sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Aumento de Salário + Metas 2019

Olá pessoal - tudo bem ? Esta manhã eu recebi a noticia que eu estava aguardando só para Março ou Abril - finalmente o meu aumento de salário devido a promoção e novo cargo que assumi em Setembro. O aumento demorou 3 meses para chegar, mas esta melhor do que minha previsão inicial de 6 meses.

Como voces sabem, meu salário anterior (nao estou contando beneficios) era de USD 92.000 / ano. Agora meu salário passou para USD 115.000 / ano - isso significa um aumento de 25%. Além disso, também houve algumas mudanças no pacote de beneficios - o meu plano de saude agora é bem melhor do que o anterior e a empresa passa a contribuir com até 6% do meu salário nos depósitos que eu fizer na minha conta 401K (especie de previdencia privada que voce pode ter por aqui).

Dessa forma, eu também ajustei meu orçamento - e meus aportes planejados para esse ano vão ser de USD 35.700. Isso significa 31% da minha renda bruta e 41% da minha renda liquida. Na verdade, para o proximo ano (eu sei que esta cedo para falar sobre isso) eu pretendo aumentar meu nivel de aporte para USD 41.220 com a redução de algumas despesas.

Importante informar que esse nivel de aporte nao considera o bonus - ja que se trata de remuneração variável e depende de meu time e eu atingirmos as metas - mas em case de um bom ano, os aportes poderão ser incrementados. 

Logo, as metas para esse ano de 2019 serão:

1) Aportar USD 35.700 (isso deve permitir atingir R$540K em investimentos)
2) Vender o apartamento por valor entre R$380K e R$400K

3) Viajar para Europa
4) Viajar nos USA na semana do 4 de Julho e no Thanksgiving

5) Ler 1 livro não técnico por mês (preciso recuperar o habito da leitura por prazer)

6) Caminhar ao menos 4 vezes na semana
7) Eliminar 1 KG por mês (12 KG no ano)

Existe outras iniciativas que quero trabalhar forte nesse ano, como manter o horário de saida do trabalho pelo menos 3 vezes por semana, estudar mais filosofia e história, aplicar para a cidadania portuguesa da Sra Executiva Pobre (o Estagiário Pobre recebeu a cidadania portuguesa essa semana), conhecer mais a região onde estou vivendo, manter o futebol aos sabados, aumentar o networking com o pessoal estrategico na empresa nos USA e Europa, etc...

Todas essas são iniciativas importantes, mas eu considero as sete primeiras como estrategicas para minha saude financeira e mental e por isso vou focar nessas metas esse ano.

Fiz novamente meu check-up e teve uma melhora muito grande na minha saude ... o colesterol e trigliceridios voltou a normalidade, a minha glicemia abaixou bastante e agora estou na faixa da normalidade ... ainda estou sedentário e por isso quero focar em algumas ações relacionadas a minha saude. Agora, com o meu filho, é importante manter uma boa qualidade de vida para aumentar minhas chances de viver mais e bem e acompanhar o seu crescimento.

No meio do ano vamos mandar o Estagiário Pobre para o Day Care e então a Sra Executiva Pobre vai começar a trabalhar ... nós não estamos colocando nenhum aporte do salário dela porque nao sabemos quando ela vai conseguir um trabalho e nem quanto será a remuneração - mas é algo que pode aumentar ainda mais os aportes.

Então é isso pessoal - um grande abraço.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Atualização Patrimonial DEZ/18 - R$417.120,84 (+3,31%)

Ola pessoal - tudo bem ? Mais uma postagem rapida para divulgar a atualização patrimonial de dezembro e o fechamento do ano de 2018 e também falar um pouco (bem resumidamente) sobre as metas para 2019.

O ano de 2018 acabou sendo um ano bem interessante para mim - do ponto de vista pessoal, esse ano eu aproveitei bastante a experiencia da paternidade. Nao vou me alongar muito nesse ponto, mas realmente tem sido a experiencia mais impressionante da minha vida - muito legal voce acompanhar o desenvolvimento de um ser humano e observar cada aprendizado e a formação da personalidade, além do desafio de educar esse ser humano e tentar orientar da melhor forma possivel - obviamente, essa continuará sendo minha prioridade para 2019.

Em relação as viagens, esse foi o ano que consegui minha experiencia internacional. Como voces sabem , eu estou morando com a minha familia nos Estados Unidos e eu queria muito ter uma experiencia internacional um pouco mais longa e me aprofundar em cultura e costumes de um outro pais. Aproveitei feriados e alguns dias de folga para conhecer:

- Florida (Orlando, Miami, St Augustine, St Petersburg, Tampa, Sarasota, Jacksonville, Clearwater)
- Georgia (Atlanta, Savannah, Hilton Islands)
- South Carolina (Mount Pleasent, Columbia, Charleston)
- Tennessee (Smoky Mountains, Chattanooga, Pigeon Forge)

Acho que aproveitei bastante em 2018 e para 2019 já tenho uma viagem planejada para Bruges, Gent, Antuerpia e também Vale do Luar (Vale do Loire) na França. Na mesma viagem irei encontrar alguns familiares e passar alguns dias em Paris. 

Em relação aos feriados e dias de folga nos Estados Unidos - eu pretendo visitar o Alabama, Mississippi e Lousiana. Aos poucos vou conhecendo o Sul dos Estados Unidos e depois expandindo para conhecer as outras regioes.

Do ponto de vista profissional - o ano de 2018 foi também muito importante. Eu recebi minha proposta de trannsferencia e em poucos meses acabei também recebendo uma promoção (o aumento de salário deve vir nos primeiros meses de 2019). Além disso, eu fiz um treinamento importante que coloca um pouco mais de atratividade no meu curriculo.

Em 2019 - o foco é consolidar nessa nova posição e atingir os resultados para receber 100% do bonus. Além disso, tenho como meta pessoal promover dois dos meus funcionários e para isso estou verificando como dar projetos relevantes para todos eles a fim de dar oportunidades iguais para todos e verificar os dois que mais se destacam para as promoções - infelizmente, só consegui aprovar duas promoções no orçamento. Além disso, tenho dois novos funcionários chegando ao time e a integração deles será o foco no mes de Janeiro e Fevereiro.

Outro tema importante é que a empresa irá aplicar para o Green Card em Maio / Junho de 2019. Esse é um assunto que nao posso deixar atrasar, já que irá me colocar uma oportunidade em todo o mercado americano e eu acredito que consigo fazer uma boa negociação salarial assim que tiver a oportunidade de aplicar para outras empresas - infelizmente, as vezes é necessário uma carta na manga para poder dar alguns saltos na carreira / remuneração.



Do ponto de vista financeiro - a meta para 2018 era atingir BRL 400K e como podem ver no fechamento, eu atingi BRL 417K e parte do bonus ainda sera pago em Janeiro - mais BRL 8K - o que me coloca na faixa de BRL 425K - felizmente, essa foi mais uma meta atingida com ou sem a segunda parte do bonus. Além disso, atingi rentabilidade de 5,3% no ano e como estou fora do mercado de renda variável - eu considero esse numero interessante.

A venda do apartamento no Brasil esta demorando um pouco mais do que o planejado (questão de documentação por parte do comprador) - mas tem uma grande chance de ainda no inicio de 2019 eu incluir mais BRL 390K até BRL 410K, dependendo do preço negociado. Esse seria um passo enorme na minha evolução financeira.

No entanto, minha meta para 2019 (sem contar a venda do apartamento), será de BRL 540K. Isso significa aportar USD 35.700 considerando um cambio de 1 USD = 3,80 BRL

Também estou aguardando um pouco para entender melhor a situação do mercado americano. Os sinais de crise sao enormes e esse assunto esta sendo muito discutido por lá (agora estou no Brasil passando as festas de fim de ano). Portanto, antes de colocar uma grande soma de dinheiro no mercado acionário por lá, eu quero aguardar uma sinalização um pouco mais forte do mercado e também verificar como será o processo do Green Card antes de avançar em compra de imoveis.

De toda forma, mantenho a meta financeira em BRL 540K (sem a venda do apartamento).

Assim que voltar para Estados Unidos eu irei preparar uma postagem mais detalhada sobre o planejamento de 2019.

Um grande abraço e um feliz e prospero 2019. 

sábado, 8 de dezembro de 2018

Atualização Patrimonial NOV/18 - R$407.217,66 (+1,28%)

Ola pessoal - tudo bem ? Mais um mes corrido e com muitas tarefas na nova função. Estou entrnado em um ritmo que eu gostaria de evitar - trabalhei todos os dias (sim, todos os dias do mês) das 07:00 as 20:00 horas tentando resolver diversos problemas que acabei herdando da antiga gestora que estava no cargo.

Quando voce é promovido, voce tem um certo tempo onde problemas grandes aparecem e voce pode dizer ... olha, eu estou assumindo agora e isso deveria ter sido resolvido pela antiga gestão. Me dá um tempo para entender o histórico desse problema e vou colocar o time para trabalhar focado nesse assunto.

Mas depois de uns tres meses, esse periodo de lua de mel acaba e ja se mistura a antiga gestão com a nova gestão e passa a ser tudo um problema seu. Então, eu estou tentando aproveitar esse periodo de lua de mel para dar uma boa limpada em problemas que foram deixados e o resultado, por enquanto tem sido bastante interessante. Chegaram elogios e agradecimentos por parte de outros gestores dizendo que ja vem uma mudança muito grande na area - isso conta pontos para mim e é importante para mostrar uma primeira imagem forte de resultados e competencia.

Agora vem os problemas - estou com 4 pessoas a menos no time. Tres dessas vagas estão quase preenchidas (uma no Brasil, uma nos USA e uma na Argentina) mas tem uma vaga ainda pendente no Mexico e eu preciso encontrar a pessoa e contratar rapidamente. Por mais que pareça simples - o processo de contratação é uma burocracia enorme e nada do RH ajudar - ficam colocando barreiras e empurrando o maximo de atividades que podem e com isso ja se vão quase dois meses e nao consegui ainda ter as pessoas efetivamente contratadas - estou tentando acelerar para ter o time mais completo em Janeiro - é quase uma questao de sobrevivencia porque tenho funcionários que realmente estao esgotados com o ritmo e para proteger um pouco eles, acabei eu assumindo e trabalhando da forma como eu comentei acima. Acho que as vezes isso é necessário também para ganhar o respeito do time. 

Ja tive chefes que só chegavam, jogavam o problema e iam embora as 17:00 horas (ou antes) - e eu sei que ninguem respeita um chefe que faz isso. Por isso estou tentando aliviar um pouco as atividades do time e fazer eles manterem o horario normal.

Na proxima semana tem algumas atividades que precisam ser entregues de qualquer forma - será um marco importante. Quarta e Sexta feira serão dias importantes.

No lado pessoal - ja esta chegando o periodo de festas de final de ano e vou conseguir visitar minha familia. Também ja tenho a viagem de ferias do proximo ano planejado (vou pegar duas semanas em Março) e passagens pagas. Falta ver a hospedagem e passeios - mas o orçamento esta montado.


Esse mes nao teve aporte porque paguei as passagens, mas mesmo assim o patrimonio deu uma pequena recuperada em função da alta do dolar. A venda do apartamento esta caminhando bem (é um negocio que envolve a venda de outro imovel) e creio que nos primeiros meses do proximo ano eu ficarei totalmente liquido e espero um adicional de ao menos BRL 400K no patrimonio - ja ficando bem encaminhado para o milhão.

Infelizmente, esse ano nao tem 13 salario ... mas a minha previsão é terminar o ano com patrimonio entre BRL 420 e 425 - ja com as passagens para ferias em 2019 pagas. Como foi um ano de mudanças e que tive despesas extras - acabei comprando um carro, pagando multas e contratando advogado, recebendo bastante visitas, viagens locais para Tenneessee, Florida, Georgia e Carolina do Sul, festa de aniversario do Estagiário Pobre ... além de viagem ja paga para o Brasil durante as festas de final de ano ... eu considero o ano bem positivo, pois com todas essas despesas extras, devo fechar acima da meta inicial que era BRL 400K.

Agora estou no periodo de fazer a opção do plano de beneficios para o proximo ano (plano de saude, dental, previdencia, etc...) e estou avaliando a melhor opção com o meu orçamento. Deve vir um aumento relacionado a nova função e por isso vou atualizar meu orçamento e também as metas para os proximos anos durante o mes de Dezembro.

A Sra EP esta fazendo as aulas de Ingles para dar uma atualizada e deve começar a trabalhar no segundo semestre de 2019 - mas contarei mais em detalhes durante esse mês. Espero ter tempo para postar os planos e metas para 2019.

Um grande abraço,

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Atualização Patrimonial OUT/18 - R$402.058,88 (-4,21%)

Ola pessoal - tudo bem ? Aqui estamos com mais uma atualização patrimonial e como voces podem ver o meu patrimonio vem diminuindo a cada mês. Só para terem uma ideia, o dolar de fechamento no mes de Agosto estava BRL 4,16; ja no mes de Setembro caiu para BRL 3,99 e, finalmente, agora em Outubro caiu para BRL 3,72.

Então, o meu patrimonio em dolares passou a valer menos reais, mas nao quero entrar novamente na discussão filosofica do fechamento em reais ou dolares. Eu faço o fechamento em reais porque participo dos rankings e nao teria sentido fechar em uma moeda diferente, mas acompanha meu patrimonio em reais, dolares e euros - ja que quero passar parte do meu futuro na Europa.

Considerando essa queda do dolar, eu aproveitei e trouxe mais USD 26.075 dolares para cá, com cambio fechado (incluindo IOF e taxas) de BRL 3,83 - ou seja, trouxe mais BRL 100K para a terra do Trump. Agora meu patrimonio tem ainda mais volatilidade em relação ao real mas bem menos em relação ao dolar.

A minha expectativa era ter USD 3.968 dolares a mais do que tenho hoje. Parte dessa diferença se deve aos gastos extras que tive aqui com advogado e pagando multa de transito, mas parte se deve também ao custo de transferencia de dinheiro para cá - o IOF é de 1,1% e existe uma taxa fixa de USD 30 dolares com o banco que trabalho.

De toda forma, acredito que a evolução está conforme o esperado. A novidade do mes é que finalmente surgiu um interessado no meu apartamento - nao vou dar muitos detalhes por aqui - mas eu espero receber após pagamento de comissão, impostos, etc... algo entre BRL 400 e BRL 420K. A minha ideia e trazer também esse dinheiro para cá e começar a investir um pouco mais por aqui.

O mercado de capitais é enorme aqui nos USA e as opções sao inumeras. Por isso mesmo venho estudando bastante e tentando entender melhor como funciona a economia por aqui - o ritmo e os mecanismos sao bem diferentes. O mercado imobiliário por exemplo é muito aquecido - uma casa nao fica no mercado por mais de 40 ou 45 dias ... mas muitos estudos indicam preços esticados novamente e o potencial de uma crise grande no futuro. Alguns economistas estao alarmados mesmo, falando em possibilidade de crise nas proporções de 2008 - o que eu acho um pouco exagerado.

De qualquer forma, nunca se perde em estudar um pouco mais o mercado e caso venda do imovel se concretize, eu vou trazer o dinheiro e passar a investir um pouco todo mes a fim de ir entendendo melhor as opções no mercado.

Atualmente, estou investido atraves do meu plano 401K em tres fundos de indice distintos. O primeiro acompanha o desempenho do S&P500, ou seja, as 500 maiores empresas dos Estados Unidos. O segundo fundo acompanha um indice internacional composto por 3600 maiores empresas de economias desenvolvidas e, finalmente, o terceiro que acompanho o indice de mercados emergentes.

A minha alocação está 50% S&P500 / 40% Fundo Internacional Paises Desenvolvidos / 10% Fundo Internacional Paises Emergentes.

Agora quero começar a ir um pouco mais a fundo em REIT´s e diversificar um pouco mais. Um outro instrumento que quero avaliar com cuidado é o investimento "direto" em imoveis para aluguel - mas preciso ainda me aprofundar nos detalhes desse mercado por aqui.


Agora, a meta é alocar mais 6.500 dolares ate Dezembro e aumentar um pouco o patrimonio para entrar em 2019 com um pouco mais de distancia da linha dos 400K. 

Nesse meio tempo, estou programando uma viagem para a semana do Thanksgiving e vou aproveitar para renovar o passaporte do Estagiário Pobre. Em dezembro devo aproveitar o periodo de final de ano para voltar ao Brasil, acertar a situação na justica eleitoral, comemorar com a familia, rever alguns amigos, comer uma pizza e um cachorro quente daquelas peruas que tem na rua, ir em um rodizio de comida japonesa e voltar para cá.

Um grande abraço,

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Cuidado Com O Que Se Fala Na Empresa

Ola pessoal, tudo bem ? Nao tinha objetivo de escrever nenhuma postagem hoje, mas surgiu um tempo aqui e decidi compartilhar algumas reflexoes do que vi nas ultimas semanas. Apenas para colocar todos no mesmo contexto, nas ultimas semanas foi o fechamento de resultados na empresa - a nossa empresa utiliza o ano fiscal de Outubro - Setembro e nao de Janeiro - Dezembro como a maior parte das empresas.

Como foi o fechamento dos resultados, também chegou o momento da avaliação de desempenho dos colaboradores. Esse processo ja havia começado meses atras (ate mencionei o resultado da avaliação de desempenho do meu chefe) e essa etapa final é o que chamam de "ajuste fino". Só o nome ja começa a dar medo - mas o ajuste fino é o processo onde, teoricamente, é feito um ajuste para garantir que colaboradores nao sejam prejudicados porque o chefe é muito exigente e nao sejam beneficiados porque o chefe é muito complacente. Na teoria faz todo o sentido, mas na pratica .... a situação é mais complicada.

O processo consiste em reunir todos os lideres (gerente senior e diretor) e avaliar cada um dos funcionários em cada unidade de negocios. Especificamente na unidade de negocios onde eu trabalho nós temos 380 funcionários que se encaixam na posição de ser avaliados dessa forma. Os demais sao avaliados somente em relação aos resultados da empresa e recebem todos o mesmo bonus ou Participação nos Lucros e Resultados.

O processo inicia com o gestor apresentando a auto-avaliação do funcionário e na sequencia o gestor mostra a sua propria avaliação e o consenso que chegou na reunião individual com aquele funcionário. Então, os demais gestores colocam sua opinião se concordam ou discordam da avaliação para evitar que um gestor mais exigente de uma nota baixa, um gestor menos exigente de uma nota mais alta e no final pessoal com performance parecida tem notas diferentes.

Varios casos me chamaram a atenção, mas teve um em especial que eu nao digeri muito bem ate agora. O funcionário se auto-avaliou com uma nota 7 (o ranking vai de 0 a 10) e o gestor concordou com a nota. Essa nota significa que o funcionário atingiu as metas de forma consistente e excedeu em algumas delas - seria uma avaliação boa e eu diria "ate um pouco abaixo" do que foi a performance desse funcionário. Ele trabalha proximo da minha area e temos um contato quase diario e posso dizer que o trabalho dele é realmente muito bom.

Juntando alguns exemplos, eu sugeri alterar a nota dele para 8 - o que automaticamente o colocaria na lista de funcionários de alta performance e que devem ser considerados prioritariamente para futuras promoções. Outros 4 gestores imediatamente concordaram comigo e isso ja criou uma "onda" positiva e a pessoa do RH mudou a avaliação para 8.

Ai veio um outro gestor e disse que achava que nao poderia alterar essa nota para 8 porque o funcionário nao deveria ser considerado para promoções. Ficou aquele silencio na sala, todos esperando o gestor colocar algum motivo forte - ja imaginava que o cara teria sido mal educado, teria feito uma "barbeiragem" enorme, comecei ate a pensar em coisas graves do ponto de vista de governança. Mas o gestor nao falou mais nada e ficou todo mundo olhando para cara uns dos outros.

A pessoa do RH veio alterar a nota para 7 novamente e ai um colega disse que nao - que tinhamos colocado motivo para subir para 8 e deveria também colocar motivos para voltar para 7, se fosse o caso.

Ai o gestor que criticou a nota disse que o funcionário realmente era muito bom e tinha um desempenho excelente - nada a comentar sobre as atividades que ele tinha sob sua responsabilidade atualmente. Mas ele tinha preocupação em poder contar com esse funcionário para uma promoção para cargo de liderança, pois ele observava que esse funcionário nao tinha muita "vontade" de crescer.

Antes mesmo que eu pudesse falar, um outro colega (Diretor de Engenharia) ja colocou que observava a pessoa sempre procurando fazer mais do que sua atividade regular e sempre envolvido em projetos importantes para empresa. Inclusive, essa pessoa tinha aceitado uma responsabilidade extra já há mais de um ano junto com o time de Engenharia e tinha ajudado a solucionar diversos problemas relacionados a taxa de falha de alguns componentes. Eu aproveitei e mencionei que esse mesmo trabalho, a pessoa também tinha ajudado no departamento de compras a criar um processo para relacionar as falhas e performance do fornecedor a um valor monetário - dessa forma possibilitava comparativas em cotações considerando o custo de nao qualidade.

Ai o gestor que criticou ficou mais acuado e teve de explicar seus motivos ... como disse, eu ainda nao digeri isso muito bem, mas o que ele colocou foi que nao poderia contar com esse funcionário para cargos de maior responsabilidade porque esse funcionário vivia comentando sobre independencia financeira e que queria se aposentar aos 45 para poder fazer uma viagem de volta ao mundo com a esposa. Vale lembrar que esse funcionário tem 31 anos de idade. 

Eu imediatamente questionei comentando que nao poderiamos penalizar a pessoa por ter sonhos de aposentar cedo. Perguntei quem naquela sala que nunca tinha sonhado em largar tudo e ir viajar o mundo ? Nao poderiamos penalizar o funcionário que tem uma performance acima da media e traz resultados só porque ele esta planejando juntar dinheiro e se aposentar. Isso seria uma decisao pessoal.

Outros colegas também concordaram comigo e começou um debate grande ... mas, no final fomos voto vencido e o funcionário ficou com nota 7 e, infelizmente, ja "queimado" para futuras promoções porque o gestor ficou intimidado com a questao do cidadao querer se aposentar cedo.

Fica a consideração que quando entramos na empresa - é necessário vestir uma "mascara" do mundo corporativo. O funcionário nao pode chegar reclamando, mostrando cansaço, desanimo ou vontade de largar tudo e se aposentar. Eu estou chateado pela oportunidade que nao vamos dar a essa pessoa, mas mais chateado ainda porque o gestor nunca chamou esse funcionário para falar que abordar esses assuntos de aposentadoria precoce na empresa poderia fazer "mal" para a carreira e planos futuros dele. Pelo contrario, nas conversas esse funcionário sempre foi elogiado e teve performance acima da media. Então o cara esta se esforçando e correndo atras, mas nao sabe que um comentário desastrado de um gestor meio que ja fechou diversas portas para ele.

Então, vale o alerta para pensarmos bem quando abordamos esse tema com pessoas que nao estao no mesmo ambiente de independencia financeira - principalmente no mundo corporativo. É preciso uma certa sabedoria para tocar esses assuntos e como regra geral, eu diria que nunca devemos abordar esse tema na empresa ou com colegas de trabalho.

Um grande abraço,