sábado, 19 de julho de 2014

MINHA CARTEIRA DE AÇÕES

Olá Pessoal !!!

Conversando com os colegas através dos comentários, surgiu uma questão interessante sobre quais ativos estamos alocando nosso dinheiro e como estamos formando a nossa carteira. Eu já mencionei em posts anteriores sobre meu Plano de Aposentadoria, então chegou a hora de detalhar um pouco mais a minha carteira; lembrando que até os 40 anos de idade, a ideia da alocação entre os ativos é de 70% Ações x 15% FII´s x 15% TD.

Hoje, vou falar um pouco mais da minha Carteira de Ações Ideal, ou seja, a carteira que eu pretendo formar considerando os ativos que eu estudei até o momento. Não vou aqui falar de múltiplos fundamentalistas, até porque eles mudam todo dia (basta a cotação da ação subir ou cair que todos os múltiplos se alteram) - vou, na verdade, procurar detalhar as características que me atraíram em cada empresa e as características que me causam alguma preocupação também.



Então, vamos lá !!! Minha Carteira de Ações.


ABEV3 - foi a ação onde fiz minha estreia no mundo dos investimentos. Acho que todos já estudaram ela e a grande maioria dos investidores (pelo menos na blogosfera de finanças) tem essa ação em suas carteiras. Setor de bebidas, possui excelente controle de custos de produção e boa estrutura logística para a distribuição de seus produtos. Possui marcas com forte presença de mercado, além de diversificação com os produtos não alcoólicos. Característica que me atrai nesta empresa é a boa margem que apresenta, além do poder de repasse de custos para o produto final, lucros constantes e endividamento controlado.




BBAS3 - gosto muito do setor bancário; ainda mais no Brasil com o spread gigantesco que é praticado em nosso mercado financeiro - os bancos conseguem ter excelentes resultados sem muito esforço. O Banco do Brasil tem uma excelente rede de agencias bancarias, com presença em todo o território nacional e é líder no credito agrícola no pais - isso é um grande diferencial em um país como o Brasil (sim, ainda somos um país agrícola e exportador de commodities). Além disso, o Banco do Brasil juntamente com a Caixa Econômica Federal, possuem uma reserva de mercado gigantesca que é a conta dos funcionários públicos. Alguns podem dizer que com o advento da conta salário, os funcionários públicos possuem mais mobilidade para abrir contas em outros bancos; mas na prática isso não ocorre e o Banco do Brasil continua com sua imensa carteira de clientes. O Banco também se caracteriza por ser um bom pagador de dividendos e isso me atrai. O grande problema nesse ativo é a ingerência politica que ele sofre diariamente, por ser um banco onde o governo é o maior acionista.



ITUB3 - mais um do setor financeiro. Trata-se de banco consolidado e maior carteira de ativos no pais. Vem batendo recorde de lucros ano após ano, assim como outros bancos (o Brasil deve ser um paraíso para esses caras). Tem uma carteira de clientes diversificada e forte atuação no mercado corporativo e atendimento a pessoas jurídicas - acredito que esse banco torna a carteira mais defensiva e não vejo nada com o que perder o sono neste momento investindo nesta empresa.




CCRO3 - empresa que possui um excelente ramo de negócio através da exploração da concessão de rodovias, com contratos que permitem o repasse da inflação para o valor dos pedágios. Operar em um pais como o Brasil, que prioriza o transporte rodoviário em detrimento dos demais deve ser uma alegria enorme para esta empresa. Eles também possuem a operação da linha amarela do metro de São Paulo - maior cidade do país e metro com o maior fluxo de passageiros da América Latina. A pulga atras da orelha é o alto nível de endividamento da empresa e a sua capacidade de transformar a operação alavancada em investimentos e lucros constantes. Até o momento, acredito que eles estão se saindo bem.




CIEL3 - é a empresa onde eu tenho o maior retorno até o momento. Líder no seu ramo de atuação e sempre propondo novas funcionalidades para os comerciantes; mas sempre cobrando por isso. Até o momento, tem resultados financeiros excelentes com lucro ano após ano. É a marca mais conhecida no ramo de soluções de pagamentos e já possui a sua carteira de clientes formada. Penso que se trata de uma tipica ação de crescimento, porém escuto muitos comerciantes reclamando das taxas cobradas por essa empresa e me questiono se isso pode espantar os clientes - até o momento, a resposta é NÃO e a empresa continua crescendo e dando lucro. E eu continuo com ela na minha carteira !!!




CMIG3 - é a minha representante do setor elétrico. Foi a empresa que menos sofreu com a crise energética e possui excelente estrutura de geração e distribuição de energia com participação acionária em outras empresas do setor. Vende um produto de primeira necessidade (energia elétrica) e atua em um grande mercado consumidor na região Sudeste. Tem a vantagem histórica de possuir o monopólio na região de atuação, estrutura consolidada e forte barreira de entrada para novos competidores. Excelente pagadora de dividendos e com preço descontado devido aos desmandos do governo no setor; sendo essa a minha maior preocupação em relação ao setor - a interferência do governo e o controle de preços para segurar a inflação.




CRUZ3 - mais uma da minha série de pagadoras de dividendos. Empresa lucrativa, mesmo com as restrições e programas antitabagismo cada vez mais fortes. Possui um produto que ainda tem alta demanda e possui excelente estrutura de produção, com custos reduzidos. A preocupação em relação a esta empresa é quanto a sua estratégia para combater produtos falsificados (apesar de isso ser responsabilidade do governo) e também como ela suportaria um eventual aumento de impostos sobre seus produtos.




MDIA3 - faz parte da minha estratégia com empresas de consumo. Vejo a empresa com muito bons olhos quando a sua estrutura de custos de produção e margem de lucro - vem obtendo resultados interessantes ano após ano. É interessante por ser empresa que atua no ramo alimentício e tem o seu maior mercado no Nordeste e também está expandindo sua atuação para o maior mercado consumidor do Brasil, no caso - o Sudeste. Muito bem posicionada e com grande diversidade de marcas, vem apresentando crescimento constante e dividas controladas.




UGPA3 - grupo que detém o controle de diversas empresas, entre elas o Posto Ipiranga. Vendem um produto com demanda constante e conseguem repassar eventual aumento de preço para o consumidor final - o legal desta empresa é que é uma excelente alternativa para exposição no setor de Oleo & Gás, mas sem os problemas de ingerência politica que existem na Petrobras. Empresa conceituada pela excelente Governança Corporativa, tem dividas sob controle e lucros constantes. Vem aumentando ano apos ano a receita / metro quadrado nos postos com a implantação de serviços de loja de conveniência, centro de troca de oleo e reparo automotivo e drogarias. O único senão da empresa é a sua margem extremamente baixo, mas que procurei verificar e descobri que se trata de uma característica deste setor, além de historicamente a empresa se manter lucrativa.




BEMA3 - é minha aposta de crescimento na carteira. A empresa tem um bom posicionamento com a venda e aluguel de impressoras (aquelas de cupom fiscal) e também tem bom posicionamento em softwares de gestão no setor de varejo. Isso permite uma variedade nas fontes de receita e a empresa voltou a ser lucrativa e vem mantendo isso nos últimos três anos. A pergunta é como a empresa vai se posicionar para enfrentar a concorrência e manter a lucratividade nos próximos anos.


Estou sempre analisando outras empresas para diversificar minha carteira - estou acompanhando outras empresas candidatas a compor a Carteira do Executivo Pobre - e caso decidir investir em alguma outra além das mencionadas acima, irei dividir com vocês em uma nova postagem.

E então ? Gostaram da carteira ou investiriam em outras empresas, caso fosse a carteira de vocês ?

Um grande abraço !!!

70 comentários:

  1. Carteira muito parecida com a que eu tenho. Todas ótimas empresas com lucros consistentes.

    A minha é

    Ambev
    BB
    CEMIG
    Cielo
    MDias
    Ultrapar
    Eztec como aposta de crescimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andre - tudo bem ? Realmente temos carteira bem parecidas - boa sorte para nos dois !!!

      Vou estudar um pouco mais de EZTEC, me parece que ela vem apresentando bons resultados - vou incluir na minha lista de empresas a estudar.

      Um grande abraço,

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Só não tenho Bematech e Souza Cruz na minha carteira.
    Não tenho nada contra a Bematech.
    Agora Souza Cruz, apesar de dar bons lucros, não me sinto confortável em ganhar dinheiro vendendo um produto que é 100% veneno e que não traz nenhum benefício à sociedade. Nem é possível "fumar com moderação".
    Tem tantas outras empresas boas, não preciso apoiá-la. Esta é a minha opinião.
    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou falso moralista mas vou ter que concordar com vocês dois. A empresa, em si, é um reloginho. Não tenho um A para falar dela. O problema mesmo é o produto. Eu tenho TOTAL repugnância a cigarro e fumantes. Meus pais não fumam, eu não fumo, e só o cheiro do cigarro já me embrulha o estômago.

      É uma pena, mas também pretendo ficar fora da CRUZ3.

      Abraços.

      .

      Excluir
    2. Eu entendo o motivo de todos vocês para não investir na empresa !!! Como não são motivos técnicos, mas sim ideológicos fica um pouquinho mais difícil de debatermos, mas tem um ponto que me chama a atenção e gostaria de debater com vocês ...

      Voces investem na AMBEV ? Caso a resposta seja sim, qual a diferença da AMBEV para Souza Cruz ? Porque investir em uma e não na outra, sendo que AMBEV também vende uma droga licita (no caso, o alcool), que inclusive causa mais mortes e destruição familiar do que o tabagismo.

      Me deparei com esse dilema quando decidi investir nessas empresas e gostaria de ter a opinião de vocês também ....

      Um grande abraço,

      Excluir
    3. EP,

      Na verdade eu estou me lixando se as pessoas fumam ou bebem ou fumam e bebem! Eu estou preocupado com os lucros. E o cigarro, quer nós queremos ou não, é um produto cujo cerco está sendo fechado a cada dia.

      Nós não vemos propagandas de cigarro na televisão. Mas vemos propagandas de cerveja todos os dias! Então o que realmente me preocupa é isso.

      Não acho que, a longo prazo, esse mercado seja mantido. Além do mais, tem a questão ideológica, que não é o principal, mas também tem o seu peso.

      Abraços.

      Excluir
    4. Pois é, o produto da ABEV também é prejudicial à saúde, todos eles, mas eu só invisto porque eu consumo, em moderação claro. Se eu fumasse acho que investiria na Cruz. Gosto de investir naquilo que eu mesmo consumo.

      Excluir
    5. Amigos, eu invisto na Souza Cruz e não vejo problema nenhum no ramo que ela atua. Eu não fumo, nunca fumei e ninguém na minha família fuma (meu avô fumava e morreu de câncer no pulmão).

      Eu acho que a comparação com Ambev é válida, pois causam maus semelhantes com vício e podem levar a morte (por razões diferentes, na maioria das vezes).

      Se as pessoas querem fumar, problema delas, eu irei vender os cigarros, assim como se vende guarda-chuvas em dias de chuva, flores em velório e lenços para os que choram. Não vou aqui ficar com demagogia. Quero minha parte em dinheiro vendendo aquilo que as pessoas querem ou precisam, afinal não há nada de ilegal nisso.

      Abraços

      Excluir
    6. Nada de moralismo para mi, só que cada vez é mais caro para Souza Cruz trabalhar, e com novas campanhas contra o cigarro fica mais caro com mais impostos... É um mercado que esta em reducao, nao me consideraria investir por essas simples razões..

      de resto achei top

      Excluir
    7. Entendi a preocupação de voces em relação a restrição do mercado e aumento de impostos; e para falar a verdade, isso também me preocupa. Entretanto, a CRUZ3 vem conseguindo se sobressair e manter lucrativa mesmo com todas as restrições ... irei continuar acompanhando, enquanto for lucrativa - estou dentro !!!

      Excluir
    8. Dalhe EP!!!! Siga seu plano!!!!

      Excluir
    9. O cerco está fechando para o cigarro, para a bebida, para o amianto, para a gordura trans... em SP, até para a água (ou a falta dela rs)

      O que interessa saber é como as empresas reagem às adversidades que surgem nas suas respectivas áreas de atuação - e neste quesito a administração da Souza Cruz continua fazendo um excelente trabalho.

      Não vou me alongar na explicação, apenas quero lembrar aos amigos que o pensamento politicamente correto ainda não foi capaz de criar uma teoria financeira minimamente confiável para ser seguida.

      Abraço!

      Excluir
  4. Legal, vou dar uma olhada na UGPA3...
    Por enquanto estou monitorando somente 6 ações:
    ABEV3
    BBAS3
    CMIG3
    VALE5
    EZTC3
    GRND3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Surfista - tudo bem ? Eu inclui EZTC e GRND na minha lista de empresas para estudo ... o que te atrai nestas empresas ? Voce pode dividir com a gente o que te chama a atenção nelas e se existe algum ponto que voce acredita que tem de ficar alerta em relação a essas empresas ?

      Um grande abraço,

      Excluir
    2. EZTEC: Além dos bons fundamentos e da ótima relação com os investidores, a empresa foca os investimentos em São Paulo, onde na teoria tem mais gente com grana para comprar os empreendimentos, ela tem um bom estoque de terrenos, alguns foram adquiridos no passado com preços mais baixos e não lança tantos empreendimentos em paralelo como as outras construtoras o que garante mais controle no cumprimento dos prazos. Se comenta muito sobre uma bolha imobiliária, eu não acredito que vá ser nada catastrófico, talvez a valorização dos imóveis caia um pouco e fique algum tempo apenas acompanhando a inflação.

      Grendene: Primeiro pela garota propaganda a Gisele é foda! Segundo por que a empresa é líder no segmento de calçados e tem bons fundamentos e me agrada muito a informação de que ela é líder também na exportação de calçados no 1T14 ela foi responsável por 43,6% das exportações de calçados brasileiros
      Resumindo são empresas com bons indicadores, tem boa governança corporativa e tem um crescimento bem planejado, estão mais preparadas que as concorrentes do setor.

      Excluir
    3. Legal, Surfista - me pareceu bem interessante. Vou passar a estudar as duas ... obrigado pelas informações.

      Um grande abraço

      Excluir
  5. lembrando q para aposentadoria vc tem q focar em fluxo de caixa, todas ai sao boas empresas, mas eu trocaria BEMA, UGPA E MDIA por 3 FIIs de alta renda e robustos. Para uma carteira de aposentadoria nao vale a pena empresas de crescimento, A nao ser q vc esta pensando em vender os ativos qd se aposentar e começar torrar a grana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não concordo com esse posicionamento, a carteira tem que ser mesclada entre crescimento e dividendo, nas de crescimento, o seu ganho vai ser através do aumento de lucro, patrimônio, participação, quando aposentar, o cara decide se quer vender um pouco para aproveitar. Empresas de dividendos a cotação sempre fica no mesmo patamar, tipo Eternit, CCRO, geti....

      BETO FISCAL

      Excluir
    2. Não pretendo levar meu dinheiro para o caixão. 70 anos no máximo vendo tudo e começo a torrar.

      Excluir
    3. Olá Uó - tudo bem ?

      Essa é a minha carteira de ações - eu também estou montando uma carteira de FII, onde até o momento tenho 3 ativos (AGCX, BBPO e RNGO). Estou estudando os demais e assim que tiver uma carteira alvo, eu publicarei aqui no blog.

      Mas meu plano de aposentadoria contempla Ações, FII e TD ... além da renda de aluguel de 01 imóvel que tenho hoje e no futuro posso adquirir mais imoveis para renda, caso apareçam boas oportunidades ...

      Um grande abraço,

      Excluir
    4. Para o Beto: Eu acho que todo investidor deve ter os dois tipos de ações, de crescimento e de dividendos, eu mesmo tenho 505 em cada um, mas para APOSENTADORIA não vejo sentido em ações de crescimento, se o foco é apenas em aposentadoria qual seria a estratégia em ter ações de crescimento ao se aposentar? Vender para realizar o lucro?

      Para o Andre: Então no seu caso vale a pena ter os dois tipos de ações, é o meu caso também.

      Para o EP: Entendo, mas acho que vale a pena vc definir duas carteiras, uma de ações de crescimento e outra de dividendos. A propósito, qual sua estratégia em relação ao TD para aposentadoria?

      Excluir
    5. Uó, desculpa, mas não tem nada a ver este negócio de ter empresas de dividendos para gerar fluxo de caixa. Se precisar de dinheiro, vende, pega o dinheiro e usa. O dividendo nada mais é do que a "venda" de uma parte da ação.

      Se tem 1.000.000 e precisa de 5.000, tanto faz se vem de dividendos ou de venda. No dia seguinte vai ter 995.000 do mesmo jeito.

      Abraços

      Excluir
    6. Veja, não estou criticando as empresas de dividendos, eu tenho algumas, até porque normalmente tem características diferentes das de crescimento (são mais defensivas, etc), mas meu ponto é a preocupação com o fluxo de caixa que eu penso que não tem nada a ver, mesmo para a aposentadoria.
      Abraços e saúde ao pequeno Uó!

      Excluir
    7. O dividendo nada mais é do que a "venda" de uma parte da ação. Discordo totalmente, nesta o EI.. se equivocou, rs

      Excluir
    8. Brigado pelas felicitações E.I.

      Excluir
    9. Uó, não me entenda mal, pois é claro que o dinheiro do dividendo vem de outro lugar (dos lucros, etc, etc) e ao vender ações você está diminuindo sua participação na empresa, mas eu estou dizendo que na prática, para o investidor que não vai reinvestir os dividendos (no momento da aposentadoria), não faz diferença (não estou entrando no mérito dos custos de corretagem e IR).
      Por que você acha tão diferente? (estou falando na prática para o investidor e não na teoria)
      Abraços

      Excluir
    10. vou fazer um post explicando minha posição. tenho que fazer umas continhas, talvez eu estaja errado. vou ver

      Excluir
    11. Tenho a mesma visão do EI quanto a ser a mesma coisa. Assim como acho estranho quem fica calculando % de dividendo em relação ao preço de compra e não ao preço atual, pois manter uma ação não tem nada de diferente de alguém que compra uma ação, e se alguém não compra porque acha caro, deveria vender se tivesse alguma. (Isso claro, sem contar IR, taxas, ...)

      Excluir
    12. Anonimo 02/08/2014 17:50, comentário brilhante! Eu até fiquei em dúvida se eu tinha escrito o comentário como anônimo, rsrs

      Eu penso exatamente como você e a frase abaixo reflete bem isso

      "pois manter uma ação não tem nada de diferente de alguém que compra uma ação, e se alguém não compra porque acha caro, deveria vender se tivesse alguma. (Isso claro, sem contar IR, taxas, ...)"

      Desconsiderando IR e taxas, qualquer estratégia de valuation deveria considerar VENDER quando acha caro e estou falando aqui em estratégia de compras mensais. Se alguém que compra periodicamente, tem um papel e deixa de comprar mais por achar que está caro, significa que acredita que vai ficar mais barato. Se realmente vai ficar mais barato, deveria pegar o dinheiro e colocar em algo que considera melhor, como a RF para depois retornar no momento adequado. Todos os dias acordamos, avaliamos a carteira e temos que pensar, se meu dinheiro estivesse "livre" eu compraria estes mesmos papeis hoje? manter os papeis é como uma decisão de comprar novamente. (lembrando que este comentário desconsidera custos na operação)

      Abraços

      Excluir
  6. Praticamente copiou a carteira do Poney, kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anon ... ainda não vi a carteira do Poney, mas vou dar uma passada lá no blog dele e avaliar. No caso de a carteira ser igual, isso é um bom sinal ? ou um mal sinal ? rsrsrs

      Um grande abraço,

      Excluir
  7. Olá Executivo Pobre, dessas aí, a única que não coloco 1 real, é a Souza Cruz, por mim, podia falir essa praga.....Acha que ainda compensa entrar na Cielo a esse preço para carteira fundamentalista ? senti falta apenas de mais algumas Small caps e Mid caps, tipo Eternit, Cetip, Hgtx3, ODPV3.

    abraço e bons investimentos.
    BETO FISCAL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beto - tudo bem ? Eu também sinto falta de mais empresas de crescimento e/ou small caps na carteira. Pretendo ir estudando outras empresas para futuros investimentos - Eternit me chama muito a atenção e sempre fico com um pé atras por causa do tema do amianto. Mas já estou começando a ficar cansado de esperar a decisão da justiça e acho que vou entrar nesta empresa com o foco de dividendos ... Cetip também me chama a atenção - já as demais ainda não parei para estudar, mas já coloquei na lista de estudos - obrigado pela dica.
      O legal é que o pessoal esta contribuindo bastante nos comentários e minha lista de empresas para estudar está aumentando ...rsrsrs Tomara que encontre outras que atendam aos meus critérios e assim aumento a minha diversificação.

      Quanto a questão da Souza Cruz - eu faço a mesma pergunta que fiz para os colegas em outro comentário. Qual a diferença que você vê entre SOUZA CRUZ e AMBEV ? Acho que caímos no mesmo dilema moral quando investimos em AMBEV, certo ?

      Um grande abraço,

      Excluir
  8. Ótima carteira EP! Somos ou seremos sócios juntos em seis das 10 empresas citadas. Mas o fato é que todas são boas empresas com lucros consistentes.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá IL - tudo bem ? Que bom que seremos sócios em varias empresas ... fico feliz com isso !!!

      Quais seriam as outras quatro empresas que temos diferentes na carteira ? Quem sabe eu incluo mais empresas na minha lista de estudos ... é sempre bom estarmos atentos para novas oportunidades.

      Um grande abraço,

      Excluir
    2. Como disse acima, as quatro empresas que não estão na minha carteira são BBAS3, BEMA3, CMIG3 e CRUZ3. No caso do BB e da Cemig, não vejo motivos para investir nelas quando temos a opção de escolher empresas privadas que são tão boas quanto elas.

      Souza Cruz eu já expliquei e a Bematech ainda não sinto confiança nela. A propósito, minha carteira está com 15 ações, mas pretendo fazer um pequeno ajuste nela pois creio que me precipitei em comprar algumas empresas. Além disso, pretendo reduzir um pouco o número de ativos dela.

      Abraços.

      Excluir
    3. Entendi IL - basicamente você evitou o risco de interferência politica em empresas com participação majoritária de governo federal e / ou estadual. Faz muito sentido ... essas interferências são o fator de risco que eu também enxergo, mas enquanto as empresas se mantiverem lucrativas eu vou mantendo a sociedade e torcendo para o Aecio levar as próximas eleições.

      Um grande abraço,

      Excluir
  9. O BB tá disparado! ô beleza. Outro ouro seu aí e a Bematech né? Empresa sensacional!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Bematech é minha grande aposta de crescimento ... tomara que mantenha os resultados !!!

      Um grande abraço,

      Excluir
  10. Todas são ótimas empresas, excelente carteira.
    Abraço

    ResponderExcluir
  11. nao destoa da maioria das carteiras da blogosfera

    entao deve tah boa, neh?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que sim ... rsrsrs Ou estamos acertando todos juntos ou erramos todos juntos, mas acredito nos fundamentos destas empresas e sigo em frente !!!

      Um grande abraço,

      Excluir
  12. Estou sentindo falta de anúncios de dividendos esse mês, apenas a Cemig deu uma boa nova com os dividendos intermediários, acho tão bom quando vejo os dividendos e juros na conta hehe

    BETO FISCAL.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fala ... AMBEV anunciou pagamento de dividendos para os próximos meses. Enquanto isso, vou me contentando com o rendimento mensal dos FII´s

      Um grande abraço

      Excluir
  13. EP, muito interessante o post e vou deixar meus comentários pois acho estas discussões as mais interessantes da blogosfera.

    Apesar de um número menor de ações, vejo semelhança em sua carteira com a minha em termos de estratégia, além de papeis coincidentes.

    Ambev: Tenho. Sem muito o que falar, no Brasil todo mundo tem que ter um pouco. Baita empresa mas tende a crescer menos com o tempo e pagar mais dividendos. Negócio consistente e duradouro, com muita vantagem competitiva.

    Banco do Brasil: Não tenho, mas já tive. Empresa boa. O problema é o fator governo, além de ser uma empresa muito lenta nos movimentos e estratégia. Isso é esperado para uma empresa deste tamanho, mas chega a ser bem mais lenta que as concorrentes privadas Itaú e Bradesco. Desisti pois não tinha estomago para aguentar o fator governo, envolvimento em maracutaias como diretores no mensalão, etc.

    Itaú: Tenho. Sou cliente há 20 anos e meu pai há 45. Não tem muito o que falar, negócio consistente e agressiva em marketing. Só não acho que ela (assim como todos os bancos) sejam tão "inquebráveis" assim, pois bancos são empresas muito sujeitas a crises sistêmicas, portanto não tão defensivas assim.

    CCR: Tenho. Me parece muito bem administrada, além de estar num ramo essencial para o país nas próximas décadas. O fato de ser uma das maiores torna a empresa muito forte para o futuro, só precisa continuar a ser bem administrada.

    Cielo: Tenho. Conheço bem a empresa. Vantagem competitiva e negócio em expansão, assim como o mercado que atua apresenta forte crescimento orgânico. A empresa não precisa se esforçar muito para crescer, por isso cresce e paga bons dividendos.

    Cemig: Tenho. Muito boa empresa, agressiva. Me arrependo de ter estabelecido um percentual baixo, mas isso foi por ter como controlador o governo de MG. Penso em rever minha posição, diminuindo minha posição em AES Tietê (GETI).

    Souza Cruz: Apesar da polêmica com o produto, vejo a empresa como muito bem administrada e solida. Ela tem uma vantagem competitiva enorme. Foi citado acima que o problema seria não fazer propaganda, mas para ela é ótimo, pois como lider, sem propaganda ela não perde market-share. Forte canal de distribuição e força de vendas. Lucros constantes.

    M Dias Branco: Não tenho, mas penso em ter. Nunca estudei muito a empresa, mas me parece boa e bem administrada. Me preocupa um pouco o perfil familiar e normalmente na falta do patriarca a coisa pode desandar, principalmente em termos de governança. Continuo observando.

    Ultra: Tenho. Empresa de crescimento mas ao mesmo tempo defensiva, pois é um setor que não tem muito como ter crise (venda de combustíveis), mesmo que os preços internacionais subam ou desçam, as pessoas precisam abastecer seus carros, a menos que haja uma mudança brusca no modelo energético. Não acho que isso aconteça no Brasil nos próximos anos. Faz muito bem em diversificar com serviços e produtos adicionais nos postos.

    Bematech: Não tenho. Não conheço e nunca estudei a empresa, mas sinceramente não confio muito em setor de tecnologia, pois as coisas mudam muito rabidamente. Pode ser boa, mas necessário ficar de olho se a empresa acompanha a demanda do mercado.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal EI - pensamos muito parecido em relação as empresas listadas na carteira. Obrigado por compartilhar a sua opinião.

      Excluir
  14. Parece que toda a blogesfera combina de investir junta... é tipo uma sinergia kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é ... ou estamos todos certos ou vamos todos juntos para o buraco !!! Pelo menos se tudo der errado, poderemos nos encontrar em um bar e lamentar juntos ... rsrsrs

      Excluir
  15. EP - que mal lhepergunte, voce comprou estes ativos recentemente? Sei que toda a comunidade aqui é de analise fundamentalista -

    voce considera que com o mercado do EUA atingindo novas alturas - mais altas do que a da ultima queda, nao seria sabio esperar uma queda para realizar compras?? -

    abracos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Giga ... como eu comentei na postagem, essa é a minha carteira ideal ... minha carteira alvo. Atualmente, eu tenho 4 dos 10 ativos que compõem a carteira e estou equilibrando a diversificação com investimentos em FII´s.

      Entendo a influencia dos fluxos na formação de preço das ações, mas me parece um contra senso deixar de comprar uma ação pelo preço estar supostamente alto, desde que a empresa apresente lucros consistentes. Um dia o preço está mais alto, no outro pode haver uma correção e estar mais baixo. Caso mantenha aportes constantes o preço médio irá acompanhar o crescimento da ação - pois irei comprar na alta, na baixa, etc...

      O próprio preço faz essa correção quando pensamos em participação acionária. Se o preço está alto, eu consigo comprar menos ações com meus aportes e quando o preço cai eu consigo comprar mais ações com o mesmo aporte ... logo, minha intenção é continuar acumulando ações de empresas lucrativas.

      Vejo caso de pessoas que estão até hoje esperando o preço de AMBEV, CIELO e MDIAS cair ... sinceramente, não me acho capaz de acertar o timing do mercado ... por isso, vou comprando com regularidade e buscando o preço médio, sempre de olho se a empresa se mantém lucrativa.

      É uma estrategia simples que atende bem aos meus propósitos.

      Um grande abraço,

      Excluir
    2. Baita - Simples é bom!!!! =D

      Parabéns pelo ponto de vista - gostei realmente.

      Tem gente que faz aquele cálculo sugerido pelo Warren Buffet que calcula preço ```justo`` de um ativo - mais isso que me referia.

      Excluir
  16. João da Silva Santos COMEDOR DE CU.20 de julho de 2014 00:58

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. para de ler blog e vai cuidar da tua vida

      Excluir
    2. João da Silva - voce já havia postado o mesmo comentário no post sobre a viagem para Amsterdam e já tinha deixado minha opinião lá para voce poder ler.

      Por isto, removi seu comentário daqui, pois nao quero tirar o foco da excelente discussão que estamos tendo sobre carteira de ações e estratégia de investimentos.

      Um grande abraço,

      Excluir
  17. Executivo Pobre gostei das empresas que você listou, tenho a grande maioria na minha carteira e vi seu questionamento comparando Ambev x Souza Cruz e vou dar minha opinião. A Ambev hoje tem 3 marcas de cerveja entre as mais valiosas do Brasil e acaba sendo um ativo intangível muito importante porquê na maioria das vezes não é considerado dentre as análises, além disso distribui refrigerantes, isotonicos, gatorade etc... e o consumo desses produtos só cresce, diferentemente do cigarro, onde o produto é muito mal visto atualmente na sociedade, suas marcas são desvalorizadas, carga tributária aumenta fortemente ano a ano, consumo tende a cair bastante nos próximos anos, não temos campanha publicitárias fortes na mídia como os excelentes comerciais de cerveja e isso impulsiona muito a marca e as vendas e tendência é que a vantagem competitiva no modelo de Porter tende a ser reduzida para o setor especifico de cigarros, tendo vista todos esses apontamentos que fiz e se seu objetivo é longo prazo não recomendaria entrar nesse setor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo as diferenças técnicas a respeito das empresas ... o aumento de carga tributaria sobre cigarros vem aumento já faz muito tempo e a empresa vem se mantendo lucrativa ... mas não é esse o meu ponto de discussão. Qualquer pessoa pode gostar ou não gostar de determinado setor e ninguém é obrigado a colocar seu dinheiro onde não gosta.

      O meu questionamento foi porque alguns colegas disseram que não investiriam na Souza Cruz devido o seu produto que causa males a saúde e destrói famílias ... olhando por esse ponto de vista, as pessoas que não se sentem confortáveis para investir em Souza Cruz também não deveriam investir na Ambev - uma vez que o álcool também causa mal a saúde e destrói famílias. Trata-se apenas de uma questão de coerência na minha visão.

      As suas razões para não investir na empresa Fabio - são puramente técnicas e ai não há muito o que discutir.

      No meu ponto de vista, não vejo nenhum problema em investir em qualquer empresa que tenha negócios lícitos - meu critério é lucratividade. Se a empresa é lucrativa, eu compreendo o setor de atuação e gosto da forma como a empresa é gerenciada; então vou em frente. Caso contrário, não coloco meu dinheiro na empresa.

      Apenas me chamou a atenção a quantidade de comentários de colegas que não investiriam na Souza Cruz por motivos ideológicos, mas investem na Ambev sem problemas. Me parece um contra senso - mas, obviamente, a decisão final é de cada um e estou aprendendo bastante com a discussão.

      Obrigado também pelo seu ponto de vista.

      Um grande abraço,

      Excluir
  18. Executivo, estou com fundos de ações, BB Siderurgia, BB IBRX, BB Petrobrás, BB Construção civil, a verdade, é que estou desde 2009 e estou no prejuizo, acha que vendo tudo assim mesmo e começo a investir diretamente em boas ações ?

    INVESTIDOR PREOCUPADO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha anon, bem que eu gostaria de poder te ajudar, mas não me sinto competente e nem possua qualificação necessária para te dar conselhos financeiros.

      Mas de qualquer forma, acho que posso dar uma opinião sobre a sua situação ... não sei de quanto é seu prejuizo e nem quanto voce teria de pagar de taxas para resgatar o seu dinheiro; mas de qualquer forma eu começaria a investir em ações de boas empresas com dinheiro novo, ou seja, com o dinheiro que voce conseguir economizar mensalmente. Assim, voce teria um novo investimento e mais diversificação na sua atual carteira.

      Depois, eu faria as contas com calma para ver se vale a pena assumir o prejuizo + custos de venda ou se vale a pena esperar um pouco mais e ver se a situação melhora um pouco ... infelizmente, essa é uma resposta que só você mesmo pode dar, porque depende da sua situação atual, dividas, estabilidade no emprego, reserva de emrgencia, etc... !!!

      Um grande abraço,

      Excluir
    2. Estava nessa mesma situação que você, mesmo banco, mesmos fundos, mesmo prazo de prejuízo (antes de 2008) e nesse ano eu simplesmente cansei de vez. Resgatei os fundos, assumi o prejuízo, me cadastrei na bolsa e agora tenho mais paz, por incrível que pareça. Ainda tenho uns dois fundos mas pretendo resgata-los ainda esse mês com essa alta maior da bolsa. É melhor ser seu próprio gestor, gastar menos com taxas de admnistração e poder executar suas ordens no próprio dia, ao invés de ficar esperando o dia seguinte para que o fundo execute sua aplicação ou resgate. Conto melhor minha historia na minha postagem pessoal -investidorbesta.

      Excluir
  19. Só investe em empresa excelente! Parabéns!

    Não compraria CRUZ3, mas já esteve na minha carteira. Também não teria dois bancos. Ficaria apenas com Itaú, no momento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal - muito bom comentario !!! Vou pensar a respeito - mas, no momento, acho que faz sentido ter dois bancos ... mas eu gosto mais do Itau mesmo ...rsrsrs

      Um grande abraço,

      Excluir
  20. Olá Executivo!
    minha carteira no momento é:
    ABEV3
    ITUB4
    VALE5

    BEMA3: Pretendo manter este papel no longo prazo com a Bematech por ser uma empresa de tecnologia com um portfólio grande de produtos e bem administrada. Acompanho ela mensalmente e na minha visão está no trilho certo.

    ODPV3: Esta é minha aposta para o longo prazo também. A Odontoprev é bem administrada, com contratos gigantescos com funcionários de bancos e outros segmentos espalhados pelo Brasil e um bom horizonte em termos de saúde privada. No Brasil ainda estamos encaminhando neste seguimento portanto vejo um bom futuro para ela.

    Como você também esta fazendo, tenho outras no meu radar.

    Muito boa sua carteira!

    Grande abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Investi - bom dia. Eu ainda não estudei Odontoprev, apesar do convenio odontológico aqui na empresa onde trabalho ser exatamente com a Odontoprev. Estou usando o serviço deles, mas ainda não avaliei se é uma empresa que eu gostaria de me tornar sócio. Vou incluir na lista de empresas para estudo.

      Um grande abraço,

      Excluir
  21. Estava nessa mesma situação que você, mesmo banco, mesmos fundos, mesmo prazo de prejuízo (antes de 2008) e nesse ano eu simplesmente cansei de vez. Resgatei os fundos, assumi o prejuízo, me cadastrei na bolsa e agora tenho mais paz, por incrível que pareça. Ainda tenho uns dois fundos mas pretendo resgata-los ainda esse mês com essa alta maior da bolsa. É melhor ser seu próprio gestor, gastar menos com taxas de admnistração e poder executar suas ordens no próprio dia, ao invés de ficar esperando o dia seguinte para que o fundo execute sua aplicação ou resgate. Conto melhor minha historia na minha postagem pessoal -investidorbesta.

    ResponderExcluir
  22. Ihh, inseri minha resposta acima no lugar errado, foi mal E.P. ...
    A propósito, ótima carteira, peguei Bematech no mês passado, tá meio oscilante esses dias, mas também confio no futuro dessa empresa. Cemig, BB, Cielo e CCR também já encestei. MDIA também queria, mas bem que eles podiam fazer um Split, esse preço de ação não é acessível para alguém comprar um lote de 100, e não gosto muito de fracionário...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá IB - tudo bem ?

      Olha, realmente, um split da MDIAS ficaria mais fácil para comprar o lote inteiro ... também não sou muito fã do fracionário. Mas vou tentar abrir posição nessa empresa quando vier a restituição do Imposto de Renda e também a parcela do bônus que estamos todos aqui na empresa aguardando ansiosamente.

      Um grande abraço,

      Excluir