sábado, 12 de julho de 2014

Viagem do Executivo Pobre - Amsterdam (Parte III)

Olá pessoal !!! Hoje vou dar sequencia ao relato da viagem que fiz para Amsterdam. Vocês já viram como foi a minha chegada e também as minhas primeiras impressões sobre uma cidade tão diferente e interessante como Amsterdam. Se você não leu ainda a Parte I e a Parte II das viagens, basta clicar nos links acima.

Quero já adiantar que esse será um post mais longo que o habitual, mas acredito que valerá a pena, pois estou fazendo uma lista das atrações que visitei e, no final, uma estimativa de custo com os principais itens da viagem. Peço que leiam até o final, pois acredito que vocês vão gostar.

Depois de pegar o meu passe de turismo com direito a utilização do transporte publico (sem limite de viagens), decidi testar o sistema de Trams (bondes) e me encaminhei para a Stationplein (Praça da Estação) de Amsterdam para localizar o Tram numero 5 que leva até a Museumplein (Praça dos Museus).


É muito fácil localizar o ponto de embarque - todos eles tem o numero da linha e no ponto tem também uma tabela com o trajeto e o horário que o tram passa em cada ponto. Cheguei no ponto de embarque as 09:17 hs e a placa informava que teria um tram partindo as 09:21 hs. No começo, eu não acreditei muito mas os trams são pontuais mesmo. Exatamente as 09:20 o tram chegou, o pessoal desembarcou, os novos passageiros embarcaram e o tram saiu as 09:21, em ponto. Fiquei impressionado com a eficiência e pontualidade dos holandeses.

Uma coisa interessante que aconteceu foi que quando eu estava no tram, de repente o condutor do bonde simplesmente estacionou e ficou parado. Depois de uns 4 ou 5 minutos, eu decidi puxar assunto com o cobrador e perguntar porque o tram estava parado. Ele me explicou que, como a cidade estava vazia e tinha pouquíssimo transito, eles estavam adiantados para a chegada no próximo ponto. Então, para cumprir rigorosamente o horário, eles param e aguardam o momento de chegar no próximo ponto. Eu perguntei porque eles não paravam no próprio ponto e ele me explicou que se fosse até o ponto e aguardasse lá, outros trams que usam a mesma linha, não poderiam passar e poderia causar atraso para eles; e também eles não poderiam partir antes, porque as pessoas estão acostumadas a chegar no ponto exatamente no horário marcado. Achei bem legal esse sistema !!! Foi uma novidade para mim !!!

Mas vamos ao que interessa: meu objetivo hoje é fazer uma postagem listando os principais pontos turísticos que visitei com um pequeno resumo da atração para vocês terem ideia do que tem para se fazer em Amsterdam e também ter uma ideia de custo para uma viagem deste tipo. Então, vamos as atrações:

1 - Centraal Station:



Estação de trem por onde você chega em Amsterdam (tem um trem / metro que tem ligação direta com o aeroporto) e, por isso mesmo, acaba sendo a primeira atração que você visita na cidade. A estação foi construída em 1889 e vale a pena observar a arquitetura e detalhes da fachada - é muito bonita.


2 - Muntplein / Munttoren:



Muntplein é, na verdade, uma ponte no centro de Amsterdam. As pontes são numeradas e a Muntplein é a ponte de número 1, sendo que foi construída em 1480. Muntplein tem esse nome devido a Munttoren, torre medieval e um dos três portões da cidade, que fica exatamente na praça em frente a ponte. É também o local onde o Canal Singel se encontra com o Rio Amstel - que dá nome a cidade. A Munttorem possui um relógio carrilhão de 1656 com quatro faces como a atração principal.


3 - Rembrandtplein:



Rembrandtplein é a maior praça de Amsterdam e tem esse nome em homenagem ao famoso pintor holandês. A praça era utilizada como mercado para venda de manteiga, mas com o tempo se transformou no maior centro noturno da cidade, com diversos restaurantes, barzinhos e excelentes lugares para tomar uma cerveja artesanal. No centro da praça está a estatua de Rembrandt em frente a diversas estatuas menores que foram representadas no famoso quadro "Ronda Noturna".


4 - Blauwbrug:



A Blauwbrug é a ponte histórica de Amsterdam e foi construída no ano de 1600 para conectar a Rembrandplein com a Waterlooplein. O nome Blauwbrug (Ponte Azul) foi dado em 1883, após a reforma que deixou a ponte com as mesmas características de uma ponte no Rio Sena - que tem o mesmo nome.


5 - Magerebrug:



A Magerebrug (Ponte Estreita) foi construída em 1631 e tinha 13 arcos, mas com o passar dos anos e com as reformas, o número de arcos diminuiu e a ponte foi pintada de branco com uma parte móvel no centro. Hoje, a ponte está decorada com 1200 lampadas que a iluminam durante a noite.


6 - Letreiro I amsterdam:



O letreiro foi construído em 1992 e talvez seja a atração mais conhecida de Amsterdam e um dos letreiros mais famosos da Europa. O letreiro fica na Museumplein (Praça dos Museus) e é um excelente local para tirar uma foto de recordação de Amsterdam.


7 - Rijksmuseum:



O Rijksmuseum (Museu Nacional da Holanda) é o museu com a maior coleção de Rembrandt disponível para visitação no mundo. É um museu muito legal, onde você pode ver diversas obras de grandes mestres da pintura (o quadro Ronda Noturna de Rembrandt está exposto nesse museu) além artefatos muito bacanas de todo o período das navegações holandesas; entre eles, a popa do navio HMS Royal Charles (navio de guerra da marinha britânica) e também a popa e a replica do navio que levou os holandeses para a Nova Amsterdam - atualmente conhecida como Manhattan !!! Isso mesmo, os holandeses foram os primeiros a chegar na famosa ilha em Nova Iork e até hoje os europeus fazem piadas, pois os holandeses cederam a ilha de Manhattan para os EUA em troca de um território na América do Sul - para quem não conhece, trata-se atualmente de Suriname. O pessoal da Europa faz piada com os holandeses até hoje por terem feito esse "excelente" negócio com os americanos.


8 - Van Gogh Museum:



Este é o museu mais visitado da Holanda. Possui a maior coleção de Vincent Van Gogh no mundo e expõe as obras em ordem cronológica, permitindo avaliar a evolução do artista. Uma curiosidade é que no final da vida, Van Gogh teve um surto criativo e pintou 71 telas em seus ultimas 70 dias de vida. Uma coisa impressionante, porque as telas são realmente magnificas - coisa que um artista bom levaria 3 ou 4 meses para pintar; ele pintou em 1 dia. Artista espetacular e vale muito a visita ao museu.


9 - Concertgebouw:



A Concertgebouw é a casa de concertos de Amsterdam e foi inaugurada em 1888. Neste teatro pode-se assistir apresentações gratuitas da Royal Orchestra, além de ser um marco da arquitetura com toda a beleza do prédio. Fica ao lado da praça dos museus, então dá para visitar tudo a pé.


10 - Albert Cuyp Market:



Albert Cuyp foi um pintor holandês do século XVII - e também dá nome a maior feira de rua da Holanda e ao maior mercado a céu aberto da Europa. É o local ideal para comprar stroopwavels por EUR 1,50 - trata-se de um waffel com recheio de caramelo e cobertura de chocolate que é tradição na Holanda e vale por uma refeição.


11 - Anne Frank Huis:



Trata-se da casa onde viveu Anne Frank e sua família. Atualmente, a casa é um museu que mostra a história da família Frank, a perseguição aos judeus em Amsterdam durante a II Guerra Mundial e o esconderijo onde a família viveu por anos antes de serem capturados e enviados para Campos de Concentração, onde infelizmente, somente o pai de Anne Frank sobreviveu. A casa e a família Frank se tornaram famosos devido ao achado do Diário de Anne Frank, onde a garota registrou a sua impressão e os acontecimentos durante o período em que viveram escondidos. O diário foi encontrado após o final da II Guerra Mundial e foi publicado em diversos países - é uma leitura que vale a pena para quem quer ter uma perspectiva diferente sobre como a guerra afeta a vida das pessoas.


12 - Dam Square:



A praça Dam é a principal praça da cidade, pois lá estão localizados o Palácio Imperial (prédio principal ao fundo), a Neuwe Kerk (igreja nova) e o Monumento da II Guerra Mundial (obelisco branco ao centro).
Nesta praça também aconteceu um fato triste e curioso ao final da Guerra, quando uma multidão de holandeses veio para o local para comemorar a queda do Exército Alemão e soldados alemães posicionaram uma metralhadora na sacada de um hotel localizado na praça e dispararam contra multidão, matando 120 pessoas.


13 - Koninklijk Paleis:


É o Palácio Imperial da Holanda - na verdade, é um dos três palácios que ficam a disposição da Rainha Beatriz (que abdicou em favor do filho no ano passado). O prédio foi construído como uma prefeitura e passou a ser utilizado como palácio por ordem de Luis Napoleão - irmão do famoso Napoleão Bonaparte - em 1812. Só é possível visitar o Palácio quando a família real não está na cidade.


14 - Nieuwe Kerk:



Trata-se da Igreja Nova de Amsterdam e foi construída em 1408 !!! É isso mesmo, em 1408 o Bispo de Utrecht deu autorização para a construção de uma nova igreja, pois a antiga havia ficado muito pequena para os fiéis - a igreja nova deles é anterior ao Descobrimento do Brasil. É uma igreja muito bonita e é onde acontecem as coroações na Holanda. Vale a pena a visita.


15 - Oude Kerk:



Essa é a igreja velha de Amsterdam e foi construída em 1306. O pintor Rembrandt era frequentador da igreja, sendo que seus filhos foram todos batizados por aqui e sua esposa está enterrada nesta igreja. O detalhe curioso é que essa igreja está situada bem no meio do De Wallen - que é o Red Light District de Amsterdam - bairro onde a prostituição é autorizada. É bem interessante você ver como convivem harmoniosamente os fiéis saindo da Igreja e as mulheres e seus clientes negociando os programas.

Bem próximo dali, está localizada a On´s Lieve Heer op Solder (Igreja do Nosso Senhor no Sótão), que é uma igreja que foi construída de forma totalmente clandestina, no sótão de uma casa no ano de 1660. Essa é uma igreja clandestina onde os católicos realizavam as missas no período da Reforma Protestante que influenciou muito a Europa (principalmente Alemanha e Holanda). Nesse período, os católicos foram perseguidos na Holanda e os fieis celebravam as missas de forma clandestina nesta igreja.


16 - De Wallen:



Aqui é o famoso Red Light District de Amsterdam. Trata-se de um bairro inteiro onde a prostituição é legalizada e permitida pelas autoridades. Neste local, você encontra mulheres de 21 anos, que é a idade minima para exercer a profissão na Holanda, até mulheres com mais de 65 anos de idade e ainda trabalhando. Em troca dos impostos recolhidos pela atividade, o governo oferece um programa de assistência a essas profissionais que inclui seguro medico, tratamento odontológico, sistema de previdência e até sistema de segurança. Isso mesmo - diversos seguranças a paisana ficam andando pelas ruas do bairro para verificar se os turistas não estão importunando as garotas, além das câmeras que existem em absolutamente todas ruas do bairro.
Aqui cabe um cuidado para quem está pensando em ir lá e passear neste bairro - não são permitidas fotografias. Se o segurança pegar você tirando fotos das meninas sem autorização, sua câmera poderá facilmente parar dentro do canal. Não faça o teste !!! Eu mesmo vi dois italianos que tiveram a câmera jogada no canal e ainda foram levados para a delegacia.
Outro detalhe é que a prostituição é permitida na Holanda, desde que não seja feita nas ruas. Por isso, as mulheres utilizam as vitrines. Elas podem exercer a profissão, mas sem ficar na rua !!! Olha a criatividade !!!


Finalmente, não deixe de visitar também uma cervejaria local (a visita a Heineken Experience está incluída no preço do Iamsterdam Pass). Existe também a opção para visitar cervejarias artesanais de Amsterdam, visitar o estádio do Ajax, visitar o tradicional Moinho (tem somente um em Amsterdam).

Não visitei o Parque de Tulipas porque ele abre somente durante dois meses na primavera e eu visitei Amsterdam no verão.

Mas para aqueles que estão pensando em visitar a Holanda - segue a tabela com os preços de itens básicos que o viajante precisa, bem como os preços das atrações.


O total de dinheiro gasto para uma viagem de 03 dias (que é tempo suficiente para visitar Amsterdam e ver as atrações que listei nesse post) foi de EUR 752,00 - que considerando a cotação de R$3,05 daria um total de R$2.293,60.

Se dividirmos o total em reais por 3 dias de viagem, temos um valor de R$ 764,33 / dia - que muitas vezes é mais barato que um pacote para o Nordeste.

Claro que não vale a pena gastar todo esse dinheiro para uma viagem de 03 dias, por isso a maior parte das pessoas inclui outras cidades no roteiro para maximizar a viagem e diluir o valor da passagem aérea que é sempre o item mais caro do orçamento.Sugestões de cidades próximas: Bruxelas, Paris, Londres e Berlim.

Nas próximas postagem a respeito das Viagens do Executivo Pobre, eu irei detalhar outras cidades com opção para visitar junto com Amsterdam e fazer o dinheiro render mais na viagem, características culturais e costumes interessantes das cidades, lista de atrações e custo estimado.

Um grande abraço a todos.

17 comentários:

  1. belíssimo post !!! nunca fui à Holanda, mas está na minha lista... red street aí vou eu! ahah (não acredito que você não mencionou essa rua :P , uma das mais famosas de toda europa, quiçá do Mundo!! )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Forreta - que bom que gostou da postagem !!! Gosto muito de falar sobre viagens e diferentes culturas. Se puder visitar a Holanda, eu realmente recomendo muito.

      Quando a Red Street, eu falei sobre isso sim - dá uma olhada na atração 16 da postagem. Eu ia tentar resumir para 15 atrações, mas não dá para deixar de falar do Red Light District. Na verdade, não é uma rua mas sim um bairro inteiro onde a prostituição é permitida em Amsterdam e virou também uma atração turística.

      Para os que querem mais detalhes, o preço médio do programa por lá é de EUR 120,00 - ou seja, essa atração pode ser bem cara para visitar ... rsrsrs

      Um grande abraço,

      Excluir
  2. Muito bom o post, gostei de todas as informações e já vai para lista para eu conhecer, nessa viagem você fez exclusivamente para Holanda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fabio - que bom que gostou do post.

      Nesta viagem eu não visitei somente a Holanda. Para tirar o maior proveito da passagem aérea (que é o item mais caro da viagem), eu inclui no roteiro também Bruxelas, Paris e Londres. Todas essas cidades podem ser visitadas por trem a partir de Amsterdam e a passagem é muito barata.

      Recomendo sempre que as pessoas incluam mais cidades no roteiro para amortizar o custo da passagem aérea e maximizar o retorno do investimento feito com a viagem, mas sempre sigo uma regra que é o tempo de permanência minimo em cada cidade. Não adianta incluir um monte de lugar e ficar correndo de uma lado para o outro e não aproveitar a viagem.

      Eu sigo a seguinte orientação:

      - Cidades Pequenas (Amsterdam, Bruxelas, Oslo, Coimbra, Liverpool, Colonia, etc...): 03 dias minimo
      - Cidades Medias (Barcelona, Madrid, Lisboa, Viena, Praga, etc...): 05 dias minimo
      - Cidades Grandes (Roma, Londres, Paris, Munique, etc...): 07 dias minimo

      Essa é a regra que eu uso para poder aproveitar e visitar tudo com calma; principalmente porque gosto muito de visitar museus e monumentos históricos (palácios, igrejas, etc...).

      Um grande abraço,

      Excluir
  3. Só foto Top. Fico feliz pela sua viagem pois viajar é uma realização maravilhosa.
    Sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá SeP - tudo bem ?

      Cometi aqui uma falha inadmissível que foi não citar a fonte das fotos. Peguei as fotos para lustrar a postagem no site de turismo do governo holandês. Já vou publicar uma errata e incluir a informação na postagem.

      Mas, realmente, viajar e conhecer novas culturas é o sonho de uma vida e estou muito realizado por ter a oportunidade de fazer isso - sei que, infelizmente, não são todos que tem essa oportunidade e por isso mesmo, me sinto obrigado a tentar tirar o máximo proveito das viagens que consigo fazer !!!

      Claro, sempre respeitando o orçamento, porque não adianta viajar e ficar todo endividado ou não ter investimentos para construir um patrimônio para o futuro.

      Mas para todos que tem o orçamento equilibrado e conseguem aportar regularmente, eu recomendo utilizar uma parte de suas reservas para viagens. Acho que poderia ser um item do orçamento, por exemplo: o cara consegue poupar 55% da renda mensal - então procure poupar 45% da renda mensal e destine 10% no orçamento para fazer viagens. Se respeitar esse orçamento e o planejamento, a pessoa vai manter as dividas sob controle, vai construir patrimônio e ainda vai poder viajar enquanto faz tudo isso.

      Um grande abraço,

      Excluir
  4. João da Silva Santos14 de julho de 2014 06:42


    Sou negro e cresci na favela. Sou feio, e sempre tive inveja dos brancos malditos que tem a sorte de terem lindas loirinhas a sua disposição.

    Com muito suor e dedicação melhorei de vida e saí da favela. Continuei vivendo na periferia, mas pelo menos eu me alimentava e me vestia dignamente.

    Há 1 ano e meio conheci uma loirinha no baile funk que trabalhava como recepcionista e dei a sorte de ficar com ela. Nós acabamos construindo um relacionamento e ela engravidou. Nosso filho nasceu saudável e bonito, tudo parecendo um sonho.

    Hoje, após voltar mais cedo do trampo no metro lotado (percebo que as pessoas sentem nojo de mim pois sempre volto fedendo do serviço), chegando na frente de casa, vi uma BMW muito gringa estacionada na frente da minha casa.

    Ao entrar ouvi sussurros e gemidos e também meu filho chorando, e o tirei do berço. Encontrei a porta entreaberta e me choquei com a cena que vi: Um homem branco (com pinta de galã), bebendo o leite que saía dos grandes seios daquela meretriz. Por que ele e não eu? SEMPRE tive a fantasia de mamar leite dos seios, e o cara estava ali se DELICIANDO com aquilo. Além disso eu ouvi ela falando: "Mama! mama, seu gostoso! Isso aqui é só seu, chefe. Não daquele preto feio imundo!"

    Isso me destruiu de ódio, inveja, vergonha e tristeza. Todas essas sensações ao mesmo tempo.

    Se não bastasse meu filho estava chorando de fome no meu colo enquanto eu tudo acontecia. Saí de casa com meu filho, destruído, humilhado. No momento estou em uma lan house contando minha situação.
    E agora? O que eu faço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha João - tomando a liberdade de ser bem sincero com você (já que você tomou a liberdade de contar sua história por aqui), eu acredito que a sua história é uma tremenda mentira ... não a parte de mudar de vida, mas sim a parte que envolve a traição da sua mulher e os detalhes (desnecessários) da sua fantasia por leite ... rsrsrs.

      Mas assumindo que tudo isso seja verdade, o que você pode fazer é comprar uma vaca leiteira ... veja só:

      - Você vai poder satisfazer sua tara de mamar leite direto da fonte,
      - O excedente de leite você pode vender e ter uma renda extra,
      - Não vai ter despesas com alimentação da vaca pois basta achar um terreno com bastante capim e ainda pode cobrar do dono o serviço de limpeza do terreno,
      - Se você se cansar da vaca vai ter um estoque de carne para te alimentar por 01 ano ...

      Pense nisso !!! Me parece uma boa solução para seu caso !!!

      Um grande abraço,

      Excluir
    2. hahaha que grande mentira... mas da morte e da guampa ninguém escapa..

      Excluir
  5. Viajar é o melhor investimento de um homem!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com você !!!

      Por isso que faço minha carteira de investimentos financeiros e minha carteira de investimentos de viagens.

      Um grande abraço,

      Excluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Olá EP,

    Post maravilhoso, adorei Amsterdam só com seus relatos. É um dos lugares que ainda vou conhecer. Gostei mais ainda do preço rsrs.

    Grande abraço.

    A40

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá A40 - que bom que gostou ... eu recomendo muito essa viagem, principalmente pela possibilidade de prolongar um pouco mais e conhecer outras cidades importantes na região. Uma viagem de trem e você pode conhecer outros países .... eu recomendo muito !!!

      Um grande abraço,

      Excluir
  8. Relato maravilhoso EP! Obrigado por compartilhar sua experiência conosco.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa - eu que agradeço o comentário !!!

      No futuro, pretendo postar um pouco mais sobre viagens e dicas de economia relacionadas a turismo.

      Um grande abraço,

      Excluir
  9. Excelente postagem... Sem exagero, foi o melhor blog sobre viagens que já encontrei, e olha que eu pesquiso pra caramba. Vou a Europa em dezembro... Roma, Amsterdam, Bruxelas e Paris.

    Detalhe: a (parte 2) está indisponível. Tem como ajeitar??

    ResponderExcluir