sexta-feira, 23 de junho de 2017

Perspectivas para o Futuro Proximo

Ola pessoal - tudo bem ? Estive ausente na ultima semana devido a uma viagem profissional. Estou devendo as atualizações das viagens que tive a oportunidade de fazer e também postagens com as minhas impressões dos lugares que visitei - vou procurar colocar um foco um pouco maior nessa vertente de viagens aqui no blog.

Mas enquanto isso, quero dividir com voces as perspectivas para o futuro próximo aqui na empresa e também avaliar as oportunidades que eu acredito estarem se apresentando nesse momento.

Como já comentado, voces sabem que a empresa onde trabalho está em um processo de fusao e aquisição com outra empresa do setor. Isso é uma oportunidade enorme, pois essa fusao cria uma gigante no setor, com numeros muito atrativos e isso pode gerar movimentações e promoções, o que é sempre muito bem vindo para dar um salto na carreira e também para ajudar no plano de independencia financeira.

O problema é que nesse processo, a junção dos profissionais que estão vindo da outra empresa e os profissionais da minha empresa atual forma um time com um grande excedente de pessoas. Como é comum nessas situações (quando uma empresa compra outra) provavelmente ocorrerão demissões.

As primeiras experiencias com a minha par na outra empresa nao foram das melhores. Nao tivemos nenhum tipo de problema, mas ela tem um perfil de gestão que eu nao concordo muito - me pareceu ser o tipo de pessoa que faz de tudo para crescer na empresa e atropela as outras pessoas (já confirmei isso com outras pessoas no mercado que já trabalharam com ela). Em um determinado momento (eu estimo um prazo de 03 meses) acredito que a sobreposição de funções vai trazer problemas e existe a chance real de eu ser dispensado pela empresa.

Em uma primeira análise eu fico razoavelmente tranquilo porque a Sra EP tem um contrato de trabalho que prevê estabilidade por periodo de 05 anos e o salário dela paga as despesas da casa (incluindo as despesas com a Estagiário Pobre - sim, é um menino !!!). Com um horizonte de relativa estabilidade pelos proximos 05 anos, eu tenho a possibilidade de procurar um n ovo trabalho com mais calma (caso eu for realmente demitido) ou mesmo aproveitar o mestrado e buscar dar aulas; sendo ainda possivel tentar buscar uma bolsa de doutorado e ser remunerado enquanto obtenho um titulo de Doutor.

Todas essas possibilidades permitem um retorno ao mundo corporativo através da justificativa de um periodo sabatico para fazer o doutorado. Isso pode ser uma alternativa interessante. 

Outro potencial caminho seria iniciar estudos para um concurso publico que me atrai mais pela função do que pelo salário: Agente Policia Federal ou Agente Fiscal do Trabalho. Essas duas carreiras me atraem bastante, mas são dos concursos mais concorridos. Acredito que um prazo de até 05 anos seria suficiente para avançar bastante nos estudos e passar a concorrer com chances de ser aprovado. Apesar de ser uma ideia interessante, acho que seria a menos provavel - nao acredito que eu teria coragem para me dedicar exclusivamente aos estudos sem garantia de ser aprovado, arriscando ter grandes dificuldades para voltar ao mercado de trabalho, caso necessário.

Porém, uma alternativa que vem cada vez mais chamando a minha atenção é a oportunidade de construir casas para venda. O meu pai fez isso durante algum tempo com resultados bem satisfatórios. Atualmente, com o dinheiro que tenho investido seria possivel comprar um terreno (ja tenho algo em vista que estou aprofundando as pesquisas) e tocar toda a construção; ainda mais porque como ja falei anteriomente, o salário da Sra EP paga as despesas de casa.

Estou pesquisando um terreno em cidade do interior com forte apelo turistico - terreno de 10 x 25, plano, em um loteamento bem localizado - cerca de 400 metros dos dois principais supermercados e da rodoviária e rua de comercio da cidade. O empreendimento me chamou a atenção pela localização e pela infra estrutura ja completa (asfalto, esgoto, sistema de aguas pluvias, agua potavel, iluminação, etc...). 

Em uma conta simples, eu acredito ser possivel adquirir o terreno por algo proximo a R$130.000,00 (o meu sogro já comprou um terreno nesse loteamento e pagou esse preço há 03 meses atras) e considero possivel construir com bom padrão de acabamento por R$1.000 / metro quadrado. Dessa forma, eu poderia fazer uma casa de 120 metros quadrados, totalizando o custo de terreno + casa por R$250.000,00

Tenho aqui uma vantagem que é a possibilidade de adquirir material de construção diretamente de um atacado (onde tenho colegas trabalhando) que poderia resultar em economia de até 30% no custo de material. Outro ponto de economia é que tenho um primo de minha confiança (pessoa muito responsável e competente) que é engenheiro civil e tem equipe para fazer a obra. No caso de construirmos duas casas (meu sogro e eu) conseguiríamos também um desconto no valor de mão de obra.

Desta forma, eu acredito ser possivel contruir por R$850 / metro quadrado - o que poderia elevar a area construida da casa para 141 metros quadrados, mantendo o mesmo custo total de R$250.000,00

Estou ainda amadurecendo a ideia, mas a principio estou com bastante vontade de aproveitar esse periodo de estabilidade da Sra EP para tentar iniciar alguns empreendimentos na construção civil, que poderia inclusive virar o meu trabalho oficial.

Considerando os R$250.000,00 (estou arredondando os valores) que tenho investido, seria possivel seguir com a compra do terreno e construção. Se eu continuar empregado - será possivel aportar 130K por ano e se eu for demitido, pegarei o dinheiro da rescisão e irei aportar enquanto a construção esta em andamento. De qualquer forma, a intenção seria trabalhar em uma potencial fonte de renda alternativa.

Apenas como referencia, os preços praticados na região estão em torno de R$450.000,00 a R$500.000,00 - mas eu penso em fazer um giro um pouco mais rapido, oferecendo uma casa maior e com bom acabamento, mas por um preço abaixo do mercado. A intençao nesse primeiro negocio seria testar a competencia da mao de obra e apurar os custos de material com mais detalhes - mas considero que tenho uma excelente margem para trabalhar.

Então é isso pessoal. Por enquanto essas sao as novidades. E voces - como esta o mercado no emprego de voces ? Alguem mais correndo risco de demissão ? Alguem mais pensando em alguma alternativa para renda ?

Um grande abraço,

35 comentários:

  1. EP, o concurso da PF não é difícil. Em um ano de estudos você já se torna concorrente.
    Já o de AUDITOR do trabalho já é mais difícil, mas é bem mais fácil do que Auditor da Receita (ganha igual) ou Auditor da CGU (apesar desse ganhar menos do que o do trabalho). Para esse concurso, acho que em dois anos você já pode ser considerado um concorrente.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - tudo bem? Eu acho que apesar de ser bem atrativo, o concurso publico sera minha ultima opção. Isso se deve principalmente a dificuldade de retornar ao mercado caso algo de errado. Eu tenho um perfil bem conservador e acho que deixar tudo para estudar exclusivamente para concursos é uma decisão que requer bastante coragem. Mas que da uma vontade de virar AFT, isso dá.

      Um grande abraço,

      Excluir
  2. Parabéns pelo filho! Bom, risco de demissão não corro, pois não sou empregado. Mas sinto que essa crise não está tão perto de passar. Receita continua caindo.
    Voto pela polícia federal. Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola RT - tudo bem ? A PF também me atrai bastante - mas hoje eu vejo o concurso como ultima opção. Requer bastante dedicação e sempre cria uma dificuldade para voltar ao mundo corporativo, caso nao consiga ser aprovado. Mas PF e AFT sempre me chamou a atenção.

      Um grande abraço,

      Excluir
  3. Você vai arriscar muito patrimônio, ainda mais se for demitido. Por outro lado gerenciar a obra fica mais fácil.
    Meu plano é este executivo. Viver de cuidando de minhas construções proprias, como mestre de obras e carpinteiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola CF - tudo bem? Com certeza teria boa parte do patrimonio imobilizado na construção. Se for demitido, as verbas rescisorias seriam totalmente investidas em TD e FII seguindo o meu plano atual; ou seja, nao preciso da verba da empresa para tocar a construção. O que me motiva a seguir com a construção é o fato de nos proximos cinco anos eu nao precisar pagar as contas de casa - de certa forma, isso me permite tempo para me recolocar (se for necessario) e tempo para me dedicar a obra sem maiores riscos financeiros ja que nao preciso do salario para fazer a construção e nao preciso do salario para pagar as contas.

      O seu plano é muito legal e estou acompanhando de perto o desdobramento das suas ações no Velho Mundo. Meu plano é imigrar definitivamente para Portugal em 5 anos.

      Um grande abraço,

      Excluir
    2. Você vai arriscar muito patrimônio, ainda mais se for demitido. Por outro lado gerenciar a obra fica mais fácil.
      Meu plano é este executivo. Viver de cuidando de minhas construções proprias, como mestre de obras e carpinteiro.[2] rsrs

      Excluir
    3. Esse é meu plano também ...rsrsrs....ja somos tres com essa ideia. Também gostaria muito de quando imigrar para Portugal, abrir uma marcenaria. Se conseguir me sustentar com os rendimentos, a marcenaria poderá ser um hobby que eventualmente trará lucro quando houver pedidos.

      Um grande abraço,

      Excluir
  4. Olá, Executivo. Desejo boa sorte nos seus empreendimentos.
    Apenas gostaria de saber como você conseguiria construir num padrão médio a R$ 850,00 o m2.
    Esse é o CUB SP R1 R-1 1.280,74 1.587,16 1.892,72 (baixo - médio - alto - padrão)

    Partindo do pressuposto que você vai construir num padrão médio, a R$ 850,00 você construiria na metade do CUB.
    Esse é o tipo de valor que compro em leilão.

    Se você realmente consegue construir nesse valor, e aqui não falo com ironia, vou entrar em contato contigo.

    As casas que você falou que custam em torno de 450-500 mil, não deu a entender qual seria a metragem. Mas se for 120 m2, acho que elas estariam bem caras.
    VC = Vterreno + preço CUBm2 (partindo do pressuposto que é uma casa nova e não há fatores de depreciação) + margem de lucro

    VC = 130 mil + 190 mil (padrão médio) + lucro (=130k).

    130 mil dividido por 120m2 = 1083 a mais o m2 do CUB.

    Lucro dividido preço CUB = 67% (muito longe da mas margens tradicionais de 30-40%)

    Essas casas deveriam ser vendidas a algo em torno de 400 mil (margem de 40%).

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola soulsurfer - tudo bem? Creio que no meu texto nao ficou muito claro mesmo, eu procurei nao entrar em tantos detalhes sobre os custos, mas existem alguns pontos que me ajudam a construir em um custo baixo e vou mencionar os principais:

      1 - Local da construção nao é Capital ou cidade grande. É uma cidade turistica do interior onde a mao de obra é mais barata do que os valores aferidos pelo CUB que consideram a media do Estado;

      2 - Como mencionei no texto, eu pretendo deixar a construção a cargo do meu primo (ele tem uma empresa de construção e reformas, ou seja, uma pequena construtora) e por esse motivo consigo um valor medio de mão de obra ainda mais baixo, além do desconto por construir duas obras no mesmo local caso meu sogro também construir uma casa;

      3 - Aqui vejo como o principal ponto - eu compro material de contrução (que representa 61% do custo da obra segundo o CUB) diretamente de um atacado a preço de custo. Faço isso porque meu sogro trabalha nesse grande atacado e tem como beneficio a possibilidade de retirar materiais a preço de custo. Com isso, eu elimino a margem de lucro do atacado e também dos depositos de material de construção - e a diferença no preço de material é muito grande. Para voce ter apenas uma ideia - o CUB considera o custo do saco cimento 50Kg a R$19,13 e eu compro por menos de R$13,00 (uma diferença de 32%). Quando saimos dos itens basicos e passamos ao acabamento, a diferença é ainda maior porque as margens aplicadas pelos atacados e depositos também sao maiores para esses itens. Basicamente, eu tenho a vantagem de comprar pelo mesmo preço de um grande atacado que compra grandes quantidades direto dos fabricantes - mas esse beneficio ocorre apenas porque meu sogro trabalha lá há mais de 30 anos e tem esse beneficio.

      Para ter um numero mais apurado, vou receber amanha um projeto da residencia (meu primo fechou uma proposta de projeto com o arquiteto dele) com o orçamento do custo de mao de obra e também a lista de materiais para que eu faça a cotação com os valores do meu sogro.

      Assim sendo, me comprometo a retornar aqui e informar a valor orçado de mao de obra pela empresa do meu primo e também os valores orçados em material para chegar no custo que eu teria aplicando os beneficios que mencionei acima.

      De toda forma, mesmo considerando o calculo do CUB - vejo que o negocio ainda tem um potencial interessante, pois a minha ideia é realmente vender em torno de 400 mil para ter uma vantagem competitiva (valor abaixo do mercado da regiao para casas de 120 metros quadrados). E ainda assim, teria uma margem de 40% - valor bem interessante se eu concluir o processo de construção e venda em 01 ano.

      Desta forma, tudo o que eu conseguir abaixo do valor do CUB entra diretamente na minha margem de lucro, ou seja, quanto melhor eu comprar material e mao de obra, maior a minha margem partindo do pressuposto de 40% ao preço de vendo de 400K.

      Muito obrigado pelo seu comentário - e assim que receber as cotações eu vou informando por aqui para continuarmos a troca de informações.

      Um grande abraço,

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Ótimo, Executivo.
      É um bom ramo, e eu não entendo tanto, entendo mais de compra e venda, e analisar se preços estão muito esticados ou não, e por quanto se pode vender algum imóvel com mais facilidade, pois dependo disso para ganhar dinheiro.
      Você parece estar bem ciente dos preços e dos métodos para construir, mesmo sendo inexperiente no ramo. Conseguir a preço de custo o material de construção é realmente uma ótima vantagem competitiva. Sobre a mão de obra, apenas você poderá avaliar se ela será boa ou não.
      Creio que ganhar experiência em algo é extremamente positivo, e com certeza depois dessa primeira obra você poderá avaliar melhor um monte de coisas.
      Você tem toda razão: 30% em um ano é um belíssimo retorno.

      Abraço!

      Excluir
    4. Soul, eu achava que o preço do CUB é o preço que as construtoras cobram do indivíduo para construir pra ele, incluindo a margem de lucro delas.

      Ou o preço do CUB é o preço real mesmo de fato e sem lucro da construtora?

      Abraço!

      Excluir
    5. Olá, Frugal!
      ITENS NÃO INCLUÍDOS NO CUB…
      Você já deve suspeitar que o CUB não inclui todas as despesas que teríamos numa construção completa de uma edificação (seja uma casa, prédio ou galpão). Abaixo listo todas:
      Terreno, ITBI, IPTU, custos notariais, registro de incorporação, escrituras…
      Projetos de arquitetura, paisagismo, estruturas, instalações, fundações, aprovação dos projetos…
      Fundações: fundações especiais, movimentação de terra, submuramentos, paredes-diafragma, tirantes, rebaixamento de lençol freático…
      Equipamentos extras: elevadores, fogões, aquecedores, bombas de recalque, equipamentos de incineração, ar-condicionado, calefação, ventilação ou exaustão…
      Não confundir com equipamentos utilizados para construção e considerados no CUB (ex. ferramentas, escavadeiras, betoneiras,…)
      Obras e serviços complementares: urbanização, recreação, playground, piscinas, campos de esporte, paisagismo…
      Despesas indiretas: cópias, orçamentos, emolumentos, equipe técnica, escritório central, seguros, serviços de proteção coletiva…
      Remuneração da construtora e da incorporadora.
      Impostos

      fonte: http://rexperts.com.br/orcamento-cub/ (artigo bem interessante sobre o cub)

      Abs!

      Excluir
    6. É isso ai pessoal - a discussão vai se enriquecendo cada vez mais. Apenas uma colaboração em relação a impostos ... no detalhamento que objetive na cartilha do CUB publicada pelo Sinduscon/MG, eles indicam que os encargos previdenciarios sobre mão de obra ja estão inclusosm no CUB - veja a integra abaixo:

      "... de acordo com a ABNT NBR 12721:2006, sobre os valores dos salários devem ser incorporados os valores dos encargos sociais incidentes na mão-de-obra. A NBR 12721:2006, item 8.3.4, letra d, destaca: “para o cálculo dos custos da mão-de-obra, aplica-se o percentual relativo aos encargos sociais e benefícios: -este percentual deve incluir os encargos trabalhistas e previdenciários, direitos sociais e obrigações decorrentes de convenções coletivas de trabalho de cada Sindicato.”

      Excluir
  5. Eu estou num dilema tambem.. Sou funcionario publico e advogado mas ganho 3, 3,5k (uma merda). Com 2 concursos que fiquei bem colocado na justiça ainda moro com pais...Com essa crise escrota, esse salario nao é facil sair assim.. fico num dilema de empreender, tentar mais concursos (será que vao chamar muitas pessoas?) ou tento vazar desse país dependendo em 2018.

    Mudando de assunto....EP..quanto voce tem recebido mais ou menos de alugueis de FII mensal?

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Victor - tudo bem ? Eu tenho recebido um yeld de 0,86% a.m. com os fundos imobiliários ... ou seja, R$860,00 a cada R$100K investidos.

      Um grande abraço,

      Excluir
  6. EP gostaria de lhe fazer uma pegunta:
    Um ex-funcionário público tem o mesmo peso de um ex-funcionário da iniciativa privada quando esses concorrem a um emprego na iniciativa privada?
    Um ex-empreendedor, mesmo que seja ex-dono de uma lojinha ou qualquer pequeno negócio temo o mesmo peso de um ex-funcionário da iniciativa provada na concorrência por uma vaga de emprego?

    Pergunto isso porque muitos funcionários públicos tem o desejo de mudar de emprego, assim como também há muitos ex-empresários que fecharam seus negócios e agora tentam retornar ao mercado de trabalho como funcionários.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - tudo bem ? Na minha experiencia eu vejo que o retorno ao mundo corporativo é sempre mais complicado ... obviamente que depende da qualificação e experiencia previa do candidato, mas é sempre dificil retornar apos uma tentativa frustrada de empreender ...

      Na concorrencia por vagas, eu vejo uma preferencia por quem ja estava na iniciativa privada - o pessoal evita um pouco empreendedores e ex-funcionarios publicos porque ficam com receio de que assim que tiverem a oportunidade esses profissionais vao voltar a tentar empreender ou voltar ao funcionalismo publico. Mas veja que essa e minha observação particular baseado nas minhas experiencias, talvez outras pessoas possam ter experiencias diferentes.

      Um grande abraço,

      Excluir
  7. Fala EP. Parabéns pelo filhote. Na área dos concursos públicos, o maior investimento é o tempo sem garantias de retorno. Seriam aí dois a três anos dependendo do ritmo e do nível do concurso escolhido. Quanto à construção, não é minha área, mas tenho dois amigos que partiram pra essa empreitada, um deles entrou em um consórcio para construção de prédio. Segundo ele dá uma grana legal, apesar de todo o risco envolvido. Mas é aquilo, quem não quer risco vai pra poupança. Abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Finansfera - tudo bem ? Eu tenho a mesma impressão e receio sobre os concursos - acredito que caso nao seja aprovado, serámuito dificil retornar ao mundo corporativo depois de 3 anos. A construção me atrai bastante, pois existe uma demanda por novas moradias ... as pessoas continuam casando, tendo filhos, formando familias e precisam de novas casas.

      Devido a vantagem de adquirir material e mao de obra mais barato eu acredito que poderia ter um diferencial competitivo para pequenas construções familiares - tudo isso somado ao fato de nao depender do salário pelos proximos cinco anos me atrai bastante para esse caminho.

      Vou postando as novidades a medida que forem acontecendo.

      Um grande abraço,

      Excluir
  8. Fala EP,

    Nao querendo te desanimar, mas como o Soul ja disse acima, suas margens estao muito, mas muito otimistas.

    Seus riscos maiores sao: Sera seu primeiro empreendimento.

    Lembre dos impostos que incidem sobre a venda, na regularizacao da documentacao, no ISS, no imposto de renda sobre a renda. E a corretagem, se vender por corretora prepare 5% do valor da venda.

    Se usar mao de obra de empresa os custos aumentam ainda mais pelos direitos trabalhistas.

    Trabalhe com algo em torno de 20% a 40% no maximo.

    Dica: Minha casa minha vida. É o que vende hoje e te dara menor dor de cabeça pra construir.

    Sucesso na empresa e parabens pelo filhao!

    Abraçao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola VDC - tudo bem? Agradeço muito a sua contribuição e também a do soulsurfer - é sempre bom trocar informações com quem ja esta vivendo a experiencia pratica no mercado. Acredito que nas proximas postagens que farei assim que receber as cotações, será possivel verificar de fato qual a margem potencial a ser obtida.

      Margens de 40% sao o padrão do mercado e isso é possivel obter atraves das compras de material em depositos e contratação de mao de obra direta. Eu acredito ser possivel aumentar as margens devido ao diferencial de compra de material que posso obter - descontos medios de 30% frente ao preço dos depositos - sendo que esse valor impactaria diretamente na margem de lucro.

      Se o material representa 61% do valor da construção e eu conseguir comprar 30% mais barato, eu consigo aumentar a margem em 18,3%. Se conseguir uma contratação de mao de obra com valores descontados na empresa do familiar que comentei - talvez possa aumentar ainda mais essa margem.

      Contudo, eu somente terei certeza desses valores após receber a cotação da mao de obra (prevista para amanha) e quando terminar a cotação dos materiais da lista fornecida junto com o projeto (previsto para o final da proxima semana). Apos concluir essas duas atividades acredito que sera possivel ter uma visao mais apurada da margem potencial - mas, mesmo trabalhando com 40% (eventualmente 30%) ainda acho um retorno interessante caso eu conseguir construir e vender em um prazo aproximado de 01 ano.

      Conto com a colaboração de voces para avaliar os custos de mao de obra e material assim que eu tiver a lista e postar por aqui.

      Agradeço desde já a ajuda e comentários de todos - sempre bom ter mais experiencia quando estamos pensando em investir as economias.

      Um grande abraço,

      Excluir
    2. Com certeza estaremos aqui dando nossos pitacos para crescermos juntos haha.

      Descontos em materiais de fato ajudarao muito a reduzir o preço.

      Na primeira obra tive desperdicios,.na segunda reduzi pela metade e na ultima foi quase zero de prejuizos.

      A experiencia em cada obra te ajudara a reduzir os custos cada vez mais.

      Um lote de 130K e um bom preço pra construcao de duas casas, atente-se a lei de construcoes da cidade onde construira, espaçamento lateral, fundo e dianteiro, e demais informacoes.

      Sempre aprove o projeto antes de iniciar a obra, te poupara muita dor de cabeça.

      Abraçao e sucesso

      Excluir
    3. Pois é VDC - eu acredito que na construção civil o segredo é comprar bem e reduzir o desperdicio ao minimo.

      Infelizmente (ou felizmente) no loteamento onde eu estou estudando para comprar o lote, não é permitido construção de casas geminadas ou desmembramento de lotes. Logo, teria de ser uma casa com padrão maior de acabamento para vender nesse bairro. Os bairros vizinhos também tem um padrão superior.

      Ontem, afinando um pouco mais os calculos seria necessário eu reduzir o custo para R$1.100/metro quadrado; ou seja, um desconto de 30% em relação ao custo médio apurado pelo CUB. Pelas cotações iniciais de material, isso pode ser possivel.

      Mas tenho um desafio ainda maior para maximizar o lucro (ou conceder desconto para vender mais rápido) que é negociar um desconto adicional pelo volume (material para duas casas) e tentar melhorar ainda mais o valor por metro quadrado da construção - ainda falta a cotação dos materiais de acabamento, então tenho esperança de conseguir um preço ainda mais baixo.

      Vou atualizando voces sobre os custos através das novas postagens.

      Um grande abraço,

      Excluir
  9. Opa EP!

    Eu acho que vc nao precisa parar de trabalhar para construir.
    Vc nao colocou o custo de nao ter salario na sua coisa de contrução.

    Ex. Se vc ganha 10 mil por mes e vai parar de ganhar pra construir, 3 meses parado = 30 mil reais a menos.

    Então se vc vende a casa com lucro de 30 mil, foi o mesmo que ter trabalhado 3 meses onde vc está.

    Vc já tentou fazer um MBA, melhorar seu currículo, cadastrar ele no catho, linkedin, procurar outras empresas para trabalhar?
    Tem alguma forma de evoluir no seu trabalho, com inglês ou cursos na sua área? Vc tem que mostrar e ampliar seu valor na empresa para continuar.

    Vc pode até construir, mas não faça disso seu trabalho, faça disso um extra, até pq não vai precisar estar lá o dia todo, você não é o pedreiro.

    Acho que por prudência vc pode ir já melhorando seu CV e ir atrás de outras oportunidades.

    Sobre parar de trabalhar pra estudar pra concurso acho a pior das opções.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Frugal - tudo bem ? Eu acho que nao deixei algumas coisas claras no texto e por isso devo esclarecer por aqui ... quando voce diz que eu nao preciso parar de trabalhar para construir, eu concordo 100% com voce - eu nao quero parar de trabalhar para construir. Eu quero fazer disso uma atividade paralela para remunerar o meu capital de forma que eu acredito ser mais adequada.

      Quando voce coloca o custo de nao ter salario para a construção - eu quero continuar tendo salário. A questão é que atualmente o meu emprego corre risco - então se eu ficar desempregado, eu nao terei salário (e isso nao será uma decisão minha, mas sim da empresa). Obviamente que quero continuar empregado, aportando o meu salário (ainda mais agora que a Sra EP tem estabilidade para bancar as despesas de casa) e construir para remunerar o capital. Mas, infelizmente, a decisao de continuar empregado nessa empresa não é minha - e sim da propria empresa. Se houver cortes e eu estiver no meio por qualquer criterio que seja, so me resta receber as verbas rescisórias, despedir do pessoal e focar em arrumar outro emprego no mundo corporativo ou academico. A construção seria umn extra ao qual eu me dedicaria 100% enquanto nao arrumar outro emprego, já que o tempo medio apra recolocação de executivos está proximo de 18 meses.

      Quanto as dicas que voce passou para melhorar a minha "empregabilidade", eu agradeço imensamente porque sempre ajuda não só a mim como aos outros leitores. Já fiz MBA e conclui também um mestrado (eu acredito que formação academica meu CV está bem competitivo); ja tenho perfil no linkedin (é por onde mantenho e incremento o meu network com os colegas que nao estao na mesma cidade) e estou enviando meu CV para oportunidades que estou achando interessantes.

      Só nao posso abrir para minha rede de contatos que estou procurando algo, porque isso fatalmente chegaria aos ouvidos do meu chefe e nao é uma coisa legal nesse momento. Se ele estiver em duvida sobre quem mandar embora em um eventual corte de pessoas, esse pode ser um fator decisivo para a decisão.

      quanto ao Ingles, eu acredito que já possuo Ingles em um nivel adequado para minha função. Claro que aprimorar idiomas nunca é demais (e faço isso regularmente nas conversas com meus colegas de outros paises, além de reuniões, conference calls, viagens, emails, relatórios, etc... Em empresas multinacionais voce sempre tem a chance de progredir com o idioma, pois tem contato diário.

      Muito obrigado pelas dicas, elas serão de grande utilidade no debate aqui no blog. Sempre bom conversar sobre como evoluir e aprimorar o CV.

      Um grande abraço,

      Excluir
  10. Vou por na minha lista de projetos: *Construir e vender imóveis - Rs... 30% de lucro é uma beleza!
    Já comecei a empreender, tô querendo investir em gado e já já na construção civil! É mt pouco dinheiro para tanta vontade de enriquecer, kkkk.
    Eu tmb queria PRF e PF, mas o serviço público limita mt o ganho de capital..
    Espero que mantenha seu emprego e dê continuidade aos projetos..
    Sucesso aí Executivo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Lorde das Moedas - tudo bem ? Eu tive um colega (faz tempo que nao tenho contato com ele) que investia em gado. Ele comprava os novilhos, engordava e revendia - ele tinha uma amrgem de lucro interessante, mas fazia isso em Goias. Nao conheço nada desse mercado, mas a agricultura & pecuaria no Brasil com certeza é um ramo sempre em alta, apesar da necessidade de conhecimento especifico para desenvolver uma atividade desse tipo.

      Um grande abraço,

      Excluir
  11. Olá EP, já disse a você em outras oportunidades e vou bater na tecla a saída com menor esforço seria entrar no mundo acadêmico, professores com mestrado e doutorado em universidades públicas ganham 7 a 15 mil fácil, além das aulas tem vários projetos e pesquisas, não é trabalhoso !! Falo isso pois estou no meio acadêmico!!! Se você entrar em sites de concursos verá que vagas para professores não faltam !!! Pense nisso com carinho também!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Sp - tudo bem ? Eu considero o mundo academico como uma excelente alternativa para a carreira corporativa. Inclusive, foi pensando nessa possibilidade que eu investi em um mestrado. O unico ponto a se comentar é que no centro onde eu moro nao é tao simples assim passar em um concurso para docencia - é necessário mais do que um mestrado e um numero interessante de publicações para que seu CV Lattes se destaque.

      Mas nas universidades privadas é possivel ganhos de 4000 até 6500 trabalhando com meio carga de aulas (20 horas semanais) - lembrando que professores ganham adicional para aulas noturnas. Eu acho uma alternativa muito interessante - ainda nao comecei efetivamente a procura porque ainda estou empregado e focando os esforços por aqui, o que dificulta conciliar as agendas - mas em caso de desemprego será uma alternativa a ser perseguida.

      Um grande abraço

      Excluir
  12. E.P acompanho seus posts faz algum tempo e me divirto/aprendo com sua rotina e relatos. Gostaria de saber se pode me ajudar, com sua experiência e conhecimento sobre a área de Gestão/Indústria, se vale a penar cursar na FATEC o curso de Gestão da Produção Industrial de 3 anos de duração, já que não tive tempo e condições de me preparar melhor para uma Engenharia de produção por condições financeiras, tenho 22 anos. Ou seria melhor me preparar para Administração ou Engenharia mesmo? até hoje só tive experiência em cargos operacionais e a idade me preocupa, não sei o que fazer nesse momento. Moro com minha irmã que está desempregada e dependo de mim mesmo. Sobre o curso, é bem completo, tem automação, mecânica, cálculo e inglês do inicio ao fim, além de estágio de 6 meses... Obrigado. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - tudo bem ? Considerando as informações que voce passou - eu acho que fazer faculdade mais velho tem a vantagem de voce ser mais maduro, mas tem a desvantagem de voce ter mais compromissos e a agenda fica mais apertada.

      Eu acredito que o curso de Engenharia seria interessante (apesar de que eu nao faria engenharia de produção). Se voce tiver condições financeiras para em curto prazo conseguir fazer Engenharia - eu migraria para Engenharia Mecanica (se voce gostar muito da area) ou Engenharia Civil (essa eu considero a melhor opção pois te habilita a trabalhar em um negocio proprio).

      entretanto, como a situação economica esta critica para todo mundo, caso voce nao consiga se comprometer com as despesas de um curso de Engenharia - eu faria o curso de Tecnologo na FATEC (as FATEC ainda sao publicas e gratuitas ?) e procuraria adquirir experiencia o quanto antes. No futuro, ai voce pode se preocupar em fazer uma pos graduação nas faculdades de renome apenas para incrementar o CV.

      Um grande abraço

      Excluir
  13. Fala E.P, valeu pela dica. As Fatecs são gratuitas sim. Você acha que valeria a pena fazer uma engenharia em particular mediana? é que as que são melhores, como a Puc, ficam distante da minha localização.
    A minha ideia é de fazer a Fatec por enquanto, entrar na indústria e ver se consigo "crescer" ou algo que não seja peão, e se der, posso estudar algumas horas para o enem ou vestibular para engenharia.
    Sobre, ser "maduro", tive 3 "serviços" e nunca corri risco e nem fui mandado embora, mesmo com listas de dispensas por conta da crise, eu só preciso de sorte de ter alguém que enxergue meu esforço e potencial e entrar numa empresa que não seja familiar
    Valeu pelas dicas cara, acompanho suas postagens e têm sido uma inspiração para mim! obrigado

    ResponderExcluir