sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Meritocracia

Ola pessoal - tudo bem ? Essa semana aconteceu algo interessante - como eu estive muito próximo do meu chefe devido uma viagem que fizemos recentemente, o nivel de confiança entre nós aumentou e ele me chamou para uma conversa mais pessoal para falar de alguns problemas que está enfrentando com a adaptação da familia aqui nos USA. 

Dentro dessa conversa, surgiu uma questão com algumas limitações que ele, teoricamente, está impondo a familia por falta de dinheiro. Eu achei isso estranho já que ele tem um bom salário; apesar que também foi promovido e o salário dele ainda nao foi ajustado para nova função. Eu imaginei que ele iria reclamar que estava trabalhando mais horas por semana, final de semana, mais responsabilidades, mais pessoas para gerenciar e que no final das contas, nao estava ganhando nada a mais por isso. Na verdade, pensei que ele ia reclamar exatamente do que reclamei na minha postagem anterior.

Mas nao foi bem assim que ocorreu. Na verdade, ele reclamou que a familia dele estava em dificuldades de adaptação e ele nao tinha dinheiro nem para levar eles para um passeio ou pedir uma pizza ou qualquer atividade que envolvesse algum gasto. Como o salário dele é muito bom - eu achei estranho, mas me lembrei que ele nao costuma utilizar um orçamento, acompanhar despesas e também vive em um padrão muito alto. Nao é de se estranhar que nao tenha dinheiro sobrando.

Mas o que ele queria era uma especie de orientação porque ele iria falar com o chefe dele (e meu também) para fazer a avaliação de desempenho que está atrelada ao bonus anual e também ao potencial aumento de salário. Meritocracia total - voce atinge os resultados, voce tem um bonus maior e um aumento de salário. Voce nao atinge os resultados - bom, ai voce nao tem nada.

A avaliação por aqui vai em uma escala de 2 até 10. Se voce tirar 10 voce recebe 200% do valor colocado como referencia para seu bonus. Se tirar 7 recebe 100% do bonus, se tirar 5 recebe 80% do bonus e se tirar 2 recebe 0% do bonus. E tem os valores intermediarios, ou seja, voce pode receber de 0% a 200% do valor do seu bonus e isso também esta relacionado ao aumento base - que pode ser de 0% ate 10%.

Ele estava buscando, obviamente, um valor gordo de bonus e também um aumento pelo menos acima de 7%. E para ter certeza de que iria conseguir atingir isso, ele preparou um material com 15 slides para apresentar na avaliação de desempenho e confirmar que aitngiu as metas necessárias e que foi inclusive além delas.

A avaliação de desempenho seria por conferencia já que o chefe de todos nós - está localizado na Europa e nos estamos aqui nos USA. O meu chefe me chamou para ficar na sala e ouvir a avaliação - claro que nao poderia me manifestar, já que nao deveria estar lá  - e tentar dar suporte caso necessário, lembrando ele de alguma situação ou comentário especifico que ajudasse na negociação.

Eu aceitei estar na sala menos por que eu poderia ajudar (pois acho que nao tem como ajudar em uma situação dessas) e mais por curiosidade, já que seria uma oportunidade de ver como as avaliações de desempenho no andar de cima do organograma sao feitas.

Fiquei ali quietinho na sala e esperei a avaliação começar. O chefe corporativo conectou, conversou um pouco sobre amenidades com meu chefe e depois de uns 10 minutos começaram a avaliação de fato. Eu vou colocar aqui as metas e resultados que foram discutidos, mas obviamente eu alterei os valores - eu apliquei um determinado fator, então a proporção se manteve para voces conseguirem avaliar melhor.

1 - Meta de Redução de Custo = USD 30 milhões / Atingido = USD 36 milhões
Aqui meu chefe começou a apresentar alguns slides mostrando como alguns programas de redução de custo e algumas negociações estrategicas que o time fez surtiram um bom resultado. A meta foi superada e conseguimos ainda alguns resultados adicionais.

2 - Meta de Prazo de Pagamento = 15 dias adicionais / Atingido = 18 dias adicionais
Aqui foi onde conseguimos uma grande evolução. O prazo de pagamento medio era de 47 dias (considerando todos os items comprados) e evoluimos para prazo medio de 65 dias. Isso ocorreu basicamente frente duas negociações com fornecedores estrategicos e que tem um grande volume. Além de negociar com eles o volume de items dos Estados Unidos; incluimos Canada e Mexico na conversa e o negocio ficou mais atrativo. Com isso conseguimos além da redução de custo, negociar um prazo de pagamento de 120 dias e elevamos bastante a media geral.

3 - EBIT novos projetos = 8% / Atingido = 8,2%
Essa aqui foi quase perdida; mas como entrou um projeto onde o EBIT projetado ficou bem alto, então foi possivel reverter porque seria muito dificil atender a meta sem esse projeto. Mas de qualquer forma, foi mais uma meta atingida.


Como voces viram, as tres principais metas foram atingidas e inclusive superadas. As demais metas sao relacionadas a processos e desenvolvimento de pessoas, que será mais dificil detalhar por aqui. Mas vale ressaltar que todas foram atingidas e como algumas foram inclusive superadas, o fechamento das metas foi bem positivo.

Dado esses numeros, meu chefe se auto-avaliou com uma nota 8,5 - o que representaria um bonus de 130% e um aumento de salário de aproximadamente uns 7%.

Após a apresentação e com os resultados atingidos, meu chefe estava confiante que iriam talvez ate aumentar a avaliação dele para um numero superior a 8,5.

Então veio a "pedrada" - o chefe corporativo disse: Olha chefe do EP, seu trabalho foi muito bom e acho que voce devia trabalhar em Vendas porque voce me convenceu mesmo de tudo o que voce falou. Mas a situação é a seguinte: eu não posso te dar uma nota maior do que 7 (que significa 100% das metas atingidas).

Meu chefe perguntou porque nao poderia ter uma nota maior já que as metas nao foram atingidas em 100%, mas foram superadas em 130% ou até mais em alguns casos.

O chefe corporativo falou: olha nao posso te dar uma nota maior porque senão eu vou ter de diminuir a nota de alguem no time e eu vou avaliar todos entre 6 e 7. Então voce fica feliz porque 7 é uma nota boa e voce vai ter 100% do bonus.

Como meu chefe quer aumentar o salário dele, pois ele ainda nao recebeu também a adequação salarial depois que foi promovido, ele queria muito justificar um excelente trabalho para justificar o aumento.

É exatamente ai que eu discordo: na minha humilde opinião, voce nao tem de justificar um excelente trabalho para ter seu aumento. Isso só é valido para aumentos de merito dentro do mesmo cargo. Mas nao é o caso dele, o que ele esta pedindo nao é um aumento de merito dentro do cargo - ele está pedindo uma adequação salarial porque esta em um cargo de maior responsabilidade.

De toda forma, eu entendo ele querer justificar com a performance para receber aumento - eu também faria a mesma coisa, antes de saber que o time inteiro vai ser avaliado com nota 6 ou 7, como disse o chefe corporativo.

Meu chefe tentou argumentar que ele estava tentando melhorar ainda mais para conseguir ser nota 10 e que o fato de saber que nao importa o que ele fizer, ele nao vai ter uma nota maior do que 7 era um pouco desmotivador.

O chefe corporativo terceirizou a responsabilidade dizendo que isso era a avaliação dele, mas que meu chefe poderia tentar convencer o CEO da região a tentar aumentar a nota e dar um aumento de salário para ele. Ou seja, em uma só tacada ele se livrou da responsabilidade de avaliar o funcionário corretamente e de ajustar o salário dele. Ele conseguiu fazer essa responsabilidade voltar para meu chefe e como ele é uma pessoa que busca evitar conflitos a todo custo (infelizmente) ele acabou aceitando a situação.

Ja nao tinha muitas expectativas em relação a avaliação de desempenho e nunca considero o valor do bonus nas minhas contas - mas o meu chefe estava contando com isso e ficou muito decepcionado. Acho que no proximo ano a empresa vai ter um lider desmotivado e agora ele comenta comigo que deixou de acreditar na meritocracia na empresa.

Eu sempre me seguro para nao dar risada e nao ofender, mas eu falei com ele que nao podia ter uma visao assim tao "romantica" do mundo corporativo - as coisas nao sao simples assim quando se fala em meritocracia.

Na verdade, as empresas aplicam isso apenas como um discurso bacana (claro que existe exceções), mas a verdade é que as empresas nao tem orçamento par ter um time só de talentos - isso custa muito caro. Então as empresas tentam enquadrar o talento no salário da media - e com isso nao aumentar os custos com pessoal.

Eu sei que existe exceções por ai - mas a minha experiencia vem demonstrando que essa pratica do discurso vazio sobre a meritocracia é muito frequente.

Um grande abraço, 

61 comentários:

  1. A meritocracia é uma das maiores conversas fiadas de todos os tempos. Lorota para enganar trouxas.

    Como vc viu, houve cumprimento de metas, superação delas em vários quesitos, mas a empresa não vai dar aumentos. Azar de quem se matou para conseguir...

    Olha, acredito nos meus dividendos, sei que estudei muito para poder escolher minhas ações e meus fiis. Essa é a meritocracia em que acredito. Minha grana e minhas alocações.

    O Capitalismo é ótimo para quem economiza e investe dinheiro. Independente de o cara acreditar em qualquer religião, partido político. Quem tem grana compra muitos prazeres ótimos e se afasta de muitas dores. Simples.

    De outro lado, quem não sabe organizar orçamentos nem sabe investir, como seu chefe, estará ferrado a mercê de qualquer mentiroso que apareça na política, nas grandes empresas, nas tvs etc.

    A palavra final é dada pelo dinheiro ele compra o mundo inteiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - tudo bem ? Eu tive algumas poucas experiencias muito boas com a chamada meritocracia. Trabalhei em uma empresa onde realmente valia os resultados atingidos (e como foram atingidos) e se fosse chegasse lá, apesar de as metas serem bem desafiadoras, voce era altamente recompensado. Alias foi nesse empresa que eu sai de analista junior para gerente em cinco anos - pode parecer muito tempo, mas para o setor que eu atuava, isso é uma carreira meteorica.

      Acho que as empresas acenam muito com a "cenourinha" da meritocracia, mas simplesmente nao aplicam. E eu acredito que nao aplicam por diversos motivos, mas entre eles tem o fato de sermos muito orientados pelo relacionamento e também o fato de nao querer se indispor com as pessoas - essas coisas estão de certa forma relacionadas.

      Conheço diversos lideres que preferem ter ao seu lado um funcionário mediano que ele tenha um bom relacionamento; do que um funcionário muito talentoso mas que nao tenha afinidade.

      E por isso que dizem que investir no relacionamento traz melhores resultados do que investir em resultados.

      Um grande abraço,

      Excluir
    2. Olá, EP. Vc e o anon das 13:32 meteram a real mesmo. Vou salvar estes comentários como uma constante lembrança do porquê devo continuar a perseguir a IF.

      "E eu acredito que não aplicam por diversos motivos, mas entre eles tem o fato de sermos muito orientados pelo relacionamento e também o fato de não querer se indispor com as pessoas - essas coisas estão de certa forma relacionadas". Só uma curiosidade: esses seus chefes são brasileiros ou latino americanos (lembro-me de artigos posteriores em que vc mencionava um antigo chefe seu que fora transferido para os EUA tb)? Sempre achei que a grande importância dada aos relacionamentos sociais no ambiente de trabalho fosse uma característica da cultura latino americana, em contrapartida ao tratamento mais impessoal dos anglo-saxões (que são considerados mais "frios"). Nem digo cultura latina, pois pelo que tenho lido no Blog do Corey, os portugueses (que são latinos) não parecem ter o costume de confraternizar com colegas de trabalho como fazemos aqui (tipo, sair para almoçar juntos, conversar sobre a vida pessoal no trabalho etc).

      Excluir
    3. Ola anon - tudo bem ? Eu acho que a parte de confraternizar no ambiente de trabalho é mais uma coisa latino-americana. Em muitas culturas isso nao é uma coisa primordial - mas nao podemos nos enganar: em todas as culturas, o relacionamento é essencial. Apenas existe diferentes formas de fazer isso, mas todos procuram dar mais oportunidades ou as melhores oportunidades aqueles que consideram mais proximos. É quase uma forma de auto-proteção - uma pessoa que eu confio (seja lá por qual motivo seja) eu fico mais confortavel com essa pessoa e vou procurar manter proximo de mim - incluindo as promoções.

      Um grande abraço,

      Excluir
  2. Se um alto executivo não pode pedir uma pizza para a família é sinal de que a coisa está beeeeem feia.

    Pelo jeito, EUA elegerão um socialista de verdade nas próximas eleições presidenciais. Por falar nisso, vc tem notado o crescimento do socialismo na mídia? Daqui do Brasil vemos algumas notícias sobre novos nomes na política americana que são declaradamente socialistas com muitas chances de ganhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - tudo bem ? Realmente esse meu chefe nao é um exemplo em finanças pessoais. Ele vai viajar para outro pais e desabilita o plano de dados do celular corporativo para nao dar gasto para empresa; mas nao consegue gerenciar a propria conta bancaria. Mas, ainda assim, isso é uma questão em separado - ele devia ter recebido o bonus e aumento proporcional as metas que ele atingiu e nao ser barrado por um valor arbitrario do chefe dele; porque o chefe dele nao quer dar uma nota ruim para outro colega.

      Eu vejo um certo ciclo aqui nos USA - apesar que tenho pouco tempo aqui para afirmar qualquer coisa. Mas me parece que um momento vem os democratas com uma proposta para solucionar os problemas da nação, ai eles sao eleitos e re-eleitos ... no final do segundo mandato o pessoal percebe que nao conseguiram resolver todos os problemas e ai testam a outra solução, que seria os republicanos. Ai os republicanos se elegem e re-elegem e no final do segundo mandato as pessoas estao descontentes porque nao resolveram os problemas e vao testar outra solução - voltam os democratas e assim por diante.

      Na minha opinião, o Trump tem um capital politico ainda forte (se nao ocorrer nenhum fato novo) e o que ele vem fazendo na economia vai surtir efeitos na urna e ele deve ser re-eleito. Mas é só a minha humilde opinião.

      Um grande abraço,

      Excluir
  3. E ae EP, tudo certo?
    Não sei se seria de seu interesse criar uma aproximação maior com o seu chefe, mas agora seria o momento certeiro pra apresentar umas dicas de finanças pessoais, não acha?

    Realmente, desmotivador neh, se tivesse feito "apenas" 100% das metas seria quanto a nota? 5?

    Abs e sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, só te colocar o app MINT no celular dele e fazer ele conectar as contas ele já vai ver como é bom para analisar isso..fiz isso com varios colegas aqui onde trabalho e adoraram! alguns nao deram bola claro

      Excluir
    2. Ola Patrao Falido - tudo bem ? Eu tenho bastante proximidade com meu chefe - tanto que ele me chamou para aconselhar nessa reunião e me conta muito dos seus problemas pessoais. Mas é necessario um cuidado porque ele ainda é meu chefe ... o que quero dizer é que por mais bem intencionado que eu seja e uso o tom mais polido do mundo, a pessoa ainda pode entender as dicas de finanças pessoais como "uma afirmação de que ele nao sabe gerenciar o proprio dinheiro". O que nao deixa de ser verdade, ele realmente nao sabe, mas ninguem gosta de ouvir esse tipo de verdade - ainda que de forma indireta e polida.

      Mas ele esta começando a me perguntar onde invisto meu dinheiro e como faço ... então acho que o momento de começar a conversar mais sobre finanças está se aproximando.

      Respondendo a sua pergunta: se ele tivesse feito apenas 100% das metas receberia exatamente a nota que recebeu - nota 7

      Um grande abraço,

      Excluir
    3. Ola anon - tudo bem ? Tenho diversas dicas ja consolidadas na comunidade de finanças que eu poderia apresentar para ele, além de aplicativos (alias obrigado pela dica do MINT) - mas é preciso criar um caminho para nao parecer que voce esta insinuando que a pessoa nao sabe gerenciar as finanças - mais ou menos como falei para o colega Patrão no comentário acima.

      Um grande abraço,

      Excluir
  4. Acho que esse contexto todo é bem complexo, envolve muita coisa.. O anon 13:32 tem sua razão também...

    A questão principal ao meu ver são as expectativas das pessoas X Realidade. E a toria de diversos setores da sociedade X Realidade.

    Pode ver a porrada de coachs que temos hoje na internet e palestrando pelo mundo. Livros, "gurus" etc. etc. Parte deles voltado ao mundo do trabalho.
    Há bons materiais, mas há tamém muito mais do mesmo. Muia teoria raza e sem aplicabilidade na vida real.
    E é nessas crenças que as pessoas tem que moram suas desilusões. Há toda um politicagem corporativa e alguns parecem ignorar ou procuram ignorar isso, talvez até pra continuar motivados e não chutar o balde.
    Se a pessoa for pro mercado de trabalho com os pés no chão, poupando, investindo, buscando alternativas pra aumentar sua renda, se qualificando até mesmo pra outras profissões, procurando não fazer do seu trabalho 100% do seu motivo de viver, procurando não se prender a status e tentando não entrar numa guerra de egos provavelmente os traumas e desilusões serão menores.

    A bíblia mesmo diz que devemos buscar sabedoria. Sabedoria também é isso, encarar a vida com equilíbrio e realismo até pra proteger a nossa saúde emocional e evitar a auto sabatogem e o auto engano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - tudo bem ? Eu concordo com voce - muitas coias que vejo no mundo corporativo são modismos sem fim. Nao vejo de fato aplicação pratica - sendo bem critico, eu nao vejo nada novo desde o movimento "lean manufacturing" com o sistema toyota de produção.

      Eu vejo muitos treinamentos e filosofias novas, mas que sao as mesmas coisas embaladas de uma forma diferente. E quanto a politicagem - isso é uma atividade essencial para o ser humano. A pessoa que nao percebeu ainda que tem de fazer politica - não só na empresa, mas na sua vida como um todo - dificilmente vai alcançar seus objetivos.

      Eu nunca vi ninguem ser promovido sem cultivar um bom relacionamento em geral. E o que é um bom relacionamento varia muito de pessoa para pessoa. Tem lideres que esperam que voce os elogie, tem lideres que esperam que voce se mate de trabalhar fora do horario, tem lideres que esperam que voce seja amigo deles fora do trabalho, tem lideres que esperam que voce traga informações dos bastidores para ele, tem lideres que nao esperam nada além de voce nao trazer problemas, etc...

      Devemos sim ter a sabedoria e entender o momento de cada um e como se posicionar. E também nao levar tão a serio a filosofia corporativa pois ela é uma pequena parte da sua vida. Esse meu chefe leva isso muito a serio e cria expectativas muito altas sobre o que os lideres tem de fazer; logo, frequentemente, ele se decepciona.

      Um grande abraço,

      Excluir
  5. Pelo que entendi ele não queria dar uma nota maior pois se os outros fossem bem também ele gastaria muito dando bônus pra todo mundo. Bem FDP esse chefe corporativo.
    Eu trabalho em uma empresa "normal", não sou executivo. Mas também se me liguei há muito tempo que não adianta você se matar de trabalhar que a empresa não vai te reconhecer por isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - o tema é sempre muito controverso. Se voce nao se esforçar na empresa porque ela nao vai te reconhecer, ai voce vai ter 100% de chances de nao ser promovido. O segredo é focar onde vai te trazer mais beneficios ... se eu tivesse um relacionamento muito proximo do RH aqui nos USA, com certeza teria um apoio maior para meu ajuste salarial; a mesma coisa acontecendo com meu chefe. Infelizmente, ainda nao desenvolvi esse relacionamento aqui e meu chefe é muito ruim para isso.

      Mas, com certeza, o que vai te promover nao é somente os seus resultados - os relacionamentos contam muito nessa equação.

      Um grande abraço,

      Excluir
  6. Ótimo post! Foi interessante ter passado sua historia sobre meritocracia.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola DIL - tudo bem ? Apenas um ponto adicional - eu tive varias experiencias positivas com processos meritocraticos em outras empresas. Nao quero deixar uma conclusao de que nao funciona, mas quero deixar claro que na maior parte das empresas nao funciona. Felizmente, ainda temos algumas exceções honrosas. Mas vale muito mais a pena investir os recursos extras para desenvolver relacionamentos do que buscar aquele extra no bonus anual.

      Um grande abraço,

      Excluir
  7. Meritocracia é a maior lorota da Humanidade. Conversa fiada para enrolar os trabalhadores.

    Se ela existisse, haveria incentivos em DINHEIRO para o aperfeiçoamento e bom comportamento.

    Nós investidores ainda sabemos comprar alguns ativos e ter um pouco mais de tranquilidade. Mas e os iludidos com essa conversa fiada? Vão se matar à toa.

    É preciso pensar em juntar os milhões o quanto antes e curtir a IF. Seja com uma vida de lazer ou vida de semiaposentadoria com negócio tranquilo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - eu, pessoalmente, acho que nao podemos falar em meritocracia enquanto nao tivermos igualdade de oportunidades para as pessoas. É isso que quero colocar forte no meu texto - como as oportunidades nao sao iguais, as promoções nao sao baseadas em meritocracia. Por isso, o esforço tem de ser dividido entre os resultados (obviamente) e os relacionamentos. As pessoas se esquecem dessa segunda fase - se nao tiver uma rede de relacionamentos muito forte suas oportunidades serão limitadas.

      No futuro, com as mudanças no mundo corporativo, os relacionamentos serão ainda mais influentes.

      Um grande abraço,

      Excluir
  8. Ótimo post. Sigo acompanhando seus relatos aqui. Viver nos EUA, um sonho ainda distante pra mim, mas que manterei até conseguir um belo dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Fundo do Poço - tudo bem ? Ate o momento, a experiencia de viver nos USA tem sido uma mistura interessante de sentimentos. Tem muita coisa positiva ate o momento; mas também tem algumas frustrações no processo. O modo de vida americano tem suas vantagens e desvantagens - como qualquer lugar do mundo; mas é bem interessante a vida por aqui e tem alguns ganhos substanciais em segurança e educação - que neste momento de vida, são importantes para minha familia.

      Um grande abraço,

      Excluir
  9. Acho as empresas fantásticas quando elas me pagam dividendos. Quando a grana entra no meu bolso.

    Infelizmente não dá para esperar muito dessas corporações que arrocham seus funcionários.

    A maioria começou na bolsa para poder se livrar de emprego. Se houvesse tantos trabalhos ótimos, poucas pessoas iam querer se aposentar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - tudo bem ? Eu acredito que buscar mais tempo livre (e consequentemente menos tempo no escritorio) é um desejo da grande maioria. De qualquer forma, é um caminho dificil já que a maior parte das pessoas nao ganham o suficiente para ter uma vida com conforto minimo e ainda investir - basta ver o salário medio no Brasil (ou o salário mediano, se preferir). A remuneração em geral é muito baixa - claro, a maior parte das vagas também sao para trabalhos mais comuns ou com menos requisitos. Por isso é importante desenvolver nossa economia e investir em educação.

      De toda forma, voltando ao seu comentário - realmente nao da par ter expectativas muito altas em relação as empresas (grandes ou pequenas). Temos de encarar isso como um meio para atingirmos nossos objetivos, mas sabendo que nao existe muita "justiça" ou "igualdade" no processo.

      Um grande abraço,

      Excluir
  10. Esse post é pra salvar nos favoritos e sempre que ouvir alguém falar de meritocracia mandar pra ele rsrs. Infelizmente é a mais pura realidade, esse discurso é só pra iludir os trouxas e os novatos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - tudo bem ? Eu acho que muitas pessoas caem no conto da sereia ... se voce estudar muito e trabalhar duro, voce vai chegar lá. Isso não é bem uma verdade. Claro que voce vai chegar mais longe do que se nao estudar e nao trabalhar duro; mas para chegar lá (seja esse lá o que for - um cargo melhor, salário maior, etc...) tem muitos outros fatores relacionados e eu continuo afirmando que relacionamento é um deles e com um grande peso.

      Os novatos e os "muito motivados" (esses sao perigosos) costumam assumir essas frases motivadoras em relação a meritocracia e pegar as exceções (o Silvio Santos construiu seu imperio, o Samuel Klain também, o Lehman também, etc...) e considerar como regra. Tem de ter um cuidado enorme com isso para nao se desmotivar muito lá na frente - como esta sendo o caso do meu chefe.

      Um grande abraço,

      Excluir
    2. A meritocracia desses caras é bem questionável, como o quase monopólio da Ambev no país com a fusão das 3 maiores cervejarias da época, rolou uma proprininha pro cade aprovar rsrs

      Excluir
    3. Ola anon - nao sei se rolou propina; apesar de que isso acontece muito mesmo em diversos segmentos. Nao creio que a industria de alimentos e bebidas seja diferente. Mas criar monopolio nao esta relacionado a meritocracia ou não - na verdade, temos orgaos para coibir isso (que infelizmente nao funcionam).

      A meritocracia na Ambev e outros grupos nao é ideal - alias, eu acho que esta longe disso. Mas é o mais proximo que temos no Brasil. Eu acredito que só pode se falar em meritocracia quando as oportunidades sao iguais - fora desse contexto a comparação entre desempenho de dois ou mais funcionários sempre é distorcida.

      Um grande abraço,

      Excluir
  11. NÃO POSSO FALAR ONDE TRABALHO (BANCO BTG PACTUAL) E O BONUS AQUI É A MESMA PALHACADA DE MERITROCIA....O CARAMBA...SÓ OS BIG GUNS QUE RECEBEM GRANA BOA E O RESTO DE NOS ANALISTAS SÓ TOMA ONDE VC IMAGINA
    E VIVA O CAPITALISMO SELVAGEM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - tudo bem ? Conheço bem empresas com esse perfil - mas temos de olhar o lado bom do capitalismo. Eu nao teria o cargo e salário que tenho se nao fosse o capitalismo - é o sistema que da mais oportunidades; mas temos de saber reconhecer e eventualmente também criar essas oportunidades. Nao da para esperar justiça do sistema - temos de buscar aproveitar as falhas e usar a nosso favor.

      Se na sua empresa o bonus é só para alguns realmente mais privilegiados, como voce faz para chegar lá ? Preciso estudar o que, precisa se envolver em qual projeto, precisa desenvolver relacionamento com quem ? Em quanto tempo seria possivel chegar lá ?

      Identificando tudo isso voce pode analisar:

      1 - Eu quero mesmo chegar lá nos cargos altos ?
      2 - Para chegar qual é o preço que tenho de pagar ?
      3 - Vale a pena pagar esse preço?

      Com as cartas na mesa, voce pode decidir se quer jogar o jogo ou se prefere só observar na plateia.

      Um grande abraço,

      Excluir
  12. Qual a melhor opção para imigrar hoje na sua opinião EP?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - tudo bem ? Voce se refere a melhor opção para imigrar para os USA ? Se sim, na minha opinião a melhor opção seria fazer faculdade por aqui. Com uma formação local as portas se abrem mais facil e dependendo do seu talento, fica mais facil alguma empresa patrocinar o visto.

      Se nao é o caso de fazer uma universidade, entaão a opção mais simples seria trabalhar em uma multinacional e se envolver muito com projetos com o time local para no futuro tentar uma transferencia.

      De toda forma, os USA está complicando e dificultando cada vez mais a imigração. Se for considerar outras paises eu colocaria seriamente o Canada, Australia e Nova Zelandia na lista. Paises de primeiro mundo, com necessidade de imigrantes. O processo é muito mais simples do que vir para cá.

      Um grande abraço,

      Excluir
    2. Austrália é uma ótima opção.

      Excluir
    3. Sem duvida, anon. Mas Canada também é muito bom. Estive la por algum tempo e gostei bastante.

      Um grande abraço,

      Excluir
  13. Farmacêutico Investidor21 de setembro de 2018 22:44

    Olá EP, tudo bem?
    Essa história me lembrou das sátiras do Bosstech sobre o mundo corporativo no youtube, mas considerando a faixa salarial do seu superior, acho justo ele ter se interessado por alternativas de investimento. Apenas sugiro certa cautela se você for aconselhá-lo em alguma modalidade de renda variável. A bolsa americana praticamente precificou a "vitória" dos EUA sobre a China em relação as tarifas dos produtos importados, e isso vem acompanhado de uma elevação um pouco irreal dos preços dos ativos. Se o seu superior investir em uma alta e essa tendência se reverter, isso pode prejudicar seu relacionamento e network - talvez seja interessante você comentar indiretamente os riscos de renda variável a ele.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola FI - tudo bem ? Apesar da faixa salarial do meu chefe, ele nao tem nem um orçamento mensal basico; ou seja, hoje ele nao sabe quanto gasta. Como voce vai investir se nao sabe nem quanto gasta do seu salário ?

      Jamais aconselharia ele em nenhum tipo de investimento - nesse momento é muito facil as coisas darem errado e a culpa fica na sua "indicação" que foi furada. Nao da para orientar quem nao tem a disciplina minima para fazer o acompanhamento das despesas e quer enriquecer do dia para noite.

      O assunto com meu chefe será restrito a identificar as receitas e despesas e elaborar um orçamento para acompanhar os gastos mensais. Depois colocar os conceitos basicos de finanças pessoais e mostrar para ele como investimentos (sem mencionar quais) podem te ajudar na busca pelo acumulo de patrimonio com o poder dos juros.

      Dependendo de como ele reagir e assimilar essas coisas pode ser que no futuro possamos falar de opções de investimento tomando uma cerveja (ou um cha gelado diet no meu caso ... rsrsrs), mas nunca aconselhando a colocar dinheiro em nada. O risco para mim é muito grande.

      Um grande abraço,

      Excluir
  14. A maior besteira que o cidadão pode fazer e contar com receitas não recorrentes para fechar as contas, nesse caso seu chefe conta com o bônus. Ele deve abaixar o padrão de vida de forma a caber no salário atual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Samurai - tudo bem ? Voce esta totalmente correto. Mas, infelizmente, muita gente faz isso. Existem algumas coisas que voce nunca fala para seu chefe (minha regra pessoal):

      1 - falar como ele deve conduzir a area;
      2 - falar abertamento que ele está errado ou relembrar algum erro do passado;
      3 - falar que ele nao sabe gerenciar alguma coisa - inclusive as finanças;

      Sabemos que viver gastando menos do que se ganha é basico; mas nao é saudavel falar isso para seu chefe endividado.

      Um grande abraço,

      Excluir
    2. Resumindo:
      -Nunca diga que o chefe FEZ burrice;
      -Nunca diga que o chefe FAz burrice no presente;
      -Nunca diga que o chefe é inapto em alguma área do conhecimento humano.

      Excluir
    3. Ola anon - essa e a pura realidade. Nao é muito saudavel criticar o chefe - apesar que eu mesmo nao sigo muito esse conselho e acabo "passando um pouco dos limites" algumas vezes. Isso ja me atrapalhou no passado, mas hoje creio que estou um pouco mais racional nessa questão.

      Um grande abraço,

      Excluir
  15. Frase essencial:

    "Olha chefe do EP, seu trabalho foi muito bom e acho que voce devia trabalhar em Vendas porque voce me convenceu mesmo de tudo o que voce falou. Mas a situação é a seguinte: eu não posso te dar uma nota maior do que 7 (que significa 100% das metas atingidas)."

    Isso mostra que:
    1. Em vendas é melhor mesmo. Bonificações de metas batidas em vendas sempre são mais simples e fáceis de ocorrerem, pois parte do dinheiro que você trouxe para empresa já é seu. Agora bonificação de meta de redução de custo é mais complicada, já que não é um "dinheiro novo" e sim um "dinheiro não gasto", poucas empresas vão abrir mão e dar para o funcionario parte desse dinheiro.
    2. A opinião da empresa se resume na opinião do chefe corporativo: por favor, se forem bater metas, foquem apenas no 100% e não acima disso. Se todo mundo começa fazer mais de 100%, depois um tempo a empresa recalcula as metas.
    3. Como disseram, as expectativas estavam muitas altas.
    4. Cuidado com a ganância e ambição. Meritocracia é rara e as vezes acontece, mas até certo limite.
    5. Acredito que a recompensa será melhor e maior se também houver periodicidade de metas batidas e mostrar para o chefe corporativo que sempre bate metas de 80~100%.

    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Messier - tudo bem ? Concordo em muita coisa do que voce comentou, principalmente no ponto 2 onde voce coloca que se todos começam a atingir as metas, elas logo sao recalculadas.

      Antigamente, as empresas costumavam considerar os recursos disponiveis na hora de definir as emtas. Então, as metas eram desafiadoras mas totalmente atingiveis. Hoje em dia - as empresas olham o que elas precisam para ter sucesso no negócio - por exemplo, triplicar as vendas; mas nao olham os recursos que tem de disponibilizar para atingir essa meta - logo, o efeito acaba sendo contrario e no final do dia tem mais gente desmotivada do que motivada para atingir as metas.

      Um grande abraço,

      Excluir
  16. Nos EUA a cultura da gorjeta e outras tantos fatores os tornam muito menos injustos que no Brasil... E infelizmente a cultura o estado brasileiro ajudam em muito para deteriorar as pessoas que se esforçam mais... sempre que puderem incentivem e deeem apoios morais, financeiros e materiais a quem se esforça, não podemos igualar a todos... há pessoas que merecem muito e estão sendo castigadas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola IC - tudo bem ? Eu penso que a cultura da gorjeta nao torna menos injusto - na verdade acho que ocorre o contrario. Aqui nos USA, o camarada recebe gorjeta porque o salário base praticamente nao existe - então, no final, ele acaba recebendo o mesmo que um funcionário "comum". A meritocracia nao reside em ter uma remuneração variavel (tipo gorjeta), mas sim em ofertar promoções e oportunidades baseado no merito de cada um. E quanto isso, os USA nao difere muito do Brasil - as indicações para promoções e aumentos também sao feitas na base do relacionamento.

      Um grande abraço,

      Excluir
  17. A meritocracia não funciona aqui no Bostil salvo algumas excessões. Ou seja, o cara se mata de trabalhar visando alguma merreca a mais no prolabore o que não acontece. Eu que o diga. A cada dia que passa penso mais e mais em empreender e mostrar como é que se faz.

    abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Mestre - tudo bem ? Infelizmente, empreender também é uma luta injusta no Brasil. A burocracia, impostos, regulações, etc... acabam por atrapalhar demais ao pequeno empresario - mas claro, a recompensa pode ser muito boa também. Eu ja pensei bastante em empreender - quem sabe em um outro pais ? Talvez alguma coisa na Europa no futuro; ou mesmo aqui nos Estados Unidos dependendo das opções.

      Um grande abraço,

      Excluir
    2. Existe a opção de empreender na informalidade tbem. Mas precisa ficar atento com os riscos que isso gera. E não ter a ambição de crescer muito.

      Excluir
  18. Mas habilidade de relacionamento, bom humor, produtividade e outras qualidades também podem ser considerados dentro da meritocracia, não?

    Eu sei que o humano é naturalmente ingrato. Não adianta ficarmos esperando muito, temos que tentar desvendar o que cada um valoriza e saber como consquistar isto, obviamente respeitando nossos valores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Hugo - tudo bem ? Eu concordo com voce - temos de entender o que nossos pares e lideres esperam e procurar anteder as necessidades, sempre dentro dos nossos valores.

      Quanto a primeira parte, eu entendo seu ponto mas nao concordo com ele. Habilidade de Relacionamento e bom humor sao habilidades subjetivas. Um sujeito que pode ser avaliado como bem humorado e agradavel por voce, pode ser avaliado como insuportavel por mim. Esse é o problema das avaliações subjetivas e por isso que surgiu a meritocracia - basear as promoções e oportunidades em relação ao mérito objetivo da pessoa.

      Quando voce cita a produtividade, ai nao tem muita discussão - eu defini metas, voce atingiu as metas - voce chegou lá. A coisa é muito mais tangivel do que habilidade de relacionamento.

      Mas eu também concordo que na vida real a pessoa que acreditar somente na meritocracia estará sujeita a frustração. As promoções sao muito mais baseadas em relacionamentos do que em resultados.

      Um grande abraço,

      Excluir
  19. Seu site nao ta deixando responder as msgs acima...nao abre para responder
    Complemntando acima sobre o btg, só com QI e sendo amigo do dono para conseguir chegar lá em cima. nao adianta nem ser formado em Yale

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - tudo bem ? Eu nao sei porque acontece isso - as vezes eu tento comentar e nao abre a caixa de comentários. Nao sou expert em TI , muito pelo contrario e nao faço ideia do porque isso acontece.

      Quanto ao seu complemento eu diria que ser formado em qualquer lugar tem muito pouca relação com onde voce vai chegar ... mas a parte de relacionamento é fundamental. Claro que estou exagerando - uma formação de primeira linha tipo USP e ITA abre muitas portas inicialmente, mas vai depender muito de como voce constroi relacionamentos, as brigas de compra e como as compra e os resultados que apresenta para definir se será promovido. E com certeza, o relacionamento tem um peso maior nessa conta.

      Um grande abraço,

      Excluir
  20. Fiquei surpreso com o fato de o seu chefe, EP, não conseguir dar uma vida "digna" à família, mesmo ganhando possivelmente uns US$100k por ano. Isso é pra gente ver como é difícil sair da corrida de hamster no mundo do trabalho; como nossa mente nos impõe necessidades e realidades tóxicas pro nosso bem-estar. Provavelmente ele deve achar um sacrifício reduzir os custos de restaurantes, saídas à noite, presentes pros filhos etc.

    Vieram-me à mente estas duas citações de sabedoria popular:

    "Sacrifice is in the eye of the beholder."
    "Já enfrentei muitos problemas na vida. A maioria nunca existiu."

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei, as barreiras mentais atrapalham a economia.

      Temos de lutar para desenvolver a mente milionária. Isso é mais difícil que aprender a escolher ações.

      Excluir
    2. Ola Frugalidade - tudo bem ? Infelizmente poucas pessoas tem educação financeira - eu nao consigo enxergar justificativa para alguem com o salário dele estar com dividas. Mas é o famoso problema de viver uma vida em uma padrao superior aos ganhos.

      Também gostei muito das citações, principalmente a ultima - me enxergo bastante nela.

      Um grande abraço,

      Excluir
    3. Ola anon - tudo bem ?

      Acho que "escolher ações" nao é bem uma ciencia que se aprende. Esse é o motivo de a maior parte dos profissionais de fundo de gestao ativa nao conseguirem bater o indice. O mercado é uma "entidade" dificil de se compreender, simplesmente porque nao é racional - o mercado apenas reflete o comportamento dos investidores e seus movimentos no mercado financeiro - e muito pouca gente realiza investimentos de forma racional.

      Um grande abraço,

      Excluir
    4. Olha, os gestyores profissionais possuem várias limitações quanto que tipo de ação comprar, quantidade a comprar.

      De outro lado, um amador tem mais liberdade, e pode, sem garantias, atingir um desempenho superior ao índice.

      No meu caso não me sinto confortável deixando dinheiro para outros administrarem, gosto de "meter a mão na massa", ler os balanços, fazer o dever de casa.

      Excluir
    5. Ola anon - concordo com voce. Mas é preciso um pouco de cautela, porque por mais que existam limitações - estamos falando de gestores extremamente preparados, informados e que fazem isso diariamente - muitas horas por dia.

      Na minha opinião, bater o mercado consistentemente no longo prazo nao é tarefa facil ... muito bom que gosta de analisar balanços e acompanhar indicadores macroeconomicos e selecionar as empresas da carteira. Ainda assim - apenas a expectativa de bater o mercado no longo prazo tem de ser "relativizada" porque nao e uma tarefa simples - apesar de parecer.

      Um grande abraço,

      Excluir
  21. Parece a história do meu chefe. Ganha 40k e consegue entrar no cheque especial. Além de só reclamar e dizer que está ganhando pouco. Cada aumento que tem troca o carro dele e da esposa, enfim, ele colocou a corda e está se enforcando. Está na casa dos 60 anos e um padrão altíssimo, sem reservas e um medo enorme de perder o emprego.

    Em relação a Meritocracia vai até ao cargo de analista, o cara ganha 3k, e vc dá 20% de aumento e começa a ganhar 3,6k, é um aumento bem generoso pro analista, já pra empresa alguns pingados. Gerência pra cima onde os salarios são maiores e com bonus mais generosos a coisa muda de figura. A mascará cai e a realidade é essa mesma.Quando se dá conta já se passaram 20, 25 anos de carreira e muita ralação e agora não tem pra onde correr. Muita responsabilidade e pouco reconhecimento.

    Atingir a IF é um sonho que todo cidadão sensato deveria buscar. Se não conseguir 100% de IF que construa um patrimônio para ter uma vida mais tranquila e menos stressante.

    ótimo Post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - tudo bem ? Será que temos o mesmo chefe ? rsrsrs O meu chefe comete muitas loucuras financeiras também. Cada dia é uma novidade e depois fica preocupado com o gasto de cafezinho para economizar. Mas eu ja tenho experiencia suficiente para saber que nao devemos dar conselhos nao solicitados ... voce pode tentar ajudar e sair prejudicado.

      Entao eu apenas escuto as reclamações, finjo que estou também na mesma situação (para criar empatia), reclamamos um pouco juntos e segue o jogo.

      Concordo que aumentos de salário com grande varição percentual é mais dificil de ocorrer em cargos mais altos - mas o grande lance é exatamente o bonus. Existe executivos que quando mudam de empresa, ainda que com mesmo salário, quase duplicam ou triplicam remuneração anual por causa do bonus.

      Remuneração variavel é bem importante.

      Um grande abraço,

      Excluir
    2. Vc pelo jeito andou lendo uns livros ou estudou um pouco de Psicologia para usar a empatia do gastador.rssss

      Como o anon falou, é preciso ter um patrimônio que gere alguma renda passiva, pois sem ele ficasse a mercê dos desmandos da empresa.

      Excluir
    3. Ola anon - tudo bem ? Um pouco dos dois (livros e estudos) e também um pouco de experiencia baseado no historico de interações ... ja vi colegas cometerem o erro de criticar o chefe abertamente e eu ja cometi esse erro. Imagina que o cara esta afundado em dividas - ai voce vem e explica para ele as coisas basicas de finanças pessoais e planejamento financeiro e diz que voce, ao contrario dele que está devendo tudo e mais um pouco, voce nao tem dividas e tem mais de 400K investidos. Qual o resultado que podemos esperar disso ?

      É melhor mentir um pouquinho e falar que esta dificil para voce também, que nao esta conseguindo pagar as contas, que foi dificil pagar o cartao de credito no mes passado, que sua mulher esta reclamando que nao podem sair ou viajar, etc...

      Concordo com voce e com o anon - é preciso acumular patrimonio; mas ao mesmo tempo é uma tarefa bem dificil.

      Um grande abraço,

      Excluir
  22. Olá EP

    Parabéns pelo texto! Jogou a real para muita gente.

    Não sei se vc já escreveu sobre isso. Gostaria de saber se acontece muito, e como acontece, "acordos informais" entre o responsável pela compra e os fornecedores? E como as empresas evitam que esse tipo de coisa aconteça?

    ResponderExcluir
  23. ola, EP, não sou ainda não trabalho (tenho 18 anos), mas penso bastante em cursar economia ou engenharia civil e ingressar no mercado financeiro depois, visto que é uma área que me interessa bastante. Entretanto, essa questão da meritocracia me deixa inseguro. Baseado na tua experiência, acredita que é possível alguém ingressar no mercado nos próximos anos (2022, 2023) e conseguir ter uma carreira com ganhos financeiros e a ascensão de carreira que executivos como os do BTG Pactual e tantos outros fubdos de investimento conseguiram nos anos 80/90, ou é puro deslumbramento ingressar no mercado hoje com o pensamento de que é possivel chegar no nível de gente assim em médio prazo caso demonstre talento/competência?

    ResponderExcluir