segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Atualização Patrimonial OUT/18 - R$402.058,88 (-4,21%)

Ola pessoal - tudo bem ? Aqui estamos com mais uma atualização patrimonial e como voces podem ver o meu patrimonio vem diminuindo a cada mês. Só para terem uma ideia, o dolar de fechamento no mes de Agosto estava BRL 4,16; ja no mes de Setembro caiu para BRL 3,99 e, finalmente, agora em Outubro caiu para BRL 3,72.

Então, o meu patrimonio em dolares passou a valer menos reais, mas nao quero entrar novamente na discussão filosofica do fechamento em reais ou dolares. Eu faço o fechamento em reais porque participo dos rankings e nao teria sentido fechar em uma moeda diferente, mas acompanha meu patrimonio em reais, dolares e euros - ja que quero passar parte do meu futuro na Europa.

Considerando essa queda do dolar, eu aproveitei e trouxe mais USD 26.075 dolares para cá, com cambio fechado (incluindo IOF e taxas) de BRL 3,83 - ou seja, trouxe mais BRL 100K para a terra do Trump. Agora meu patrimonio tem ainda mais volatilidade em relação ao real mas bem menos em relação ao dolar.

A minha expectativa era ter USD 3.968 dolares a mais do que tenho hoje. Parte dessa diferença se deve aos gastos extras que tive aqui com advogado e pagando multa de transito, mas parte se deve também ao custo de transferencia de dinheiro para cá - o IOF é de 1,1% e existe uma taxa fixa de USD 30 dolares com o banco que trabalho.

De toda forma, acredito que a evolução está conforme o esperado. A novidade do mes é que finalmente surgiu um interessado no meu apartamento - nao vou dar muitos detalhes por aqui - mas eu espero receber após pagamento de comissão, impostos, etc... algo entre BRL 400 e BRL 420K. A minha ideia e trazer também esse dinheiro para cá e começar a investir um pouco mais por aqui.

O mercado de capitais é enorme aqui nos USA e as opções sao inumeras. Por isso mesmo venho estudando bastante e tentando entender melhor como funciona a economia por aqui - o ritmo e os mecanismos sao bem diferentes. O mercado imobiliário por exemplo é muito aquecido - uma casa nao fica no mercado por mais de 40 ou 45 dias ... mas muitos estudos indicam preços esticados novamente e o potencial de uma crise grande no futuro. Alguns economistas estao alarmados mesmo, falando em possibilidade de crise nas proporções de 2008 - o que eu acho um pouco exagerado.

De qualquer forma, nunca se perde em estudar um pouco mais o mercado e caso venda do imovel se concretize, eu vou trazer o dinheiro e passar a investir um pouco todo mes a fim de ir entendendo melhor as opções no mercado.

Atualmente, estou investido atraves do meu plano 401K em tres fundos de indice distintos. O primeiro acompanha o desempenho do S&P500, ou seja, as 500 maiores empresas dos Estados Unidos. O segundo fundo acompanha um indice internacional composto por 3600 maiores empresas de economias desenvolvidas e, finalmente, o terceiro que acompanho o indice de mercados emergentes.

A minha alocação está 50% S&P500 / 40% Fundo Internacional Paises Desenvolvidos / 10% Fundo Internacional Paises Emergentes.

Agora quero começar a ir um pouco mais a fundo em REIT´s e diversificar um pouco mais. Um outro instrumento que quero avaliar com cuidado é o investimento "direto" em imoveis para aluguel - mas preciso ainda me aprofundar nos detalhes desse mercado por aqui.


Agora, a meta é alocar mais 6.500 dolares ate Dezembro e aumentar um pouco o patrimonio para entrar em 2019 com um pouco mais de distancia da linha dos 400K. 

Nesse meio tempo, estou programando uma viagem para a semana do Thanksgiving e vou aproveitar para renovar o passaporte do Estagiário Pobre. Em dezembro devo aproveitar o periodo de final de ano para voltar ao Brasil, acertar a situação na justica eleitoral, comemorar com a familia, rever alguns amigos, comer uma pizza e um cachorro quente daquelas peruas que tem na rua, ir em um rodizio de comida japonesa e voltar para cá.

Um grande abraço,

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Cuidado Com O Que Se Fala Na Empresa

Ola pessoal, tudo bem ? Nao tinha objetivo de escrever nenhuma postagem hoje, mas surgiu um tempo aqui e decidi compartilhar algumas reflexoes do que vi nas ultimas semanas. Apenas para colocar todos no mesmo contexto, nas ultimas semanas foi o fechamento de resultados na empresa - a nossa empresa utiliza o ano fiscal de Outubro - Setembro e nao de Janeiro - Dezembro como a maior parte das empresas.

Como foi o fechamento dos resultados, também chegou o momento da avaliação de desempenho dos colaboradores. Esse processo ja havia começado meses atras (ate mencionei o resultado da avaliação de desempenho do meu chefe) e essa etapa final é o que chamam de "ajuste fino". Só o nome ja começa a dar medo - mas o ajuste fino é o processo onde, teoricamente, é feito um ajuste para garantir que colaboradores nao sejam prejudicados porque o chefe é muito exigente e nao sejam beneficiados porque o chefe é muito complacente. Na teoria faz todo o sentido, mas na pratica .... a situação é mais complicada.

O processo consiste em reunir todos os lideres (gerente senior e diretor) e avaliar cada um dos funcionários em cada unidade de negocios. Especificamente na unidade de negocios onde eu trabalho nós temos 380 funcionários que se encaixam na posição de ser avaliados dessa forma. Os demais sao avaliados somente em relação aos resultados da empresa e recebem todos o mesmo bonus ou Participação nos Lucros e Resultados.

O processo inicia com o gestor apresentando a auto-avaliação do funcionário e na sequencia o gestor mostra a sua propria avaliação e o consenso que chegou na reunião individual com aquele funcionário. Então, os demais gestores colocam sua opinião se concordam ou discordam da avaliação para evitar que um gestor mais exigente de uma nota baixa, um gestor menos exigente de uma nota mais alta e no final pessoal com performance parecida tem notas diferentes.

Varios casos me chamaram a atenção, mas teve um em especial que eu nao digeri muito bem ate agora. O funcionário se auto-avaliou com uma nota 7 (o ranking vai de 0 a 10) e o gestor concordou com a nota. Essa nota significa que o funcionário atingiu as metas de forma consistente e excedeu em algumas delas - seria uma avaliação boa e eu diria "ate um pouco abaixo" do que foi a performance desse funcionário. Ele trabalha proximo da minha area e temos um contato quase diario e posso dizer que o trabalho dele é realmente muito bom.

Juntando alguns exemplos, eu sugeri alterar a nota dele para 8 - o que automaticamente o colocaria na lista de funcionários de alta performance e que devem ser considerados prioritariamente para futuras promoções. Outros 4 gestores imediatamente concordaram comigo e isso ja criou uma "onda" positiva e a pessoa do RH mudou a avaliação para 8.

Ai veio um outro gestor e disse que achava que nao poderia alterar essa nota para 8 porque o funcionário nao deveria ser considerado para promoções. Ficou aquele silencio na sala, todos esperando o gestor colocar algum motivo forte - ja imaginava que o cara teria sido mal educado, teria feito uma "barbeiragem" enorme, comecei ate a pensar em coisas graves do ponto de vista de governança. Mas o gestor nao falou mais nada e ficou todo mundo olhando para cara uns dos outros.

A pessoa do RH veio alterar a nota para 7 novamente e ai um colega disse que nao - que tinhamos colocado motivo para subir para 8 e deveria também colocar motivos para voltar para 7, se fosse o caso.

Ai o gestor que criticou a nota disse que o funcionário realmente era muito bom e tinha um desempenho excelente - nada a comentar sobre as atividades que ele tinha sob sua responsabilidade atualmente. Mas ele tinha preocupação em poder contar com esse funcionário para uma promoção para cargo de liderança, pois ele observava que esse funcionário nao tinha muita "vontade" de crescer.

Antes mesmo que eu pudesse falar, um outro colega (Diretor de Engenharia) ja colocou que observava a pessoa sempre procurando fazer mais do que sua atividade regular e sempre envolvido em projetos importantes para empresa. Inclusive, essa pessoa tinha aceitado uma responsabilidade extra já há mais de um ano junto com o time de Engenharia e tinha ajudado a solucionar diversos problemas relacionados a taxa de falha de alguns componentes. Eu aproveitei e mencionei que esse mesmo trabalho, a pessoa também tinha ajudado no departamento de compras a criar um processo para relacionar as falhas e performance do fornecedor a um valor monetário - dessa forma possibilitava comparativas em cotações considerando o custo de nao qualidade.

Ai o gestor que criticou ficou mais acuado e teve de explicar seus motivos ... como disse, eu ainda nao digeri isso muito bem, mas o que ele colocou foi que nao poderia contar com esse funcionário para cargos de maior responsabilidade porque esse funcionário vivia comentando sobre independencia financeira e que queria se aposentar aos 45 para poder fazer uma viagem de volta ao mundo com a esposa. Vale lembrar que esse funcionário tem 31 anos de idade. 

Eu imediatamente questionei comentando que nao poderiamos penalizar a pessoa por ter sonhos de aposentar cedo. Perguntei quem naquela sala que nunca tinha sonhado em largar tudo e ir viajar o mundo ? Nao poderiamos penalizar o funcionário que tem uma performance acima da media e traz resultados só porque ele esta planejando juntar dinheiro e se aposentar. Isso seria uma decisao pessoal.

Outros colegas também concordaram comigo e começou um debate grande ... mas, no final fomos voto vencido e o funcionário ficou com nota 7 e, infelizmente, ja "queimado" para futuras promoções porque o gestor ficou intimidado com a questao do cidadao querer se aposentar cedo.

Fica a consideração que quando entramos na empresa - é necessário vestir uma "mascara" do mundo corporativo. O funcionário nao pode chegar reclamando, mostrando cansaço, desanimo ou vontade de largar tudo e se aposentar. Eu estou chateado pela oportunidade que nao vamos dar a essa pessoa, mas mais chateado ainda porque o gestor nunca chamou esse funcionário para falar que abordar esses assuntos de aposentadoria precoce na empresa poderia fazer "mal" para a carreira e planos futuros dele. Pelo contrario, nas conversas esse funcionário sempre foi elogiado e teve performance acima da media. Então o cara esta se esforçando e correndo atras, mas nao sabe que um comentário desastrado de um gestor meio que ja fechou diversas portas para ele.

Então, vale o alerta para pensarmos bem quando abordamos esse tema com pessoas que nao estao no mesmo ambiente de independencia financeira - principalmente no mundo corporativo. É preciso uma certa sabedoria para tocar esses assuntos e como regra geral, eu diria que nunca devemos abordar esse tema na empresa ou com colegas de trabalho.

Um grande abraço,

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Atualização Patrimonial SET/18 - R$422.891,21 (-2,28%)

Ola pessoal - tudo bem ? Mais um fechamento de mes - dessa vez um fechamento mais rapido já que as coisas estão corridas por aqui novamente. Estou com diversas novidades e histórias para compartilhar - acho que é interessante dividir essas experiencias do mundo corporativo e como as coisas estão movimentadas por aqui, acho que terei material para bastante postagem. 

Porém, ao mesmo tempo que a correria me fornece material para compartilhar com voces, também me tira o tempo necessário para escrever e responder comentários. Então, eu vou escrevendo como rascunho e vou publicando conforme o tempo for permitindo ... mas para voces terem uma ideia: teve o desfecho do processo da multa, teve os resultados do meu exame de sangue, teve visita de parentes e passeios, teve um conflito de interesses grande entre um comprador do meu time e um fornecedor, teve alguns conflitos entre diretores de outra area que consegui observar e aprender algumas lições, etc... bastante coisa ocorrendo ao mesmo tempo.

Mas vamos ao que interessa nessa postagem - o fechamento patrimonial.


Se voces lembrarem, no mes passado a variação cambial me ajudou no fechamento já que o dolar estava valendo BRL 4,16 no dia do fechamento patrimonial. Agora nesse mês a coisa se inverteu e o dolar estava BRL 3,99 no dia do fechamento.

Então, mesmo com o aporte conforme planejado para o mês (USD 1.300) - o real se valorizou em aproximadamente 4% e meus dolares passaram a valer um pouco menos em reais. Em compensação meus reais passaram a valer mais dolares.

De toda forma, o que importa é que o patrimonio total em Reais se desvalorizou - mas como eu tinha prometido para um dos anon em comentário do fechamento patrimonial do mes passado - eu controlo o patrimonio em reais, dolares e euros.

Para efeito de fechamento sempre considero o fechamento em reais - já que todos os colegas da blogosfera utilizam o fechamento em reais e eu acho o ranking muito divertido e motivador para participar.

Como curiosidade - vejam abaixo a comparativa em reais e dolares:

BRL projetado (meta): 419.686
BRL atingido (real): 422.891
Diferença: + 3.205

USD projetado (meta): 110.443
USD atingido (real): 105.987
Diferença: - 4.456

A previsao para o proximo mes nao esta muito boa para falar a verdade. Terei despesas extras com saude (medicamento e exame) e também vou iniciar o processo de cidadania do estagiário pobre - isso vai consumir mais alguns dolares. Fora isso, dependendo da definição de algumas situações familiares (nascimentos esperados para o final do ano), eu gostaria de trazer meus pais para uma visita em Janeiro ou Fevereiro. 

Eles viajaram somente uma vez na vida (viagem de avião) e foi exatamente para me visitar em um outro Estado do Brasil quando morei um pouco longe de casa. Adoraria trazer eles para me visitar em outro pais - acho que é uma experiencia que eles vao gostar muito, mas preciso me preparar financeiramente.

Um grande abraço,

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Orçamento Mensal (Set/18)

Ola pessoal - tudo bem ? Agora as coisas estao melhorando um pouco por aqui - ja tenho os moveis em casa, tudo no seu lugar e ja estou um pouco mais adaptado a função nova e também já comecei a mapear as ameaças dentro desse novo contexto.

Alguns funcionários ficaram felizes com a minha promoção, outros nao gostaram muito - faz parte do jogo. O importante agora é mostrar alguns resultados rapidos para começar a conquistar a comfianca do time e da liderança.

Mas vamos as despesas do mês e como ficou o orçamento.


Indo diretamente ao principal numero - o aporte do mês foi muito proximo do planejado. Faltou apenas USD 13 dolares; que eu dei uma raspada nas gavetas e na carteira e completei o aporte do mês - totalizando os USD 1.300,00

Aluguel e luz totalmente dentro do esperado. Entretanto, o gasto com agua foi maior do que o esperado. Eu recebi visitas por um mes e ja esperava esse aumento - também no proximo mes deve ocorrer algo parecido já que estou recebendo mais visitas por duas semanas.

Internet, TV e Celular dentro do esperado - sem novidades. O gasto com manutenção da casa ficou USD 13 dolares acima do esperado, pois tive de comprar um pouco mais de veneno para passar nas portas e janelas e tambem comprei um verniz para passar em alguns moveis que trouxe do Brasil.

O gasto com combustivel ficou abaixo do planejado já que recebi uma "ajuda" das visitas com o valor do combustivel. Nada mais justo ja que estava levando eles para passear.

O gasto com compras ficou quase USD 100 acima do planejado - exatamente pelo motivo que citei anteriormente - receber visitas em casa. Acabei gastando um pouco mais em petiscos e bebidas. No proximo mes, acredito que o impacto vai ser menor apesar de ainda estar recebendo visitas.

O gasto com restaurantes foi quase o dobro do planejado - aqui será preciso ajustar. Mas, é bem complicado quando se recebe visitas, já que eles estão passeando - mas voce está morando no local. De toda forma, fomos em alguns restaurantes diferentes e conhecemos locais novos. Então, no final vale a pena - pois conseguimos manter o aporte planejado.

Os gastos com remedios extrapolaram o orçamento, pois eu tive de também comprar remedios para mim. Então, esse gasto nao estava planejado e afetou um pouco o orçamento - nao devo ter esse gasto nos proximos dois meses e devo ter novamente no mes seguinte.

Como conseguimos economizar na questão de viagens - todos os passeios que as visitas fizeram foram passeios locais, então foi possivel economizar esse dinheiro e atingir a meta de aporte do mes.

No final eu fiquei bem contente porque com os gastos extras (inclusive despesas de remedio), eu estava preocupado com o aporte. Felizmente, esse mes ficou dentro do planejado.

Terei de tomar um certo cuidado porque ja estou vendo algumas despesas extras no proximo mes - estou novamente recebendo visitas (o que é sempre legal) e terei despesas para comprar uma cadeirinha para o carro. o Estagiário Pobre ja atingiu o limite de altura e peso para o bebe conforto dele e terei de migrar para a cadeirinha antes do planejado.

Mas então é isso pessoal - meta do mes atingida e USD 1.300 aportados.

Um grande abraço,


sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Meritocracia

Ola pessoal - tudo bem ? Essa semana aconteceu algo interessante - como eu estive muito próximo do meu chefe devido uma viagem que fizemos recentemente, o nivel de confiança entre nós aumentou e ele me chamou para uma conversa mais pessoal para falar de alguns problemas que está enfrentando com a adaptação da familia aqui nos USA. 

Dentro dessa conversa, surgiu uma questão com algumas limitações que ele, teoricamente, está impondo a familia por falta de dinheiro. Eu achei isso estranho já que ele tem um bom salário; apesar que também foi promovido e o salário dele ainda nao foi ajustado para nova função. Eu imaginei que ele iria reclamar que estava trabalhando mais horas por semana, final de semana, mais responsabilidades, mais pessoas para gerenciar e que no final das contas, nao estava ganhando nada a mais por isso. Na verdade, pensei que ele ia reclamar exatamente do que reclamei na minha postagem anterior.

Mas nao foi bem assim que ocorreu. Na verdade, ele reclamou que a familia dele estava em dificuldades de adaptação e ele nao tinha dinheiro nem para levar eles para um passeio ou pedir uma pizza ou qualquer atividade que envolvesse algum gasto. Como o salário dele é muito bom - eu achei estranho, mas me lembrei que ele nao costuma utilizar um orçamento, acompanhar despesas e também vive em um padrão muito alto. Nao é de se estranhar que nao tenha dinheiro sobrando.

Mas o que ele queria era uma especie de orientação porque ele iria falar com o chefe dele (e meu também) para fazer a avaliação de desempenho que está atrelada ao bonus anual e também ao potencial aumento de salário. Meritocracia total - voce atinge os resultados, voce tem um bonus maior e um aumento de salário. Voce nao atinge os resultados - bom, ai voce nao tem nada.

A avaliação por aqui vai em uma escala de 2 até 10. Se voce tirar 10 voce recebe 200% do valor colocado como referencia para seu bonus. Se tirar 7 recebe 100% do bonus, se tirar 5 recebe 80% do bonus e se tirar 2 recebe 0% do bonus. E tem os valores intermediarios, ou seja, voce pode receber de 0% a 200% do valor do seu bonus e isso também esta relacionado ao aumento base - que pode ser de 0% ate 10%.

Ele estava buscando, obviamente, um valor gordo de bonus e também um aumento pelo menos acima de 7%. E para ter certeza de que iria conseguir atingir isso, ele preparou um material com 15 slides para apresentar na avaliação de desempenho e confirmar que aitngiu as metas necessárias e que foi inclusive além delas.

A avaliação de desempenho seria por conferencia já que o chefe de todos nós - está localizado na Europa e nos estamos aqui nos USA. O meu chefe me chamou para ficar na sala e ouvir a avaliação - claro que nao poderia me manifestar, já que nao deveria estar lá  - e tentar dar suporte caso necessário, lembrando ele de alguma situação ou comentário especifico que ajudasse na negociação.

Eu aceitei estar na sala menos por que eu poderia ajudar (pois acho que nao tem como ajudar em uma situação dessas) e mais por curiosidade, já que seria uma oportunidade de ver como as avaliações de desempenho no andar de cima do organograma sao feitas.

Fiquei ali quietinho na sala e esperei a avaliação começar. O chefe corporativo conectou, conversou um pouco sobre amenidades com meu chefe e depois de uns 10 minutos começaram a avaliação de fato. Eu vou colocar aqui as metas e resultados que foram discutidos, mas obviamente eu alterei os valores - eu apliquei um determinado fator, então a proporção se manteve para voces conseguirem avaliar melhor.

1 - Meta de Redução de Custo = USD 30 milhões / Atingido = USD 36 milhões
Aqui meu chefe começou a apresentar alguns slides mostrando como alguns programas de redução de custo e algumas negociações estrategicas que o time fez surtiram um bom resultado. A meta foi superada e conseguimos ainda alguns resultados adicionais.

2 - Meta de Prazo de Pagamento = 15 dias adicionais / Atingido = 18 dias adicionais
Aqui foi onde conseguimos uma grande evolução. O prazo de pagamento medio era de 47 dias (considerando todos os items comprados) e evoluimos para prazo medio de 65 dias. Isso ocorreu basicamente frente duas negociações com fornecedores estrategicos e que tem um grande volume. Além de negociar com eles o volume de items dos Estados Unidos; incluimos Canada e Mexico na conversa e o negocio ficou mais atrativo. Com isso conseguimos além da redução de custo, negociar um prazo de pagamento de 120 dias e elevamos bastante a media geral.

3 - EBIT novos projetos = 8% / Atingido = 8,2%
Essa aqui foi quase perdida; mas como entrou um projeto onde o EBIT projetado ficou bem alto, então foi possivel reverter porque seria muito dificil atender a meta sem esse projeto. Mas de qualquer forma, foi mais uma meta atingida.


Como voces viram, as tres principais metas foram atingidas e inclusive superadas. As demais metas sao relacionadas a processos e desenvolvimento de pessoas, que será mais dificil detalhar por aqui. Mas vale ressaltar que todas foram atingidas e como algumas foram inclusive superadas, o fechamento das metas foi bem positivo.

Dado esses numeros, meu chefe se auto-avaliou com uma nota 8,5 - o que representaria um bonus de 130% e um aumento de salário de aproximadamente uns 7%.

Após a apresentação e com os resultados atingidos, meu chefe estava confiante que iriam talvez ate aumentar a avaliação dele para um numero superior a 8,5.

Então veio a "pedrada" - o chefe corporativo disse: Olha chefe do EP, seu trabalho foi muito bom e acho que voce devia trabalhar em Vendas porque voce me convenceu mesmo de tudo o que voce falou. Mas a situação é a seguinte: eu não posso te dar uma nota maior do que 7 (que significa 100% das metas atingidas).

Meu chefe perguntou porque nao poderia ter uma nota maior já que as metas nao foram atingidas em 100%, mas foram superadas em 130% ou até mais em alguns casos.

O chefe corporativo falou: olha nao posso te dar uma nota maior porque senão eu vou ter de diminuir a nota de alguem no time e eu vou avaliar todos entre 6 e 7. Então voce fica feliz porque 7 é uma nota boa e voce vai ter 100% do bonus.

Como meu chefe quer aumentar o salário dele, pois ele ainda nao recebeu também a adequação salarial depois que foi promovido, ele queria muito justificar um excelente trabalho para justificar o aumento.

É exatamente ai que eu discordo: na minha humilde opinião, voce nao tem de justificar um excelente trabalho para ter seu aumento. Isso só é valido para aumentos de merito dentro do mesmo cargo. Mas nao é o caso dele, o que ele esta pedindo nao é um aumento de merito dentro do cargo - ele está pedindo uma adequação salarial porque esta em um cargo de maior responsabilidade.

De toda forma, eu entendo ele querer justificar com a performance para receber aumento - eu também faria a mesma coisa, antes de saber que o time inteiro vai ser avaliado com nota 6 ou 7, como disse o chefe corporativo.

Meu chefe tentou argumentar que ele estava tentando melhorar ainda mais para conseguir ser nota 10 e que o fato de saber que nao importa o que ele fizer, ele nao vai ter uma nota maior do que 7 era um pouco desmotivador.

O chefe corporativo terceirizou a responsabilidade dizendo que isso era a avaliação dele, mas que meu chefe poderia tentar convencer o CEO da região a tentar aumentar a nota e dar um aumento de salário para ele. Ou seja, em uma só tacada ele se livrou da responsabilidade de avaliar o funcionário corretamente e de ajustar o salário dele. Ele conseguiu fazer essa responsabilidade voltar para meu chefe e como ele é uma pessoa que busca evitar conflitos a todo custo (infelizmente) ele acabou aceitando a situação.

Ja nao tinha muitas expectativas em relação a avaliação de desempenho e nunca considero o valor do bonus nas minhas contas - mas o meu chefe estava contando com isso e ficou muito decepcionado. Acho que no proximo ano a empresa vai ter um lider desmotivado e agora ele comenta comigo que deixou de acreditar na meritocracia na empresa.

Eu sempre me seguro para nao dar risada e nao ofender, mas eu falei com ele que nao podia ter uma visao assim tao "romantica" do mundo corporativo - as coisas nao sao simples assim quando se fala em meritocracia.

Na verdade, as empresas aplicam isso apenas como um discurso bacana (claro que existe exceções), mas a verdade é que as empresas nao tem orçamento par ter um time só de talentos - isso custa muito caro. Então as empresas tentam enquadrar o talento no salário da media - e com isso nao aumentar os custos com pessoal.

Eu sei que existe exceções por ai - mas a minha experiencia vem demonstrando que essa pratica do discurso vazio sobre a meritocracia é muito frequente.

Um grande abraço,