segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Atualização Patrimonial AGO/21 - R$1.483.212,56 (+4.28%)

 Ola pessoal - tudo bem ? Como alguns de voces perceberam, eu passei um periodo ausente aqui do blog. Mas posso assegurar que foi por um bom motivo - eu peguei alguns dias de ferias e conseguimos fazer uma viagem bem interessante. Vou falar um pouco da viagem e um pouco mais dos pensamentos que surgiram durante a viagem em relacao a situacao profissional, potencial retorno ao Brasil, etc...


Falando um pouco da viagem, nos pegamos um voo ate Las Vegas (que era o voo mais barato e que nos levaria proximo ao nosso destino), passamos um dia por la para vermos as principais atracoes, mas nao e um lugar que eu tinha vontade de conhecer (nunca me chamou a atencao) pelo simples motivo de que nao e um lugar com atracoes que me enchem os olhos. Mas para o pessoal que gosta mais do modelo cassinos, bebidas, festas, marcas de luxo, etc... com certeza e um lugar que tem bastante diversao.

No dia seguinte fomos conhecer o Death Valley (o lugar mais quente da Terra) e foi um passeio bem interessante. Eu imagino a dificuldade dos pioneiros para sobreviver em um ambiente daqueles - no dia da nossa visita pegamos 45 graus e a maxima do dia foi 48. Realmente, e um calor de impor respeito.

Depois disso, nos dirigimos ate Utah e visitamos o Zion National Park e tambem o Bryce. Os dois parques sao muito bonitos e tem atracoes diferentes, mas vale o passeio. Vale comentar a estrutura das estradas e dos parques, com banheiros, lanchonetes, centro de visitantes, estacionamentos e locais para parar e tirar fotos e apreciar a paisagem. As trilhas tambem sao bem conservadas e as que tem o sinal de "acessivel para cadeirantes" sao bem tranquilas para levar tambem carrinho de bebe. Na maior parte do tempo, entretanto, o estagiario junior foi carregado por mim mesmo em uma daquelas "mochilinhas" para carregar os bebes.

Na sequencia das ferias fomos para o Canyonlands, Arches e Capitol Reef - todos lugares muito interessantes com belas paisagens e excelentes trilhas para conhecer o local. Visitamos tambem o distrito de Needles e dirigimos pela Shafer Road e Potash Road.

Seguimos para a cidade de Page e visitamos o Lower Antilope Canyon - acho que esse foi o ponto alto da viagem. E uma experiencia maravilhosa andar pelos canyons (provavelmente tem videos na internet para quem tiver interesse em conhecer melhor).

Chegamos entao ao Grand Canyon - que realmente e muito grandioso e mostra o poder da natureza e o que ela pode fazer em alguns milhoes de anos. Seguimos pela Rota 66 para visitar Willians, Seligman e Kingman e percorrer o maior trecho continuo, ainda em estado original, da rota 66. Tambem foi uma experiencia muito bacana com muita historia, nostalgia e boa comida.

Na reta final, visitamos a cidade de Jerome e as minas de cobre que tem por la; visitamos a represa Hover e, finalmente, a cidade fantasma de Nelson. Apos duas semanas em todo esse trajeto, nos voltamos para casa.

No retorno das ferias eu estava com bastante emails para ler e temas pendentes, mas agora a casa esta um pouco mais em ordem.

Como eu disse, nos aproveitamos o tempo com mais tranquilidade para conversarmos bastante e entendermos quais serao os proximos passos que vamos dar em nossa vida pessoal.

Um ponto muito importante e a pessoa adquirir auto consciencia da sua posicao e entender os ciclos que vamos passando pela vida. No meu caso, eu comecei como estagiario em uma empresa metalurgica e meu trabalho consistia basicamente de ficar carregando caixas de pecas e outras servicos mais manuais. Nao vejo problema nenhum com isso, pelo contrario, tenho bastante orgulho da minha origem e me recordo que naquela epoca, o meu sonho era construir uma casa simples em um terreno - e com o trabalho e passar dos anos, talvez ter uma ou duas casas de aluguel antes de me aposentar com 65 anos.

Essa era a realidade daquele momento e se eu conseguisse atingir essas metas - eu ja estaria a frente de boa parte da populacao brasileira. Por diversos fatores da vida que vao desde meu esforco em estudar e abracar projetos mais desafiadores ate a sorte de receber determinadas oportunidades - eu fui o primeiro da minha familia a receber uma graduacao nivel superior, tive a oportunidade de aprender outro idioma, tambem de estudar um pouco mais e concluir MBA e Mestrado (ja pensando em um dia dar aulas) e, mais recentemente, ser transferido para outro pais. Todas essas coisas nunca fizeram parte da minha realidade quando jovem e o fato de poder viajar para outros paises ou pedir uma comida em restaurante no final de semana tambem nao eram parte da minha realidade.

Entao, tive esse progresso financeiro (que se reflete no patrimonio acumulado) e ainda estou na jornada trabalhando para manter isso e ter ainda mais patrimonio investido. Mas, eu falei tudo isso, para tambem pontuar que eu tenho consciencia que cheguei no apice da minha carreira. E digo isso sem nenhum tipo de falsa modestia, pois eu sei que poderia conseguir o cargo acima do meu, mas quando vejo tudo que eu teria de investir em termos de tempo e esforco; e comparo com o retorno financeiro - eu nao acredito que seja uma troca que vale a pena.

Obviamente, isso tambem traz o risco de seu ciclo se encerrar de forma antecipada, porque tem muitas pessoas atras de voce para assumir a sua posicao e voce nao pode passar a impressao de que atingiu um lugar confortavel na relacao trabalho/recompensa, pois isso ainda e muito mal visto no mundo corporativo.

Alias, essa "liturgia" dos cargos no mundo corporativo e algo que cada vez mais consome um pouco da minha paciencia e me leva a pensar em proximos passos em uma realidade diferente.

Mas, indo diretamente aos numeros - voces vao observar no fechamento patrimonial, que a meta de 1,5M esta ja bastante proxima de ser atingida esse ano. A Sra Executiva Pobre e eu tracamos uma meta de acumular BRL 2M dentro dos proximos dois anos. Esse valor investido pode nos trazer algo entre 12 a 14K de renda (claro que a estrategia tem de ser revista com os numeros do momento), o que nos permitiria viver com um certo conforto dentro dos nossos planos para o futuro.

Quando atingirmos 2 milhoes investidos, entao vamos comecar a planejar nosso retorno ao Brasil - para vivermos um pouco mais perto dos nossos pais - que ja estao com uma certa idade e podermos dar um suporte melhor para eles, alem da oportunidade dos Estagiarios Pobres viverem perto dos avos.

Acredito que retornando ao Brasil, ainda consigo manter uma posicao na empresa por mais 2 a 4 anos - o que nos permitiria acumular, aproximadamente, mais BRL 250K/ano considerando o reinvestimento dos dividendos. 

Apos atingir a nossa meta financeira, a Sra EP e eu pretendemos lecionar (eu tenho somente mestrado, mas a Sra EP possui um pos doutorado na area onde ela atua) e acreditamos que poderiamos conseguir ao menos meio periodo lecionando (claro que se a agenda for maior, sera melhor para nos).

Em paralelo, como eu ja comentei varias vezes, eu gosto muito de estudar e sempre considerei um otimo exercicio para a mente depois que eu nao estivesse mais trabalhando no mundo corporativo. Entre muitas vontades que tenho - a de cursar a faculdade de Direito se destaca e possivelmente vou perseguir esse objetivo e quero concluir a graduacao antes dos 45 anos de idade.

A partir desse momento, tudo ainda e uma incognita, pois podemos pegar um periodo sabatico e viver em Portugal (com renda de cerca de EUR 2,5 a 3K), podemos utilizar esse sabatico para conhecer melhor o Brasil e America do Sul, podemos dedicar esse periodo para estar mais tempo presentes com nossos pais, comecar a advogar em alguns casos pro-bono como forma de adquirir experiencia e ajudar as pessoas, etc...

Como voces podem ver, as possibilidades sao muitas - mas para nao sair do eixo principal, as metas ficariam ordenadas da seguinte forma:

2021 - Patrimonio BRL 1,5M

2023 - Patrimonio BRL 2,0M

2025 - Patrimonio BRL 2,5M

2027 - Patrimonio BRL 3,0M 


Mas nao adianta olhar para o futuro se nao acompanharmos as financas agora, entao vamos ao fechamento patrimonial.


Ja estou bastante proximo da meta de BRL 1,5M e quero utilizar os meses restantes do ano para tentar superar essa barreira. Como o Consulado Americano ainda esta fechado na maior parte dos paises, nos nao podemos ainda ir ao Brasil para visitar a familia, pois teriamos de ir ao Consulado para receber o "stamping" do visto no passaporte. Isso se faz necessario porque o nosso visto "venceu" no meio da pandemia e renovamos aqui mesmo nos USA - entao, se saimos do pais, precisamos ir no Consulado para receber o "stamping" do novo visto no passaporte. Tudo isso para dizer que, provavelmente, minhas ferias de final de ano serao por aqui mesmo e como ja viajamos agora - acredito que vamos ficar em casa e fazer mais passeios locais, o que deve ajudar a economizar e aumentar os aportes no final do ano. Nos ultimos meses, nos nao aportamos pois estavamos reservando dinheiro para fazer a viagem que mencionei na postagem.


1) Reserva Emergencia / Caixa: USD 195.635 ou BRL 1.040.780

2) Investimento Acoes USA: USD 72.582 ou BRL 386.136

3) Investimento REIT USA: USD 10.582 ou BRL 56.296


Voces podem perceber que essa enorme posicao em caixa se deve a venda do imovel de investimento que eu tinha aqui nos USA. A venda foi realizada em Julho, mas como eu ia sair de ferias no inicio de Setembro e passei o mes de Agosto organizando as coisas na empresa para poder ter ferias tranquilas - eu ainda nao fiz a alocacao desse dinheiro que entrou no caixa.

Dentro dos proximos meses, eu vou alocando atraves de compras periodicas - por ser um valor relevante, eu nao pretendo aportar tudo de uma unica vez.

Entao, acredito que esse e o resumo desses ultimos meses e o motivo da minha ausencia durante as ultimas semanas.

Um grande abraco,

16 comentários:

  1. Com 2,5kk e podendo ter uma atividade remunerada de meio período, esse é o caminho pra qualidade de vida.
    Com uma renda passiva acima de 15k dá pra se ter um bom padrão de vida no Brasil.
    Eu ainda estou muito longe dessa realidade, possuo 300k em foi, 50k em ações e 10k dólares aplicados em ETF's numa corretora nos EUA.
    Tenho 36 anos, minha meta é atingir a if antes dos 50.
    Sou servidor público, não pretendo viver de renda, mas não quero depender do estado, que já está ruim hoje, imagina com o envelhecimento da população.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - tudo bem ? Com certeza um patrimonio de 2,5M e mais uma renda ativa (ainda que part time) pode trazer realmente uma qualidade de vida bastante interessante.

      Apesar de estar longe dos 2,5M (eu tambem estou) - voce ja acumulou um patrimonio que te coloca a frente da maior parte da populacao. E atingir a IF aos 50 anos e um marco incrivel - a maioria das pessoas nunca vai atingir a IF e vai depender de ajuda dos familiares durante a aposentadoria. Entao, somente pelo fato de ja estar acumulando patrimonio, voce esta a frente da grande maioria da populacao.

      As vezes, nos sonhamos com IF aos 30 anos de idade - mas nao e uma meta realista (seria a excecao da excecao) - uma IF aos 50 anos ainda e bastante interessante, pois a maioria das pessoas vai ter saude para aproveitar tempo extra com outras atividades ou mesmo continuar trabalhando (caso queiram) para continuar aumentando patrimonio e usar da forma como acharem mais conveniente.

      Depender do Estado realmente nao e uma boa ideia - nunca se sabe quando nosso esquema de piramide (INSS) vai quebrar. Claro que o governo pode imprimir dinheiro, mas ai voce vai ter a inflacao corroendo seu poder de compra. Ter uma renda para suportar a IF e, caso o governo ainda tenha condicoes de oferecer aposentadoria, sera uma renda extra - o que somente ajuda no momento de usufruir da renda.

      Um grande abraco,

      Excluir
  2. Executivo Pobre, entendi que o retorno ao Brasil seria para ficar próximo dos pais nos últimos anos que eles têm de vida.

    Não fosse por isso, consideraria retornar?

    Pergunto porque muita gente sonha com uma vida nos EUA. Você realizou esse sonho e mesmo assim pretende abrir mão. Tenho plena ciência de que viver tanto nos EUA como no Brasil têm seus pontos negativos e positivos, mas acreditava que, colocando na balança, a vida nos EUA fosse um pouquinho melhor.

    Quais os pontos negativos dos EUA que, na sua visão, fazem a balança pender para o Brasil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou o autor da mensagem acima.
      Vi agora que a sua postagem anterior tratou justamente disso.
      Peço desculpas pelo lapso. Fazia um tempo que não acompanhava as postagens da finansfera.

      Excluir
    2. Ola anon - tudo bem ? Sem problemas nenhum - e sempre um prazer responder comentarios por aqui e como a vida e bastante movimentada - as coisas vao tomando diferentes perspectivas com o passar do tempo.

      Eu diria que (por mais obvio que possa parecer) os USA e um pais que te oferece melhor qualidade de vida do que o Brasil. Mesmo nao concordando muito com essas clasificacoes, os USa e um pais de primeiro mundo e o Brasil ainda nao chegou no mesmo patamar.

      Como principais beneficios dos USA, eu votaria: seguranca, acesso a moradia de qualidade, qualidade do sistema de saude, qualidade das ruas e estradas, educacao de qualidade e sem custo (ate o college), ninguem cuidar da vida do outro - voce pode ir de pijama no supermercado que ninguem repara, juros baixos e acesso ao mercado financeiro

      Como dificuldades do pais, eu votaria: cultura excessivamente competitiva - winner take it all (mesmo quando nao precisa), custo de planos de saude, custo das faculdades, gastronomia limitada, pessoas muito auto-centradas (parece que nao existe outro lugar no mundo que nao seja a "America"), distancia da familia.

      No geral, vale muito a pena morar nos USA - tem sido uma experiencia bastante enriquecedora e pretendo ficar aqui mais alguns anos (depende mais da empresa do que de mim) - mas, talvez por ter cidadania europeia e acesso a mais uma duzia de paises de primeiro mundo sem precisar passar por muita burocracia, eu tenha uma postura mais critica em relacao a cultura norte americana e o "american way of life".

      Um grande abraco,

      Excluir
  3. Interessante, Meu aplicativo NellBux também pagamos bem com rentabilidade de até 2% ao Mês e ainda tem programa de afiliados CPC e CPM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola NellBux - tudo bem ?

      Ja que esta utilizando o espaco para fazer propaganda do seu aplicativo, vamos combinar o valor da comissao que voce vai me oferecer por fazer anuncio aqui.

      Um grande abraco,

      Excluir
  4. Executivo pobre, muito bom seu texto, fui lendo e vendo minha vida passar. Estou exatamente nessa mesma situacao mas com um patrimonio um pouco menor (1.2kk), espero chegar em 1.5kk ate 06/22.

    Mas a minha historia de vida e o que conquistei 'e muito parecido com a sua jornada. Nao venho de uma familia rica, mas nunca passei necessidade (ja vejo isso como privilégio). Sempre estudei em escola publica e meus pais no puderam me ajudar com um intercambio.

    Entrei na faculdade de ciencia da computacao em 2008 ja com 23 anos, me formei no final de 2011. Aprendi ingles na marra e hoje apos 10 anos de formado, tenho uma jornada que me orgulho, trabalhei por 10 anos em uma multi-nacional no Brasil e hoje moro na Europa trabalhando para outra empresa global. Como estou aqui ha 3 anos e nao tenho cidadania europeia, precisarei esperar mais 2 anos para dar entrada no meu passaporte, o que sera a cereja do bolo para poder voltar viver no Brasil perto dos meus pais e familiares.

    Nao conhecia seu blog e esse foi o primeiro texto que li e me identifiquei muito, vou ler todos os outros. Parabens e siga com os posts....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola anon - tudo bem ? Que bacana que esta aproveitando essa oportunidade de morar fora do pais. Isso sempre traz uma experiencia consideravel, alem da oportunidade de conhecer outras culturas, locais, gastronomia, historia, arquitetura, etc... Mais ainda se levar em consideracao que esta na Europa e as distancias sao mais curtas entre os paises, alem de acumular toda a historia referencia no mundo ocidental.

      Espero que de certo a sua cidadania e que voce possa ai usufruir dessa possibilidade de voltar ao Brasil para "curtir" a familia e tambem viver em outro pais quando e se assim desejar em algum momento futuro.

      Um grande abraco,

      Excluir
  5. Cara, queria muito de conhecer pessoalmente. Eu moro em The Woodlands, TX e me identifico muito com seus planos, pois tenho quase os mesmos. Cheguei aqui em Set 2019 e me ferrei muito para entender a dinamica. Trabalho na mesma empresa ha 12 anos. Quero marcar um cafe contigo assim que possivel e bater um bom papo. Acha que podemos? abc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Marcelo - tudo bem ? Com certeza podemos marcar um bate papo - eu nao moro no Texas, entao o cafe presencialmente vai ser mais dificil.

      Uma das coisas que comento sempre com os amigos que querem vir para ca e que existe algumas fases de adaptacao. Existe ate alguns estudos bastante consolidados sobre o tema, mas de forma bem simplista, as fases de adaptacao se dividem em:

      1) Excitacao = quando se chega ao pais e percebe que as coisas basicas funcionam bem melhor do que no Brasil. Voce abre a conta em um banco em 15 minutos, voce compra um carro e sai dirigindo ele da loja na hora, nao tem fila, nao tem espera (dependendo se voce mora em um grande centro ou nao), atendimento de saude com qualidade, servicos escolares de qualidade, etc...

      2) Choque de Realidade = quando as primeiras coisas comecam a dar errado e voce nao sabe como resolver. E um formulario que nao sabemos como preencher, um documento que vem errado e nao sabemos como corrigir, o supermercado que nao tem as coisas que voce gosta, cortar a grama no final de semana (para os que nao gostam disso), o preco de um servico qualquer, falta da familia, falta dos amigos e dificuldade em fazer novos amigos, dificuldade para entender como funciona o sistema de saude, forma de trabalho e cultura nas empresas, etc...

      3) Aceitacao: fase em que se percebe que o local que voce escolheu morar tambem tem problemas (nao e so vantagens) e que o Brasil tambem tem vantagens (nao e so problemas). Nesse momento, tem de se ter muito cuidado pois existe uma tendencia a exagerar os problemas do local onde voce esta e maximizar as vantagens do local onde voce nao vive mais e parece que voce tomou decisao errada em mudar de pais. Nessa fase, muitos retornam para o Brasil de forma nao planejada e podem ter muitas dificuldades.

      4) Adaptacao: nessa fase, voce ja se adaptou a cultura local e nao se sente um estranho no ninho. Os problemas que antes incomodavam, agora voce ja sabe como resolver e mesmo tendo as saudades de coisas muito especificas do Brasil - voce consegue analisar de forma mais equilibrada sobre os pros e contras de se viver em outro pais.

      E sempre um exercicio muito legal conversar com os colegas sobre as experiencias de cada um nesse processo.

      Um grande abraco,

      Excluir
  6. As férias em família são o melhor investimento que podemos fazer. Separar um tempo para estarmos disponível para as pessoas mais importantes é maravilhoso.
    Aqui no Brasil o consulado voltou a marcar as entrevistas para imigrantes e fiquei sabendo que marcaram todo mundo que estava aguardando entrevista do ano passado. Isso nos deixou animados. Temos esperança que a nossa seja marcada para o inicio do ano.

    Achamos que a experiência de morar ai nos EUA será muito enriquecedora para nós e principalmente para nossos filhos. Além de poder oferecer outra cidadania. O plano, é, depois dos 5 anos de green card, aplicar para a cidadania americana.
    Nós já moramos longe da família há muitos anos. Eu sai da casa dos meus pais aos 15 para estudar na capital e nunca mais voltei. Esse desafio que a maioria dos expatriados sentem a gente já vive. Claro que morar em outro país tem inúmeros outros, mas, acho que esse é o mais difícil.
    Outra coisa, é que já moramos em vários estados e regiões e, acredite, isso te faz se sentir um imigrante dentro do Brasil.

    Gostaria de algumas informações sobre a Flórida. Gostamos dai e inicialmente estamos pensando em ficar os primeiros meses ai. Quando a gente entrar no país, ficaremos aguardando o social security e o green card, que leva aproximadamente 2 meses para chegar. Procuramos uma cidade tranquila e com baixo custo para nos organizarmos. Tirar carteira de motorista, comprar um carro etc.

    Parabéns pela história de sucesso e realizações!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Luisa, tudo bem ?

      Com certeza, o investimento em ferias e o que oferece o melhor retorno. Estamos aproveitando bastante o momento para conhecermos o pais e acomodamos algumas viagens de final de semana com outras mais longas durante as ferias. Morar nos USA e uma experiencia bastante interessante e dependendo da idade dos seus filhos, a adaptacao e super facil. Criancas mais velhas podem sentir um pouco a questao da cultura local, mas normalmente, eles se adaptam mais rapido do que adultos.

      Um ponto importante e verificar bem o visto que voce vai aplicar para vir aos USA. Alguns vistos permitem a aplicacao para green card - mas, sendo bastante sincero, eu nunca vi um processo de green card levar somente 2 meses. Acho interessante voce reconfirmar esses prazos (dependendo do visto que voce vai aplicar) para nao ser surpreendida com a questao de status imigratorio.

      Eu nao tenho tanto conhecimento sobre Florida - mas tenho alguns amigos que moram la e ja passei algumas temporadas na casa deles. Se voce for para Miami ou Orlando (as cidades que ja fiquei hospedado por mais tempo), com certeza voce tera o apoio de uma comunidade brasileira muito grande e isso pode ajudar para algumas coisas e atrapalhar bastante para outras.

      Algumas vantagens que meus amigos mencionaram para escolher a Florida era exatamente a possibilidade de voos diretos para Brasil, o custo (a Florida nao tem imposto de renda estadual ou municipal), o clima mais quente ... mas reclamaram bastante do preco dos imoveis, da violencia nas grandes cidades e do nivel de qualidade das escolas.

      Nao sei se as reclamacoes deles sao justas porque nunca tive nenhuma experiencia negativa no periodo que estive por la - mas sao pontos para se analisar com bastante cuidado.

      Boa sorte no seu processo e um grande abraco,

      Excluir
  7. EP, como você planeja fazer a transferência do capital investido nos EUA pra conversão no Brasil? Não vai ter uma boa parte abocanhada pela Receita? Uma outra dúvida que eu tenho é referente ao Greencard, ao recebe-lo, você não passa a ser obrigado a fazer declaração nos EUA do seu Worldwide income?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Ricardo - tudo bem ? Voce levar capital de um pais para outro nao causa imposto de renda a pagar. Eu fiz a declaracao de saida definitiva do Brasil - entao eu somente pago imposto nos USA.

      Quando transferir o dinheiro para Brasil, terei de pagar IOF e tambem enfrentar o spread cambial, que pode ser bem alto dependendo do banco utilizado. Mas nao gera nenhum pagamento de imposto extra com a Receita Federal porque voce nao tem renda no pais e o imposto foi pago na origem.

      Portadores de green card e cidadao americano tem de declarar sua renda global nos USa - o que e um grande desmotivador para quem nao pretende morar nos USA para sempre (como e o meu caso). Imagina voce querer se aposentar no Brasil ou Portugal, mas continuar pagando o imposto em cima da sua renda global nos USA ? Isso pode comlicar um pouco pois USA nao tem tantas isencoes como ocorre no Brasil (rendimentos de FII sao isentos, por exemplo)

      Um grande abraco,

      Excluir
  8. Fala EP,

    Parabéns pela história, você é muito fera!!

    Sobre o retorno ao BR, não pesa na sua decisão o câmbio? Não sei se tem acompanhado, mas as últimas notícias aqui são bem desanimadoras quanto a nossa moeda, a tendência é subir ainda mais a diferençara para o dólar e provavelmente não vai voltar nem perto de quando você saiu.
    E sobre os pais de vocês, nunca sinalizaram a possibilidade de morar fora?

    abs.

    ResponderExcluir