trabalha e pode delimitar o seu escopo dentro das suas convicções e experiencia empresarial, pois em caso de problema o fator financeiro nao será uma preocupação adicional.

Isto dito, tenho desligado o celular da empresa toda sexta feira as 20:00 horas e ligo somente na segunda as 08:00 horas. Nao respondo email no final de semana e nao retransmito nenhum para minha equipe, que inclusive ja foi orientada a nao responder emails no final de semana. Vou tentar ao maximo nao contaminar as horas livres do meu time, pois eles vem trabalhando muito bem e diversas metas anuais ja foram atingidas em Maio. E eram metas bem agressivas, mas o time pensou com criatividade e achou soluções realmente inovadoras possibilitando ganhos que nao estavam no nosso radar anteriormente e servindo de benchmarking para as equipes das outras regioes e paises.

Vamos em frente rumo a IF - nao vejo a hora de atingir a minha meta e começar minha viagem ao redor do mundo. Estou com calma me divertindo e vendo projetos de varias pessoas que estão fazendo isso para poder aprender com os erros e copiar as coisas boas no meu planejamento.

Um grande abraço a todos.